Processed with VSCO with f2 preset Uma lipo sem cortes?
jaqueta-tendencia-bomber-satin-cetim-moda-estilo-trend-blog-onde-comprar Tendência do inverno, as bomber jackets estão repaginadas e agora vêm em cetim e com bordados!
joulik-cea Algumas peças, data, preços e o que podemos esperar da coleção da Joulik, aquela marca linda dos paetês, para a fast-fashion C&A!
ETIQUETA DE COMPOSIÇÃO DAS ROUPAS :: NÃO COMPRE GATO POR LEBRE

Fale a verdade: você olha a etiqueta de composição das roupas quando vai comprá-las? Aquela branca perfurante que fica na lateral e te diz do que é feito o tecido. Se olha, sabe o que quer dizer o que está escrito ali? Eu já falei diversas vezes sobre isso em alguns posts, mas nunca fiz um dedicado e acho que merece. Não olhar a etiqueta de composição ao comprar pode ser um erro fatal (dramática!). Você pode acabar pagando caro por um tecido que não custa o que está na etiqueta ou até deixar de usar uma peça por conta do material, que esquenta ou pinica. Parece familiar?

etiqueta de composicao das roupas comprando certo

Eu já olho a composição na arara, antes mesmo de pegar para o provador, principalmente de blusas e afins. Parece drástico, mas isso me poupa um tempo e esforço enormes! Sobretudo depois de um tempo, quando você aprende a identificar a maior parte ao bater o olho. Eu só experimento o que tem chances reais de eu levar. “Mas você não compra nada que não seja nos tecidos ‘adequados’?” – Não. Talvez numa parte de baixo. Comprava mais quando eu vivia na Inglaterra, onde o sol não era um sádico com uma lupa na mão me queimando no recreio, como uma formiguinha. Mas eu moro onde o capiroto faz sauna, no Rio de Janeiro, e eu provavelmente não vou comprar uma peça que só vou poder usar em 1/4 do ano. Se eu estivesse no Sul eu poderia repensar…

etiqueta de composicao roupas material natural sintetico

Fofo <3 Sdds

Mas como começar a entender o que está na etiqueta? Eu não sou nenhuma especialista. Aliás, longe disso mas, grosso modo, dá para dividir os tecidos em duas categorias: as fibras naturais e as as não-naturais. Dentre as naturais, estão as mais óbvias, como algodão, seda, linho e lã. São tecidos relativamente mais caros/nobres, que duram mais e deixam a pele respirar, por isso não abafam tanto. Dentre os não-naturais estão os artificias, como a viscose e o modal, (feitos de celulose e afins) que eu gosto bastante, e os sintéticos, feitos de polímeros químicos (plástico, vai), como o poliéster e o acrílico. Fujo desses dois como corro do brigadeiro de Whey Protein! Se você tem problemas com odores, fuja mais ainda. Acrílico é lã de gambá. #ExageradaEu? Para quem tem alergias cutâneas pode não ser muito bacana também.

etiqueta de composicao

O problema é que o poliéster é uma epidemia. Qualquer blusinha que queira se passar por crepe de seda é de poliéster. E não é só na fast-fashion não! Qualquer “boa loja” que você conheça está te vendendo camisa de poliéster por R$500,00. Eu acho isso inadmissível. Talvez seja frescura minha, mas esse preço não se justifica. Um outro fenômeno recente (ou eu só notei de uns 5 anos para cá) é que todo tricô agora tem acrílico (a lã sintética). Como uma pessoa vai vestir acrílico no Brasil além-Sul? Tudo bem que em defesa das marcas, se fosse de lã também não resolveria, rs. É por isso que não tem compra mais garantida para mim do que encontrar um pulôver de tricô de 100% algodão. Mas é uma caça ao tesouro!

