out 11, 2017 | Por Mandy em Música, Por Aí

Paraty: Festival Mimo 2017

No último final de semana rolou o Mimo em Paraty. O festival, que existe desde 2004, já passou por cidades como Recife, João Pessoa, Ouro Preto, Tiradentes, Rio e Amarante, em Portugal. É um ponto de encontro para quem curte poesia, cinema e música, com a proposta de celebrar a música do mundo, unindo artistas de diferentes países.

Há anos que não ia a Paraty. Acho que a última vez foi com uma excursão com colégio quando eu tinha 12 anos, rs… A cidade, que é linda e muito rica, sempre recebe eventos bacanas, então o Mimo foi uma ótima oportunidade para voltar.

Fui com duas amigas na sexta à tarde para podermos aproveitar os shows de sexta à noite e sábado.

Liniker e os Caramelows <3

As Bahias e a Cozinha Mineira, maravilhosas!


Meu lookinho de sexta :) saia topshop | camiseta Forever21
Pochete Renner | Tênis Vans Old Skool

Baby Do Brasil, show incrível!

De todas as atrações musicais, estava mais ansiosa para ver Liniker e os Caramelows, As Bahias e a Cozinha Mineira e Baby do Brasil. Os três shows foram incríveis! Além disso, é TÃO bom ver a representatividade LGBTs com Liniker e as igualmente maravilhosas do ABCM. Os maiores nomes em crescimento da música nacional são travestis e isso é fascinante (alô, Pabllo Vittar!).

Aproveito pra deixar uma playlist do festival com os nomes acima e outros bem legais também, como ALA.NI, Teresa Salgueiro, IZA (maravilhosa!), Oumou Sangaré e mais.

Ficamos hospedadas na Pousada Corsário, que fica bem perto da praça onde acontece o festival, então fizemos tudo a pé por ali. A pousada é super aconchegante, confortável (a cama é maravilhosa! rs… isso é muito importante), com banheiro super espaçoso, bem localizado, com café da manhã bom e uma piscina maravilhosa! O preço é bem amigo, cerca de R$250 a diária. Ótima opção pra se hospedar na cidade – e dá para ficar em até 3 pessoas por quarto! Essa rede também tem em Búzios e Santo André.

Um dos lugares que amamos visitar no final de semana, foi o famoso tailandês Thai Paraty, que fica atrás da Igreja da Nossa Senhora dos Remédios. Eu não tenho muita criatividade em tailandês, acabo quase sempre pedindo um pad thai, rs… E olha, esse estava muito bom! Eu e a Isa, minha amiga, pedimos com pimenta forte e estava super tranquilo – eles usam dedo de moça, então é ok. Os drinks também são bem bons. Pedi uma caipirinha de frutas tropicais maravilhosa. O pad thai custa R$57 e com bebida alcoólica a conta acabou saindo um pouco mais salgada, mas valeu super a pena. Ficamos falando desse almoço durante o dia seguinte inteiro querendo voltar lá para repetir, rs…

Thai Paraty
Rua do Comércio, 371

No sábado acabamos indo à praia em Paraty Mirim e almoçando em um bar local da praia. Bem simples, mas gostoso. No domingo, fomos à Jabaquara, uma praia bem mais perto e que dá para ir a pé da pracinha. Chegando lá, ficamos nesse bar na beira da praia e adoramos a vibe. Além da comida ser maravilhosa, ainda tem cervejas artesanais locais ótimas. Sério, ficamos impressionadas com a qualidade dos pratos de lá. Geralmente restaurantes que ficam no meio da praia não são tão elaborados assim, rs… Eu e Isa dividimos um spaghetti pupunha com camarões e molho de tomate que estava sensacional, juro… só de lembrar me dá fome! Ficamos sentadas ali por horas, o ambiente é super agradável e o atendimento é ótimo – recomendo muito a visita!

