ago 15, 2017 | Por Mandy em Por Aí

#StarvingPorAi na Colômbia: Dicas do que fazer em Bogotá

Semana passada voltei de uma viagem que foi decidida logo após meus dias no Peru. Fui para a Colômbia numa outra viagem em família deliciosa e estou amando conhecer mais países da América do Sul. Temos tantos lugares incríveis pra explorar perto da gente! Bom, o primeiro destino no país foi Bogotá. Ficamos 2 dias na cidade, mas deu para conhecer bastante coisa. Aproveitei e juntei todas as dicas neste post. Vamos lá:

CATEDRAL DE SAL: É uma imensa catedral construída dentro das minas de sal de Zipaquirá a 180 metros abaixo do solo. A mina começou a ser explorada pelos índios durante o período pré-hispânico e a exploração acontece até hoje, mas por outras galerias e com uma tecnologia bem avançada. Cerca de 4 toneladas de sal são extraídas por dia e a estimativa é que as minas se sustentem por mais 500 anos! É um mundo lá embaixo, com vários corredores, túneis, galerias, capelas, lojas e até um SPA, mas os acessos são seguros, bem sinalizados e iluminados, inclusive com acesso a cadeirantes. Além do tour da igreja, também é possível pagar um valor extra e fazer o tour pelas minas – demora cerca de 40 minutos.

Esta Catedral de Sal ganhou o título de Primeira Maravilha da Colômbia e é um dos principais pontos turísticos do país.

Endereço: Parque De La Sal, Zipaquirá, Cundinamarca.
Como chegar:
Contratamos um motorista que o hotel indicou e custou U$68 por 4 horas de passeio. 
preço:
50 mil pesos para estrangeiros, com tour guiado, entrada ao cinema e show de luzes.
pacote extra para o tour dentro da mina: 38 mil pesos e são 40 minutos de tour.


foi chegando no museu que presenciamos esse arco-íris maravilhoso! 😍

MUSEU BOTERO: Outro ponto alto da cidade é o Museu Botero, com 123 obras do artista, entre pinturas, desenhos e esculturas, todas doadas inteiramente pelo figurativista colombiano. Além disso, também é possível encontrar mais de 85 obras de outros artistas, como Miró e Picasso. O local do museu é uma beleza à parte. Localizado no bairro Candelária, a poucos metros da Plaza de Bolívar e da Catedral de Bogotá, o local que antes era o Palácio do Arcebispo abriga, desde 2.000, as obras do artista.

Endereço: Cl. 11 #4-41, Bogotá
Entrada: franca
Horários: seg-sáb de 9h às 19h e dom. de 10h às 17h
*não abre às terças

MONSERRATE: É uma das maiores montanhas da cidade, está a 3.152m de altitude e é um dos principais pontos turísticos de Bogotá. É possível chegar lá em cima de três formas: a pé, de teleférico ou de funicular. Acabamos subindo de teleférico por ter a melhor vista – e também porque o funicular só funciona na parte da manhã e fomos à tarde. Além da linda vista panorâmica da cidade e da basílica que atrai muitos turistas religiosos, lá em cima também tem lojas, feirinha de artesanato, café, banheiros e restaurantes. Aproveitamos um deles para provar esses deliciosos milhos gigantes! 😋 🌽

Endereço: Carrera 2 Este No. 21-48 Paseo Bolívar
Preço: a entrada é gratuita, mas o teleférico custa 8.500 pesos por trecho.
no site oficial tem mais informações

DI LUCCA: Chegamos em Bogotá à noite, então a única coisa que fizemos nesse dia foi sair para jantar. Pedimos indicação no lobby do hotel e acabamos indo no italiano Di Lucca, que fica praticamente ao lado do Sofitel em que ficamos hospedados (vou falar dele no próximo post!). Só depois que descobrimos que esse restaurante era, de fato, bem conhecido. Inclusive, uma leitora que já morou em Bogotá me indicou ele depois por Direct no Insta, rs. Era um domingo e estava cheio, mas esperamos apenas 5 minutos por uma mesa. Todos os pratos estavam uma delícia e o preço era bem razoável, cerca de 30/40 mil pesos por prato.

Quase todos os restaurantes que fomos ficam na famosa Zona T, no bairro de La Cabrera, movimentada por bares e restaurantes legais. Nosso hotel ficava bem ali, o que era ótimo para poder fazer tudo a pé.

Endereço:  Cra. 13 #85-32

CREPES & WAFFLES: Esse foi indicação de várias pessoas e tem em muitos lugares da Colômbia. Fomos na filial do La Cabrera, que fica numa ruazinha fechada, ao lado de várias lojas legais como a Pull & Bear. Desta vez fomos só para uma sobremesa (esse sorvete de cheesecake com limão e suspiro que estava divino!), mas o menu é recheado de opções de pratos salgados – e tem mais coisas além de crepes e waffles, rs. Em Medellín pedi uma salada de parma com queijo de cabra e cebola caramelizada que estava deliciosa!

Endereço: Cra. 11 #85 – 79

EL CORRAL GOURMET: Existem várias filiais do El Corral pela Colômbia, mas as que são “gourmet” tem opções de hambúrgueres ~diferenciados~, rs… Pedi um de calabresa com abacate que estava BEM bom!

ANDRES CARNE DE RES: Esse restaurante é praticamente um ponto turístico, rs… Perdi a conta de quantas pessoas me indicaram.O ambiente impressiona logo que entramos! Você fica até perdido sem saber para onde olhar com tantos detalhes legais. São 4 andares: inferno, terra, céu e purgatório, cada um com uma decoração diferente. O último andar conta com ambiente para festas e parquinho para crianças.

Nunca vi um cardápio tão grande, sério – tinham umas 70 páginas! Mas como o forte de lá são as carnes, pedimos a sugestão de 2 cortes com acompanhamento de batatas e salada. Tudo muito bom, vale a pena a visita! Apesar do restaurante ser grande, dependendo do dia da semana pode ficar cheio, então vale fazer reserva. Fomos à tarde, por volta das 16h, então estava bem tranquilo, mas já vimos várias mesas reservadas para o jantar.

A versão original do restaurante fica mais distante, essa que fui é a DC, que também fica no La Cabrera e é a mais visitada.

Endereço: Calle 82 #12-21 | Dentro do centro comercial El Retiro

• • •

Bogotá é uma cidade bacana, mas não tem tanta coisa assim para se fazer e dois dias foram suficientes para os nosso programas. Gostaria, talvez, de ter ficado mais um dia só para conhecer outros restaurantes, rs… #gordinha

Ainda vou postar sobre o hotel em que ficamos na cidade e depois vem o post com dicas de Cartagena! <3

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
Comentários
  1. Irina Yamashita • ago 16, 2017 - 15:16

    Tudo anotado! Vou a Bogotá em novembro!

  2. […] rolou post com dicas de Bogotá, mas não podia deixar de falar do hotel em que ficamos hospedados, o Sofitel Victoria Regia. […]

Voltar para o topo!