nov 16, 2015 | Por Mandy em Uncategorized

14 COISAS QUE EU APRENDI COM A FRANÇA

Eu raramente falo sobre isso aqui, acho que nem precisei, mas eu estudei num colégio francês. Toda minha vida escolar se deu dividindo espaço cotidianamente com os franceses e com professores de vários cantos da França e suas ex-colônias. Nem sempre foi fácil me adaptar às diferenças culturais, mas muita coisa veio dessa imersão… Coisas que trago comigo até hoje, das mais bobas às mais relevantes.

large

1. Pedir perdão depois de espirrar. Quem anda muito comigo sabe que eu peço perdão até hoje ao espirrar. Uma amiga minha me ensinou e nunca mais esqueci. Depois a pessoa pode te desejar o equivalente de “saúde”, que seria “à tes souhaits”, que na verdade equivale mais ao “God bless you” americano.

fromage

2. Manteiga. Manteiga e pão. E Queijo. Queijo é sobremesa também. Mas dessa parte eu não sou tão fã… Preciso do doce.

nutella

3. Comer Nutella com pão de manhã. Eu mal tomava café na minha casa. Mas na de uma amiga francesa, eu comia uns três pães com Nutella… Isso jamais entraria na minha casa! Era granola, e olhe lá…

marie antoinette

4. Ostentar é feio e pode acabar na guilhotina.

franco

5. Franqueza. Os franceses são muito… francos. Hum, talvez seja essa a raíz etimológica. Nesse ponto eu sou tão francesa.

ironie

6. Ironia. Sarcasmo para o francês é o primo burro da ironia. Aqui no Brasil uma ironia à francesa vira desentendimento, invariavelmente. Na frança, ja serviu para dizer muita coisa que não poderia ser dita, como o fez Montesquieu ao criticar a escravidão sem ser notado pela censura.

brioche tranchee

7. O melhor pão industrializado do mundo é a Brioche Tranchée.

Screen Shot 2015-11-16 at 9.00.41 PM

8. Quando você liga para a casa de alguém, tem que se identificar antes de pedir, por favor, para falar com quem você procura.

writting

9. Uma redação tem no mínimo 4 páginas. Sofri com apenas 30 linhas no vestibular! E sua nota nas matérias vale 20 (não 10) e se você tirar 12 ou 13 está um luxo. Não lembro de ter visto um 20 de ninguém em toda a vida escolar…

college-class

10. Todo francês tem direito a educação e saúde de qualidade, garantido pelo governo. Mesmo. Colégio particular lá é exceção. E mesmo que você seja um francês do Brasil (pai ou mãe franceses), da Polinésia Francesa ou imigrante isso não muda.

tumblr_mk1eu9Jff31s0b9flo1_500

11. Tudo começa com pelo menos um bonjour e um s’il vous plaît, e em francês. Cumprimente um francês em inglês e verás a ira de um carregador de baguette. Educação e etiqueta são indispensável para eles. Como deveria ser.

dmeu_affipei_ddhc_1_std.lang.all

12. Os homens nascem e morrem iguais em direitos. Desde 1789.

Vincent-Peillon-affiche-sa-charte-de-la-laicite-dans-les-ecoles_article_popin

“Aqui a laicidade é sagrada”

13. O estado é laico. A escola também.

liberte-egalite-beyonce

14. Liberdade, igualdade e fraternidade. 

Com tanta coisa boa, fica difícil acreditar que alguém queira ferir estes princípios. Felizmente, o que faltou citar nesta lista é a resiliência. Que a força e a coragem do povo francês nos sirva de inspiração para combater nossas próprias injustiças em casa.

Bisous,
Gabi

Comentários
  1. Ana Carolina • nov 17, 2015 - 10:09

    Me arrepiei. Uma bela e delicada homenagem ao povo francês e à sua força.

    • Mandy e Gabi • nov 27, 2015 - 15:53

      <3 <3 <3

  2. Claudia • nov 17, 2015 - 10:43

    tem um ponto, que não justifica NADA mas é real – e creio que por isso tantos franceses, filhos de imigrantes ou não acabem se radicalizando. Existe muito preconceito com os africanos e pessoas do oriente médio. A pessoa terá, como vc disse, os mesmos direitos, vai estudar, fazer faculdade mas a chance dela encontrar trabalho é de 10% a menos que de um francês sem nome-sobrenome muçulmano – ví isso na tv francesa, pq moro por aqui. É um problema enorme e com os atentados só faz piorar a situação de um povo já tão marginalizado pela sociedade do “liberdade, igualdade, fraternidade”

    • Mandy e Gabi • nov 27, 2015 - 15:53

      É verdade. A França não recebeu de braços abertos, o que é uma pena.
      Acho que isso vai levar tempo ainda.
      Beijos,
      Gabi

  3. Carol • nov 17, 2015 - 11:02

    Gabi,

    Adoro a França e, na maioria das vezes, concordo muito com os seus pontos. Mas não podemos esquecer a política colonialista e imperialista da França. Recentemente, a França destruiu a Líbia, desrespeitando a soberania de, até então, um dos países mais prósperos da África. Não justifico esse massacre terrível.. mas acho que, na atual conjuntura, não podemos ser “pollyanas” em acreditar que existe país inocente ou injustiçado. A bárbarie é reflexo de anos de políticas opressoras.

    Beijos,

    • Mandy e Gabi • nov 27, 2015 - 15:52

      Não tem nenhum anjo ou santo nessa história, infelizmente.
      Solidarizo com a covardia em todas as partes… Apenas tenho uma relação especial e senti o ímpeto de falar.
      Beijos,
      Gabi

  4. dai • nov 17, 2015 - 17:17

    Sinceramente eu não me choco com mais nada do que o ser humano faz de ruim com as pessoas, animais e a natureza mas esse papo de liberdade, igualdade e fraternidade só serve para os franceses, imigrante lá é vira lata.

  5. dai • nov 17, 2015 - 17:20

    Concordo com tudo que você escreceu

  6. dai • nov 17, 2015 - 17:21

    Concordo com tudo que você escreveu Carol

  7. Claudia • nov 17, 2015 - 19:44

    ops, errei, não é de 10 % a menos e sim 90%

Voltar para o topo!