BalacoBacco Beach Bar
Av. Jabaquara, 14 – Jabaquara

Já fiquei com vontade de retornar a Paraty! E pra quem se interessou pelo Mimo, mês que vem tem a versão carioca, entre os dias 10 e 12 (o evento no FB é esse aqui). É de graça e a programação está bem legal. Spoiler: vai ter Criolo!

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
out 02, 2017 | Por Mandy em Por Aí

#StarvingNYtips: As primeiras dicas de NY versão 2017

Mal voltei de NY (fui direto pro #PapoNaPiscina, rs) e o que não falta são dicas da cidade! Para quem é novo por aqui, eu morei 4 anos em NY, de 2011 a 2015. A cidade acaba sempre sendo um lugar que eu retorno para matar as saudades dos amigos e dos lugares que eu amo por lá. Toda vez que volto, a minha lista de coisas para conhecer é cada vez maior, quase interminável! Não consegui fazer nem metade do que pretendia, mas mesmo assim deu para visitar muitos endereços legais! Vou organizar mais ou menos de acordo com a ordem em que eu visitei. E já tem várias dicas na hashtag #StarvingNYtips no Instagram também!

BROOKFIELD PLACE
NY adora um food hall! O Eataly, o mais famoso da cidade, acabou abrindo espaço para outros tipos de mercados gastronômicos com vários restaurantes num mesmo espaço. O Brookfield Place fica no Financial District, perto do World Trade Center, e conta com uma espécie de shopping, com várias lojas de luxo e dois food halls: o Le District, uma versão menor e mais francesa do Eataly, e o Hudson Eats, com restaurantes como Umami (melhor hambúrguer trufado da vida!), Dos Toros Taqueria, Num Pang (ótimo sanduíche cambojano!), Sprinkles (aquele dos cupcakes fofos).
230 Vesey St.

RING DING BAR
A Paty me levou nesse lugarzinho escondido, mas super charmoso, no meio do Financial District. A dona da bakery foi, durante muitos anos, a pastry chef do Plaza Hotel. Os Ring Dings são famosas sobremesas americanas que parecem um pão de mel, mas mais macio e com vários sabores diferentes, bem gostosinho! Pelo que vi, a bakery também tem barraquinha na Smorgasburg, famosa feira gastronômica da cidade, no Brooklyn aos sábados.
• 179 Duane St., Financial District


THE MASK BAR
A febre das máscaras faciais está por toda NY! Uma amiga tinha me passado a dica do The Mask Bar, que fica em Nolita. Imagina uma loja SÓ de máscaras dos mais variados tipos e marcas?! Dá para comprar pacotes individuais ou packs de 10 por U$10, por exemplo. O que não falta é opção!
• 36 Howard St, Nolita

SWEET TIME DESSERT
Possivelmente um dos lugares mais fofos que eu vi por lá nos últimos tempos! Eu e a Paty estávamos com altas expectativas, porque tudo lá é muito lindo, rs… Mas os doces não são bons, sinceramente. Pelo menos o que a Paty pediu, junto com um bubble tea, que eu já disse aqui que não sou muito fã. Bom, mas existem outras coisas no cardápio e pode ser que elas sejam melhores. Mas, de qualquer forma, o lugar é uma boa parada para uma foto bonita! rs… O curioso é que estava cheio de orientais, que não comeram nada do que pediram (nem mesmo uma garfada, sério!), e só ficavam lá tirando 13123178 fotos.
• 171 West 4th Street, Greenwich Village

ARTICHOKE BASILLE’S PIZZA
A famosa pizza de alcachofra! Sempre vi uma galera postando sobre ela, mas não conhecia ainda! Tem filiais em Manhattan, no Brooklyn e no Queens. Tem vários sabores e é possível comprar fatia individual. Quis experimentar a original e achei boa, mas nada de “ohhh, melhor pizza do mundo”, rs… Vale conhecer, mas ainda acho a do Joe’s melhor! :9
• 321 East 14th Street, East Village
• 114 10th Avenue, Chelsea
• 111 MacDougal Street, Greenwich Village
• 148 N 7th St Brooklyn, Williamsburg
• Wyckoff Ave & Troutman St, Bushwick
• 59 5th Avenue, Park Slope