tumblr_inline_mmwa14Vkk21qz4rgp

Tenho que reconhecer que o poliéster tem suas vantagens… Ele é (ou deveria) ser mais barato que a alternativa e quase não amassa. Ainda assim eu sei que não vale a pena porque vai encalhar no armário. Acaba sendo prejuízo, no meu caso. O mesmo vale para o acrílico. Se você usa e não tem problemas com esse tipo de material, maravilha! Ainda assim, veja a etiqueta de composição para se certificar de que o que está pagando equivale ao que está levando, porque é para isso que eu fiz esse post. Cansei de dar um bom dinheiro em roupas que não tinham um material de valor equivalente. Chateada.

etiqueta de composicao material das roupas algodao poliester seda la acrilico

Claro que nem tudo é tão preto no branco assim. Às vezes a roupa tem uma aplicação, tratamento especial, processo de impressão ou pode até ter um tecido misto de vários. No entanto a idéia aqui é fazer com que todo mundo fique mais atento, porque tem muito “golpe” em roupa cara. Você pensa que está levando um produto melhor e nem sempre é o caso. Além disso, se tem uma blusa que você não usa  porque te faz fritar, provavelmente o motivo é o tecido. Então vale a pena checar a etiqueta antes de passar o cartão e te poupar desse prejuízo. ;)

Beijos,
Gabi

33Comentários
Post AnteriorPróximo Post
Você Também pode Gostar
May 28, 2015
  1. Juliana - 28/05/2015

    achei que era a única “louca” que checava isso, mas na verdade, sempre fiz isso pelo preço, sei que lã acrilica não justifica o casaco ser 700 reais (bem comum aqui em Curitiba). E tem muuuuuita loja que vende gato por lebre sim. Cansei de deixar casaco porque chequei a etiqueta e não era 100% lã como a vendedora tinha me falado.

    Venho aqui todo dia, mas é a primeira vez que comento hehe, bjokas.

    • Mandy e Gabi - 08/06/2015

      Nossa, nunca 700 reais em acrílico! Nem se tiver sido usado pela Beyoncé… rs.
      Beijos,
      Gabi

  2. Milena - 28/05/2015

    Gabi, concordo com tudo que você falou! Tem muita marca caríssima cobrando absurdos por peças em poliéster! Acho o cúmulo! E quando vem uma vendedora querendo me enganar dizendo que a peça é de seda e o preço tá ótimo?! Dá vontade de falar: minha filha, você acha que eu nasci ontem ou não sei ler etiqueta?
    Minha irmã e minha mãe já pegaram minha mania de ler a composição de todas as peças que nos interessam =D Fica muito mais fácil comprar, né?! Aliás, difícil porque é um parto encontrar peças com materiais dignos!
    bjs, ótimo post!

    • Mandy e Gabi - 08/06/2015

      Nossa! Nunca peguei uma vendedora com essa cara de pau!
      Vai ver nem ela mesma leu a etiqueta, rs…
      Beijos,
      Gabi

  3. gil - 28/05/2015

    oi gabi, sou alergica a lantejoulas mas sempre compro mesmo ficando vermelha depois como esse cara kkk com lã, pele, nunca terei problema porque o inverno daqui é regata ou blusa de manga curta kk
    :( que gato mais fofo e bravo haha <3
    gabi, me visite tambem;
    http://www.gilvaniaevans.com/

    • Mandy e Gabi - 08/06/2015

      Hahahaha… O que a gente não faz por um brilho?
      Beijos,
      Gabi

  4. Vanessa - 28/05/2015

    Le lis blanc tá cheia de poliéster por R$ 500,00, é um absurdo!!!!

    • Mandy e Gabi - 08/06/2015

      São várias… Não sei nem se dá para apontar o dedo, rs.
      Beijos,
      Gabi

  5. Carolina - 28/05/2015

    Pelo fim da moda do chiffon barato,por favor.

    • Mandy e Gabi - 08/06/2015

      Não sei se passa… Mas eu evito, rs.
      Beijos,
      Gabi

  6. Lily Mix - 28/05/2015

    Ótimo post! Eu SEMPRE olho etiqueta! A Farm é uma que ama poliéster e vende a preço de seda (fora da liqui)!

