jun 26, 2017 | Por Mandy em Por Aí, Restaurantes

#StarvingPorAí no Peru :: Astrid & Gastón, uma experiência gastronômica em Lima

Uma das melhores coisas de conhecer um lugar novo é provar a comida local. Antes de viajar eu sempre pesquiso quais são os restaurantes legais e os pratos típicos. A culinária do Peru é uma das mais famosas do mundo e, realmente, comi maravilhosamente bem por lá! Logo quando comecei a pesquisar dicas de Lima, todo mundo me indicou os restaurantes do Gastón Acurio, referência e embaixador da gastronomia peruana. Ele tem tantos endereços por lá: Tanta, Papacho’s, La Mar (falei desses três aqui), Chicha (em Cusco), e vários outros.

Uma das experiências mais legais em Lima foi poder conhecer o Astrid&Gastón, restaurante dele com a esposa, Astrid Gutsche, que já foi eleito o melhor restaurante da América Latina e um dos melhores do mundo!

O restaurante fica dentro de um casarão antigo chamado Casa Moreyra, que fica no bairro San Isidro. Ele conta com 5 ambientes com decorações completamente diferentes e 5 cozinhas, cada uma dedicada à uma especialidade: sobremesas, massas, pratos quentes, etc. Além disso, eles fazem uso de uma horta própria de onde tiram muitos dos ingredientes de seus pratos.

  

O menu conta com opção de degustação e à la carte, oferecendo pratos típicos da culinária peruana com um toque contemporâneo. O cardápio muda de acordo com a estação, então são servidos 4 menus por ano, usando apenas ingredientes orgânicos da época.

Como eu e minha mãe fomos à convite do restaurante, nos serviram a opção do menu degustação, com couvert, 7 pratos e sobremesa. Ou seja, comemos muito bem! rs…

Além de ingredientes inusitados combinados com os típicos da culinária local, a apresentação dos pratos é um show à parte. A combinação dos sabores é super diferente de qualquer coisa que eu já comi. Alguns pratos podem ser meio ousados, como a carne de Cuy (vulgo porquinho da índia, que é muito comum por lá), mas resolvi entrar no clima e provar tudo – e olha, tava bom, viu, rs… #SorryPorquinho

Bom, é claro que registrei todos os pratos. Quem acompanhou o Stories no dia, viu a orgia gastronômica que foi, rs…

Já começando por esse couvert que possui um dos melhores pães que já comi na vida – esse roxo feito com beterraba. Sério,… Todos vieram quentinhos e com acompanhamento dessas pastinhas de tomate seco, abacate e sour cream.

Concha de Pisco: Vieira com raspas de pisco congelado. Embaixo da vieira, um creme de pistache, cilantro e baunilha.

Cebiche de Corvina: Ceviche tradicional peruano.

El Huevo con Langosta: Um ovo poche com tempurá e lagosta – um dos meus preferidos! :9

Cuy Pekinés: Esse é o que tem carne de porquinho da índia, rs… A ideia é enrolar nessa ‘bolacha’ molinha feita, parece um mini taco. Parece estranho, mas estava bem bom.

Gyozas de CauCau de Mariscos: Gyosas de frutos do mar com “CauCau”, que é um guisado peruano tradicional que geralmente tem tripas de carne – bem bom!

Mero Murique con texturas de Choclos: Não me lembro exatamente o que tinha nesse prato além desse peixe branco delicioso, rs…

Lechón con Carapulcra: Lombo de porco com pele crocante em um molho Carapulcra.

As sobremesas variam de acordo com o dia e essa tinha lascas sorvete de doce de leite com suspiros – maravilhoso!

Depois da sobremesa, ainda veio café com essa caixa recheada de mini doces maravilhosos. O garçom disse para escolhermos 6 cada uma! Não vou conseguir lembrar quais que escolhi, mas estavam todos muito bons.

O ideal é reservar um bom tempo para o almoço ou jantar. Ficamos quase 3 horas lá e nem sentimos o tempo passar. Sentamos na área do pátio, num ambiente super agradável, bebendo os vinhos que harmonizavam com os pratos, apreciando o momento, rs…  Além disso, vale fazer a reserva com antecedência, principalmente se optar pelo menu degustação.

O valor do menu degustação é de 294 soles por pessoa (cerca de R$290) e, para o almoço, vai até às 14h30. É caro, óbvio, mas por se tratar de uns dos melhores restaurantes do mundo, é uma experiência bem interessante.