THE PLAZA FOOD HALL
Ainda falando sobre food halls, nunca tinha ido no do Plaza Hotel, que fica no subsolo. É bem grandinho até, com várias opções legais para café da manhã, lanches, almoço e jantar. Eu almocei um sanduíche de lagosta do Luke’s, que é maravilhoso! Fica aberto de 8am-10pm e no site dá para encontrar a lista com todos os restaurantes.
• 1 W 59th St, Upper East Side

THAI VILLA
Fui jantar um dia com uns amigos nesse tailandês maravilhoso e com preço bem legal! Quem indicou foi o Mário, amigo e dono do Berimbau, o melhor restaurante brasileiro de NY, na minha opinião – fica no West Village! A indicação do tailandês foi certeira e tudo estava muito bom! Pedimos várias entradas, prato principal e cervejas (Singha, tailandesa puro malte bem boa!) e deu cerca de U$39 por pessoa – preço bem honesto para um jantar na cidade. Eu e Paty pedimos dois pratos para dividir: um pad thai divino (olha isso! parece uma escultura, rs) e um arroz frito com lagosta muito bom também. Além da comida boa, o lugar é super bonito. Recomendo!
• 5 E 19th St

MORGENSTERN’S FINEST ICE CREAM
Esse já estava salvo no meu Instagram há um tempão! A fila era fila grande, mas até que andou rápido. Minha dúvida era se esse sorvete era apenas mais uma modinha da cidade ou se realmente era bom. Pedi o famoso sorvete preto (de Black Coconut Ash) com o de Salted Pretzel e a surpresa foi boa – ambos são muito bons, principalmente o segundo – quem gosta da mistura de doce com salgado vai curtir. Mas um porém: o sorvete é bem molengo e fiquei toda suja depois, rs. Não sei foi só naquele dia, mas a situação ainda piorou porque estava muito quente e o sorvete derreteu muito rápido (quem acompanhou o Stories no dia viu, foi engraçado até! rs). Fiquei com a mão toda preta do sorvete, mas valeu a pena. Só indicaria pedir num copinho pra evitar a lambança! :p
• 2 Rivington St, Nolita


THE CUPCAKE MARKET
Outro lugar fofinho que estava na minha lista. Olha só esses cookies! Tem do Drake, Spice Girls, Justin Bieber, Obama,… Sem contar os outros doces confeitados maravilhosos. Eu fui atrás desse sorvete florido da foto aí de cima, mas ele tem que ser pedido com antecedência, #fail… Então acabei nem comendo nada por lá, mas achei que valia compartilhar mesmo assim porque estava tudo com uma cara muito boa e o lugar é bem bonitinho!
74 E 7th St, East Village

CAFE HABANA
Já falei mil vezes dele tanto aqui, tanto no Insta, rs… Mas vale repetir porque esse milho é uma delícia! É um dos meus lugares preferidos na cidade e uma ótima opção para uma refeição rápida porque ao lado do restaurante tem um portinha onde dá para comprar alguns itens do cardápio no esquema ‘to go’ e comer em uma das poucas mesinhas do lado de dentro ou nos banquinhos na calçada.
17 Prince St, Nolita

Ainda tem muitas dicas pra entrar aqui! Espero conseguir postar todas até o final da semana! ;)

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
ago 22, 2017 | Por Mandy em Por Aí

#StarvingPorAi na Colômbia: O Sofitel Victoria Regia de Bogotá

Já rolou post com dicas de Bogotá, mas não podia deixar de falar do hotel em que ficamos hospedados, o Sofitel Victoria Regia. Durante as minhas pesquisas, tentei olhar opções que ficassem no bairro de La Cabrera, por ser o mais ‘badalado’ da cidade, com vários bares, restaurantes, lojinhas, etc. Só não poderia imaginar que esse hotel teria a localização perfeita, bem no meio da famosa ‘Zona T’, no cruzamento das ruas mais legais do bairro. Melhor, impossível! Aliás, alguns dos lugares que eu fui ficam bem ali perto!