    • Mandy e Gabi - 08/06/2015

      Temos que olhar… Em qualquer loja. ;)
      Beijos,
      Gabi

  7. kammy - 28/05/2015

    haha
    eu super amei a mini aula!
    Concordo com tudo..
    ja analiso na arara da loja kkkkk

    bjos
    kammy
    Comer, Blogar, Amar

    • Mandy e Gabi - 08/06/2015

      Eu também! Necessário! :)
      Beijos,
      Gabi

  8. Lisye - 28/05/2015

    É a primeira vez que comento por aqui. Achei muito importante esse texto, pois acredito que muitas meninas acabam se iludindo quando uma peça é de marca conhecida, mas muitas vezes acabam pagando por um material que não vale o preço da etiqueta.

    Muita coincidência! Antes de ver esse post estava procurando em lojas virtuais um pullover bege que fosse 100% algodão. Na Hering tem um modelo que gostei por 100, mas é de acrílico :-(

    No mês passado tinha comprado um vermelho 100% algodão numa C&A, mas não tinha bege. Não era um simples pullover. Era todo “trançadinho”, que tinha nas cores verde, rosinha,… E foi apenas 70 ou 80. Nem tinha acreditado no preço e na composição!

    Concordo quando diz: “É por isso que não tem compra mais garantida para mim do que encontrar um pulôver de tricô de 100% algodão. Mas é uma caça ao tesouro!”

    Adorei o alerta de vocês. Sempre olho as etiquetas também.
    Ah, além do acrílico pinicar, principalmente em quem é alérgica como eu, percebi que esse material dá bolinhas com mais facilidade, mesmo não lavando na máquina.

    • Mandy e Gabi - 08/06/2015

      Sim! é um drama encontrar tricô de algodão, rs.
      E os achados não têm endereço… O último que comprei foi na Zara!
      Beijos,
      Gabi

  9. Nanda - 28/05/2015

    Oi Gabi! Muito bom o post! Também criei o hábito de olhar a composição das roupas depois que não suportei mais sair com um vestidinho da zara 100% poliéster aqui em Salvador. Além disso tenho várias alergias de pele e sempre que to “atacada” só posso usar tecidos naturais. O que é mais incrível é que a peça dura muito mais! Tenho comprado bastante na richards e na maria filó tb encontro boas opções!

    • Mandy e Gabi - 08/06/2015

      Adoro ambas! E dura bem mais mesmo…
      Beijos,
      Gabi

  10. Ana Carolina - 28/05/2015

    Oi Gabi!
    Adorei o post, e espero que as marcas vejam que as consumidoras não são bobas e não aceitam essa “enganação”!!
    Moro no Sul e é quase impossível encontrar casacos que sejam de lã. O máximo que já achei foi 50% lã, vendido como se fosse 100%. Cashmere então, se tiver 20% é muito!

    • Mandy e Gabi - 08/06/2015

      Cashmere até lá fora fazem isso. Fico pra morrer! rs
      Beijos,
      Gabi

  11. Denise - 28/05/2015

    Oi.
    Sou uma fanática por etiquetas de composição e nem olho duas vezes o produto se o material não for legal, então vou te dizer umas coisinhas.
    Aqui no sul é muito difícil conseguir coisas de lã, pois a maioria das confecções é do centro do país, onde não tem inverno mesmo, assim, uso um truquezinho: no final do verão a Zara sempre tem uns casacos e mantôs de lã que vem da liquida do hemisfério norte ;)
    Bom, sempre tem umas coisas interessantes a um preço bem melhor do que as lojas brasileiras.
    Ah, pulôver de algodão é só prá fazer charme, né, porque na hora do frio… tem que ser lã mesmo, nem que seja misturada com outras fibras. Acrílico não serve para NADA.
    bjs