Certamente foi uma das experiências mais legais em Lima! Dá para entender o sucesso do Gastón Acurio, que possui filiais em Bogotá, Santiago do Chile, Cidade do México, Madri, Miami, São Francisco, Nova York, além de outras filiais como o o La Mar, que fica em São Paulo. Ao todo, são mais de 35 restaurantes no mundo. 😮

​Astrid & Gastón
Av. Paz Soldan 290, San Isidro

Com este post encerro as dicas de Lima e os próximos que entrarão no ar serão de Cusco e Machu Picchu! ;)

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
jun 22, 2017 | Por Mandy em Por Aí, Restaurantes

#StarvingPorAí no Peru :: As melhores coisas que fiz em Lima

Os posts da viagem ao Peru estão só começando. Já falei aqui do hotel em que fiquei hospedada e, como tem outros posts para entrar ainda, resolvi juntar todas as dicas de Lima em um só. Lembrando que na hashtag #StarvingPorAi, no Instagram, tem bastante coisa também! ;)

MATE | MUSEO MARIO TESTINO :: Certamente foi o meu programa preferido na cidade! O museu é totalmente dedicado ao trabalho do renomado fotógrafo peruano. Além das fotografias de moda que estamparam as revistas mais importantes do mundo e as campanhas de marcas como Gucci, Versace, D&G, Armani, Burberry, o museu conta com uma exposição lindíssima dos povos peruanos e outra com as últimas fotos da Princesa Diana, 30 dias antes do acidente fatal. Pena que a loja estava em obras quando fui e tinham poucos itens à venda na recepção. Pelo menos não deixei todos os meus soles lá, porque eu acho que não teria maturidade, rs…

• Av. Pedro de Osma 409, Barranco
Horários:
Terça a Sábado: 11 às 20h

Domingo: 11 às 18
Ingressos:
15 soles (R$ 12,70)

MONUMENTAL CALLAO :: Toda vez que visito uma cidade nova eu procuro a cena artística mais alternativa. Chegando em Lima descobri, fuçando pelo Instagram, uma região chamada Monumental Callao, com grafites, galerias e restaurantes. Passamos uma tarde por lá explorando tudo e recomendo a visita! Fica um pouco distante, cerca de 25 minutos de táxi (deu 27 soles de Uber), mas achei que valeu super a pena. Como não tínhamos indicação de restaurante, acabamos almoçando em um que achamos simpático e foi uma das melhores refeições que fizemos em Lima – e uma das mais baratas também, rs… O restaurante El Comedor abriu há apenas 2 meses. É simples, mas uma gracinha. Os pratos são bem grandes, então daria para ter dividido por duas pessoas. Cada um saiu em torno de 30 soles, ou seja, um pouco menos de R$30.

• Independencia, Callao 07021

MUSEU LARCO :: Um dos lugares mais bonitos de Lima! A entrada do museu já indica que o jardim será encantador. Além disso, o museu é super didático e o resto da sua viagem vai fazer mais sentido depois de ter aprendido um pouco mais sobre a arte inca e pré-inca. É bizarro pensar que esse povo produzia tanta coisa linda, complexa e detalhada com tão pouco recurso. São mais de 45 mil objetos! O acervo é grande e dá para visitar até o depósito, o que é muito raro em vários museus. Lá fica também a maior coleção de cerâmica erótica do mundo (ui!) e inúmeras peças que retratam o cotidiano daqueles povos.

Eu não tive tempo de almoçar no restaurante do museu, mas dizem que é ótimo, além de lindo, claro!

• Av. Bolivar, 1515 | Pueblo Libre
Horários:
De Segunda-feira a domingo, das 09:00 às 18:00 horas
Ingressos:
30 soles 

HUACA PUCLLANA :: O sítio arqueológico fica bem no meio de Miraflores. É bem curioso ver o contraste das ruínas com os prédios modernos ao redor. O local é dividido em museu, sítio arqueológico e restaurante. A visita começa pelo museu onde estão expostos diversos objetos arqueológicos, além de tecidos e tapeçaria das culturas Lima, Wari e Ychsma. O tour pelo sítio demora cerca de uma hora e pode ser feito em espanhol, inglês, português, francês ou japonês.

Há quase 6 décadas que arqueólogos e pesquisadores trabalham na Huaca Pucclana e, com o passar do tempo, vão descobrindo novos achados, então o museu vai se atualizando sempre. Todo o local foi construído para ser um lugar sagrado. A parte térrea, tipo um pátio, era considerada mais ‘pública’, enquanto a pirâmide era reservada aos membros e cerimônias restritas.

Fizemos o passeio à tarde e aproveitamos que já estávamos lá para reservar um horário à noite no restaurante, que fica no meio do sítio arqueológico, todo iluminado. É bem bonito! Pedimos um mix de degustação de entradas e dividimos um prato principal (eles já trazem separado, é só pedir). O menu é criollo, uma comida típica peruana que usa ingredientes locais e se inspira também na culinária espanhola. Não é dos restaurantes mais baratos, mas vale pela experiência do lugar!

• Calle general Borgoño, cuadra 8 | Miraflores
Horários:
Aberto diariamente das 9h às 17h (último tour as 16h)
Ingressos:
12 soles 

LA MAR CEBICHERÍA :: Foi um dos restaurantes que mais me indicaram quando pedi dicas de Lima no Instagram. É do chef Gastón Acurio, o mais famoso do Peru, e realmente é uma sensação na cidade e uma ótima parada para quem quer comer ceviche – e quem não quer estando em Lima?! rs… O local é super agradável, arejado e iluminado. Não fizemos reserva e esperamos cerca de 10 minutos para uma mesa na hora do almoço, super tranquilo. Pedimos uma entrada com 3 tipos de ceviche e um barquinho com degustações de ‘causas’, uma espécie de tapas peruanos feitos de batata com diferentes toppings, bem bom! Os drinks com pisco também são uma delícia!