quem fez o Ross e levou todos os amenities da Hermès pra casa?! rs…🙋

Apesar de ser um hotel de rede, esse Sofitel tem cara de hotel boutique porque não é muito grande e é super charmoso. Os quartos são espaçosos e muito confortáveis. Acho que nunca vou esquecer essa cama, rs… Eu estava com a minha mãe e meu irmão e como eles não têm opção de quarto triplo, acabamos ficando em quartos separados. Um com uma cama king e o outro com duas camas queen, igualmente deliciosas. Já repararam que eu sempre analiso as camas, né? #dorminhoca

O wifi é ótimo, de graça e pega bem em todos os locais do hotel. Além da cama, esse é outro fator super importante pra mim por questões de trabalho.

Outra coisa importante: café da manhã! Não tem TANTA variedade assim, mas tudo é muito gostoso (mesmo!) e tem opções novas todos os dias. Além disso, dá para pedir itens do cardápio, como omeletes, ovo poché e sanduíches, tudo incluso.

As diárias começam em torno de R$570 e dá para pegar umas tarifas boas com antecedência! Ele tem avaliação de 9,3 no Booking.com e 4,5 no Trip Advisor com selo do Travellers’ Choice.

Sofitel Bogotá Victoria Regia
# 85-80 Carrera 13

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
ago 15, 2017 | Por Mandy em Por Aí

#StarvingPorAi na Colômbia: Dicas do que fazer em Bogotá

Semana passada voltei de uma viagem que foi decidida logo após meus dias no Peru. Fui para a Colômbia numa outra viagem em família deliciosa e estou amando conhecer mais países da América do Sul. Temos tantos lugares incríveis pra explorar perto da gente! Bom, o primeiro destino no país foi Bogotá. Ficamos 2 dias na cidade, mas deu para conhecer bastante coisa. Aproveitei e juntei todas as dicas neste post. Vamos lá:

CATEDRAL DE SAL: É uma imensa catedral construída dentro das minas de sal de Zipaquirá a 180 metros abaixo do solo. A mina começou a ser explorada pelos índios durante o período pré-hispânico e a exploração acontece até hoje, mas por outras galerias e com uma tecnologia bem avançada. Cerca de 4 toneladas de sal são extraídas por dia e a estimativa é que as minas se sustentem por mais 500 anos! É um mundo lá embaixo, com vários corredores, túneis, galerias, capelas, lojas e até um SPA, mas os acessos são seguros, bem sinalizados e iluminados, inclusive com acesso a cadeirantes. Além do tour da igreja, também é possível pagar um valor extra e fazer o tour pelas minas – demora cerca de 40 minutos.

Esta Catedral de Sal ganhou o título de Primeira Maravilha da Colômbia e é um dos principais pontos turísticos do país.

Endereço: Parque De La Sal, Zipaquirá, Cundinamarca.
Como chegar:
Contratamos um motorista que o hotel indicou e custou U$68 por 4 horas de passeio. 
preço:
50 mil pesos para estrangeiros, com tour guiado, entrada ao cinema e show de luzes.
pacote extra para o tour dentro da mina: 38 mil pesos e são 40 minutos de tour.


foi chegando no museu que presenciamos esse arco-íris maravilhoso! 😍

MUSEU BOTERO: Outro ponto alto da cidade é o Museu Botero, com 123 obras do artista, entre pinturas, desenhos e esculturas, todas doadas inteiramente pelo figurativista colombiano. Além disso, também é possível encontrar mais de 85 obras de outros artistas, como Miró e Picasso. O local do museu é uma beleza à parte. Localizado no bairro Candelária, a poucos metros da Plaza de Bolívar e da Catedral de Bogotá, o local que antes era o Palácio do Arcebispo abriga, desde 2.000, as obras do artista.