    • Mandy e Gabi - 08/06/2015

      Hahahahahaa… Algodão aqui no Rio tá bom! :)
      Acrílico pra nada. Estamos de acordo! rs
      Beijos,
      Gabi

  12. Silvia - 29/05/2015

    Agora e eu que sou ALÉRGICA, de fazer edema de glote, a acrílico?! É lindo, é emocionante, é de querer estrangular alguém qdo falam “você tem sensibilidade?!” – sério que eu já me irritei muito com um vendedor da Sephora por causa disso.
    Enfim, faz anos que eu olho a etiqueta de tudo, roupa, cosméticos, remédios (sim até neles o acrílico está presente!) e só posso usar Band Aid de criança! Roupa e maquiagem só minha mãe e Erick podem comprar para mim pq são PHD nas minhas alergias. O coitado do Erick serve tb para ir às compras comigo e olhar as etiquetas de qq peça de linha especialmente – é onde o acrílico é mais comum. A Zara costuma ter peças com viscose e algodão, e já achei 100% algodão tb, mas é mais raro.
    Enfim, obrigada por escrever esse post e saber que mais gente odeia acrílico, não pelos mesmos motivos mas pelo menos me sinto melhor!!! :)

    Beijos!

    • Mandy e Gabi - 08/06/2015

      Que perigoooo! Fica de olho na etiqueta!
      Imagino que o mundo esteja um lugar cada vez mais hostil para você nesse departamento, rs.
      Cuidado!
      Beijos,
      Gabi

  13. Karol - 29/05/2015

    que bom que não estou sozinha no mundo!!rs
    Aqui no Rio dificilmente eu encontro roupas com tecidos naturais.

    Eu tenho a sensação que existe um movimento “vamos fazer as clientes de trouxa e vender poliéster como se fosse seda muáhahaha (risada maléfica)”. E isso nas lojas boas, não nas de departamento. E cobrando preço de seda, lógico.

    • Mandy e Gabi - 08/06/2015

      Hahahahahaha… Também tenho essa sensação!
      Me sinto enganada!
      Beijos,
      Gabi

  14. Giovanna Silva - 29/05/2015

    Como sempre arrasa demais Gabi!!! Perfeito o post! Eu aprendi a verificar a etiqueta à duras penas, depois de comprar uma camisa maravilhosa da Morena Rosa que custou a bagatela de 450,00 e eu não conseguia usar nem nas amenas temperaturas das montanhas mineiras, foi quando minha mãe se atentou para o fato de que seria o famigerado poliester e… Bingo! Era o maledito. Agora não confio só nas aparências, depois dessa experiência aprendi que existe poliester que te engana ao toque mas jamais à sensação de abafamento. Por um mundo que nos dê a opção de escolher os tecidos de nossas roupas porque também sofro horrores para encontrar um tricot que não seja de acrílico porque que, sério, até hoje não entendi a que veio uma vez que não esquenta absolutamente nada :(
    Beijão Linda!

    • Mandy e Gabi - 08/06/2015

      Pois é! Não entendo também… Um prejuízo só!
      Temos que ficar de olho!
      Beijos,
      Gabi

  15. […] Etiqueta de composição das roupas: Não compre gato por lebre. […]

  16. Evelyn - 30/05/2015

    Concordo totalmente! Já conferia a composição dos tecidos há um bom tempo ( moro no meeeio do sertão/caatinga rsrs) Nada com toque de plástico vai cmg pro provador, pena que uma boa parte das roupas de tendências novas são desse material…

    • Mandy e Gabi - 08/06/2015

      Infelizmente, sim!
      É mais barato, né?
      Tudo que é moda rápida vem nesses materiais… Uma tristeza!
      Beijos,
      Gabi

  17. […] 9. Desvende as etiquetas de composição das roupas e não compre gato por lebre […]

  18. […] E você já parou para pensar em suas roupas, os tecidos e os preços? […]