• Av Mariscal La Mar 770 | Miraflores

LARCOMAR E SEUS RESTAURANTES :: O Larcomar é o shopping mais conhecido de Lima. Pra falar a verdade, foi o único que eu vi, rs… Também fica em Miraflores e é quase todo ao ar livre, com uma vista linda para o mar. É possível encontrar várias lojas gringas por lá, como Banana Republic, Desigual, Converse, Tommy,… mas, sinceramente, eu só fui pela comida mesmo, rs. É que o Larcomar está cheio de opções gastronômicas bem boas, como o KO, fusion de chinês, japonês, coreano, tailandês e vietnamita; o Tanta, um dos restaurantes mais conhecidos de Lima, e o Papacho’s (os 2 últimos também do Gastón Acurio – esse cara domina o Peru, rs). Uma galera me recomendou o Tanta e, realmente, foi um dos meus preferidos na cidade – acabei indo 3 vezes (duas delas no aeroporto de Lima entre conexões). Foi lá a minha primeira refeição na cidade, então é claro que pedi um ceviche clássico com pisco sour para acompanhar! O lomo saltado (dividimos a porção) também é outro prato bem típico (& gostoso) de lá.

• Malecón de la Reserva 610 | Miraflores

CIRCUITO MÁGICO DAS ÁGUAS :: Confesso que não dei nada por esse passeio por achar que seria turístico demais, mas me surpreendi. O circuito nada mais é do que um parque cheio de fontes de água com jogo de luzes, mas os efeitos são bem bonitos, especialmente à noite. Algumas das 12 fontes são só para admirar, outras para interagir. Fato é que não só as crianças se divertem, rs. A única coisa de lá que eu deixei passar foi o show de projeções na água. Não é nada demais e quando deu 3 minutos eu já estava entediada, rs. Mas o resto do parque certamente vale a visita.

• Puerta 5, Parque de la Reserva, Av. Petit Thouars | Distrito de Lima
Horários: Quarta a domingo (e feriados) das 15h às 22:30h
Horário dos Shows: 19:15h, 20:15h e 21:30h
Ingresso: 4 soles – grátis para menores de 5 anos

PARQUE DEL AMOR :: Também situado em Miraflores, o Parque del Amor é uma boa opção de visita para se fazer à pé, caminhando pela orla. É perto do Larcomar, então dá para fazer o passeio no mesmo dia. O parque foi inaugurado em 14 de Fevereiro de 1993, dia dos namorados lá na gringa, como uma homenagem aos casais apaixonados. Além da enorme escultura “O Beijo”, o local conta com jardins bem floridos e inúmeros mosaicos bem no estilo do Parque Güell, do Gaudí. Certamente um lugar romântico para assistir o pôr do sol na praia, rs. Pena que não tinha um crush comigo, hahaha…

• Malecón Cisneros | Miraflores

DÉDALO :: Um misto de loja, galeria e café. A Dédalo fica no Barranco, um dos bairros mais conhecidos de Lima – onde também fica o MATE – em um enorme casarão. Cada cômodo é ocupado por um artista ou artesão e é possível encontrar um pouco de tudo: acessórios, objetos para casa, roupas, livros, brinquedos para crianças, quadros,… No quintal da casa, um lindo café, ótimo para dar uma descansada das andanças do dia. Recomendo passar pela Dédalo no final do dia, tipo antes do jantar, principalmente se você pretende fazer compras e não quer carregar sacolas, rs… Logo na frente da loja fica o Hotel B, luxuoso hotel da cidade recheado de obras de arte. Vale passar lá nem que seja pra tomar um chá ou um drink! ;)

• Saenz Peña 295 | Barranco

DUAS DICAS EXTRAS:

• Pegando táxis: Sempre quando era possível, eu pedia Uber. Funciona super bem na cidade. Poucas vezes eu usei táxi comum, mas vale saber que é recomendado perguntar o preço antes, já que não tem taxímetro. E pechinchar, claro! Essa é uma prática bem comum e os taxistas costumam colocar os preços mais altos quando notam que você é turista. Às vezes dá para pagar até 50% do valor.

• Chip de celular: Comprei o meu em uma loja da Claro em Lima. Tem várias espalhadas pela cidade, principalmente se você precisar de recarga. Escolhi o pacote de 1G e paguei 30 soles, ou seja, menos de 30 reais. Só para vocês terem uma ideia, o quiosque da Claro no aeroporto de Lima vende o mesmo chip por U$54! 😮 Só precisei recarregar uma vez, já no finalzinho da viagem, mas eu uso bastante por causa de trabalho, então 1G dá tranquilamente para um uso ‘norma’, rs…

Bom, aqui ficam as dicas de Lima e o post com a minha experiência no Astrid&Gastón entra nos próximos dias, logo antes das dicas de Cusco! ;) Espero que tenham gostado. Já estou com saudades dessa viagem, rs…

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
Página 1 de 1.60012345...Última »
Voltar para o topo!