Endereço: Cl. 11 #4-41, Bogotá
Entrada: franca
Horários: seg-sáb de 9h às 19h e dom. de 10h às 17h
*não abre às terças

MONSERRATE: É uma das maiores montanhas da cidade, está a 3.152m de altitude e é um dos principais pontos turísticos de Bogotá. É possível chegar lá em cima de três formas: a pé, de teleférico ou de funicular. Acabamos subindo de teleférico por ter a melhor vista – e também porque o funicular só funciona na parte da manhã e fomos à tarde. Além da linda vista panorâmica da cidade e da basílica que atrai muitos turistas religiosos, lá em cima também tem lojas, feirinha de artesanato, café, banheiros e restaurantes. Aproveitamos um deles para provar esses deliciosos milhos gigantes! 😋 🌽

Endereço: Carrera 2 Este No. 21-48 Paseo Bolívar
Preço: a entrada é gratuita, mas o teleférico custa 8.500 pesos por trecho.
no site oficial tem mais informações

DI LUCCA: Chegamos em Bogotá à noite, então a única coisa que fizemos nesse dia foi sair para jantar. Pedimos indicação no lobby do hotel e acabamos indo no italiano Di Lucca, que fica praticamente ao lado do Sofitel em que ficamos hospedados (vou falar dele no próximo post!). Só depois que descobrimos que esse restaurante era, de fato, bem conhecido. Inclusive, uma leitora que já morou em Bogotá me indicou ele depois por Direct no Insta, rs. Era um domingo e estava cheio, mas esperamos apenas 5 minutos por uma mesa. Todos os pratos estavam uma delícia e o preço era bem razoável, cerca de 30/40 mil pesos por prato.

Quase todos os restaurantes que fomos ficam na famosa Zona T, no bairro de La Cabrera, movimentada por bares e restaurantes legais. Nosso hotel ficava bem ali, o que era ótimo para poder fazer tudo a pé.

Endereço:  Cra. 13 #85-32

CREPES & WAFFLES: Esse foi indicação de várias pessoas e tem em muitos lugares da Colômbia. Fomos na filial do La Cabrera, que fica numa ruazinha fechada, ao lado de várias lojas legais como a Pull & Bear. Desta vez fomos só para uma sobremesa (esse sorvete de cheesecake com limão e suspiro que estava divino!), mas o menu é recheado de opções de pratos salgados – e tem mais coisas além de crepes e waffles, rs. Em Medellín pedi uma salada de parma com queijo de cabra e cebola caramelizada que estava deliciosa!

Endereço: Cra. 11 #85 – 79

EL CORRAL GOURMET: Existem várias filiais do El Corral pela Colômbia, mas as que são “gourmet” tem opções de hambúrgueres ~diferenciados~, rs… Pedi um de calabresa com abacate que estava BEM bom!

ANDRES CARNE DE RES: Esse restaurante é praticamente um ponto turístico, rs… Perdi a conta de quantas pessoas me indicaram.O ambiente impressiona logo que entramos! Você fica até perdido sem saber para onde olhar com tantos detalhes legais. São 4 andares: inferno, terra, céu e purgatório, cada um com uma decoração diferente. O último andar conta com ambiente para festas e parquinho para crianças.

Nunca vi um cardápio tão grande, sério – tinham umas 70 páginas! Mas como o forte de lá são as carnes, pedimos a sugestão de 2 cortes com acompanhamento de batatas e salada. Tudo muito bom, vale a pena a visita! Apesar do restaurante ser grande, dependendo do dia da semana pode ficar cheio, então vale fazer reserva. Fomos à tarde, por volta das 16h, então estava bem tranquilo, mas já vimos várias mesas reservadas para o jantar.

A versão original do restaurante fica mais distante, essa que fui é a DC, que também fica no La Cabrera e é a mais visitada.

Endereço: Calle 82 #12-21 | Dentro do centro comercial El Retiro

• • •

Bogotá é uma cidade bacana, mas não tem tanta coisa assim para se fazer e dois dias foram suficientes para os nosso programas. Gostaria, talvez, de ter ficado mais um dia só para conhecer outros restaurantes, rs… #gordinha

Ainda vou postar sobre o hotel em que ficamos na cidade e depois vem o post com dicas de Cartagena! <3

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
ago 09, 2017 | Por Mandy em Por Aí

#StarvingPorAí no Peru :: O passeio na Rainbow Mountain 🌈🗻

Voltei da Colômbia esses dias, mas ainda tenho mais um do Peru pra fazer além deste! rs… Acho que este foi o que gerou mais interesse da galera que acompanhou a minha viagem pelo Instagram. O passeio da Rainbow Mountain foi o mais esperado durante meus dias em Cusco, justamente por ser super diferente do roteiro que costumamos ver por aí (as idas pra lá começaram a serem feitas há cerca de 2 anos) e por ser uma paisagem completamente diferente de tudo que já tinha visto na vida. E olha, valeu muito a pena! Foi uma das experiências mais incríveis de todas.

Muita gente me perguntou como fiz para chegar lá. Existem opções de tours compartilhados em várias agências locais, com até 30 pessoas. Mas como é um passeio cansativo, que demora o dia inteiro, com trilhas, influência da altitude e tudo mais, eu e minha mãe optamos por um tour privado que tinha sido recomendado por uma amiga dela. No final, a diferença para duas pessoas nem foi grande. O tour compartilhado sairia em torno de 70 dólares para duas pessoas e o carro com o guia privado foi U$90. O casal de guias foi buscar a gente no hotel por volta das 3 da manhã. São umas 3 horas de carro até a entrada da montanha. É claro que dormi boa parte do caminho até lá, mas vale ficar acordada no nascer do sol, as paisagens são sensacionais!


parece até pintura!

Bom, assim que chegamos lá tomamos um pouco de chá de muña, que ajuda a evitar o mal de altitude (o famoso soroche). Achei bem melhor que o de coca. Tem alguns locais vendendo comida e bebida por lá, mas vale levar algo na mochila para o café da manhã e almoço. No nosso caso, os guias levaram as comidas, estava incluso no tour. Foram dois lanches com sanduíches e frutas. Ah, tem alguns banheiros químicos ao longo do caminho, mas são bem simples (nada que quem frequente o carnaval do Rio não esteja acostumado, rs).

Para subir você tem duas opções: a cavalo ou a pé. Por serem quase 2 horas de trilha até chegar lá, optamos por subir a cavalo. Vários locais ficam na entrada da montanha com seus cavalos e o preço é o mesmo: 70 soles (35 pra ir e 35 pra voltar). Mesmo subindo a cavalo existem trechos que temos que subir a pé por serem muito íngremes ou estreitos. São alguns passos cansativos até subir no cavalo novamente, impressionante como a altitude influencia, você fica cansada bem mais rápido.

Muitas pessoas me perguntaram se esse é um passeio tranquilo para se fazer. Olha, se eu consegui todo mundo consegue, rs. Minha mãe tem 55 anos e também foi. É claro que cansa um pouco, mas é só ir no seu ritmo, subindo devagar, bebendo água e parando pra descansar às vezes. Qualquer cansaço compensa quando a gente chega lá em cima e se depara com isso:


O topo da Rainbow Mountains está a 5.200m de altitude! Ou seja, alto para caramba MESMO! Então não esqueça de tomar soroche pills antes do passeio e de beber chá de coca ou de munã. Fiquei com um pouco de dor de cabeça na descida, mas logo depois que tomei mais um pouco de chá passou.

O observatório da montanha não é um lugar grande, então demos sorte de ter chegado lá cedo, pois deu para apreciar a vista com mais calma e tirar fotos sem tanta gente aparecendo no fundo, rs. Aproveitamos para almoçar lá em cima enquanto descansávamos um pouco as pernas. Quando estávamos descendo já tinha bem mais gente chegando e imagino que isso tire um pouco a graça da grandiosidade daquele lugar maravilhoso então, de novo, tente chegar cedo.


descendo a montanha – que lugar incrível!

Já passei o contato do casal de guias, Nery e Jeth, para várias pessoas que me pediram no direct do Insta. Eles são super simpáticos, o carro deles é bem confortável e o Jeth ainda tira fotos com a câmera profissional dele e repassa todas depois por email, rs. Quem quiser, o contato da Nery é este: +51 984 889 890.

Importante levar: mochila, protetor solar, protetor labial, óculos de sol, chapéu e sapatos super confortáveis (de preferência de tracking, já que alguns trechos são meio escorregadios). Ah, um fone de ouvido e uma playlist bacana fazem a diferença enquanto a gente está admirando as paisagens. Fiz uma e aproveito pra compartilhar por aqui:

O último post com dicas do Peru entra esta semana ainda porque quero subir logo os da Colômbia também! rs…

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
jul 24, 2017 | Por Mandy em Compras, Por Aí

#StarvingPorAí no Peru :: Os melhores lugares para comprar artesanato em Cusco

Não tem como andar por Cusco e não ficar encantada pelo artesanato local. Encantada e, ao mesmo tempo, confusa. A oferta é muito grande e são diversas lojinhas, feiras, vendedores nas ruas,… É muito fácil ficar meio perdida e na dúvida do que comprar. Depois das minhas andanças de 5 dias pela cidade, selecionei os lugares onde encontrei as peças mais diferentes. Por ser um artesanato bem típico, facilmente a gente encontra as mesmas peças em vários lugares, então a dica é controlar o impulso, olhar tudo antes e depois comprar.

LOJAS DA VILA
Essa vila tem umas lojas bem legais. Dá para encontrar objetos para casa, tecidos, bolsas, acessórios de prata,… Tem de tudo um pouco. A vila é pequena, mas uma graça! E ainda fica no caminho de um restaurante bom chamado Pachapapa. Não consegui achar o endereço, mas fica na Cuesta de San Blas quase na esquina da Carmen Bajo.

LOJA DAS BOLSAS
Essa foi a loja com as bolsas mais bonitas que vi por lá. Além dessas coloridas de corda, tem também várias de couro igualmente lindas. Acabei comprando uma mochila (55 soles) e uma de couro (95 soles). São várias variações de tamanho e tonalidades.

Calle Marquéz, 268

MERCADO PISAC
É um dos mercados mais conhecidos de Cusco. Fica um pouco distante, mas é super tranquilo de ir de Uber – agora eles têm Uber por lá! Eu cheguei meio no final, perto das 17h, mas mesmo assim deu para dar uma volta no mercado e comprar algumas coisas, como aquele chapéu preto que eu usei em várias fotos da viagem, rs… Lembrando que é sempre bom pechinchar. A prática é SUPER comum. Por exemplo, o tal chapéu era 80 soles e eu paguei 50! ;)

MERCADO SAN PEDRO
É bem diferente do mercado de Pisac. Em um local fechado, tem barracas de artesanato misturadas com as de comida. Tem MUITA coisa e é fácil se perder no meio de tanta opção. Foi lá que comprei uns tecidos estampados para fazer almofadas. Acabei achando que valia bem mais a pena do que comprar elas prontas. Tem muita opção gastronômica também, mas acabei tomando apenas um suco (de lúcuma – estava maravilhoso!). Confesso que fiquei um pouco enjoada com as barracas de açougue com tanta carniça exposta. O cheiro incomoda um pouco e acabei optando por almoçar em algum lugar fora dali.

GALERIA
Já tinha passado nessa ‘galeria’ algumas vezes, mas só entrei no último dia. Não é muito grande, mas tem umas peças bem diferentes. Acabei comprando uma vela toda decorada e uma pulseira. Passei todos os dias procurando algum acessório local, mas que não tivesse uma cara super ‘típica’. Esse artesão faz os acessórios mais bonitos que vi na cidade, misturando diversas pedras com as mais diferentes cores de linha. A minha tem a pedra da ‘pacha mama’, ou seja, a mãe terra (pena que não tirei foto dela). Adorei as combinações que ele faz de tons terrosos com neon. Ele fica bem na entrada da galeria do lado esquerdo e a galeria fica ao lado da Iglesia de la Compania de Jesus, na Plaza de Armas.

CENTRO TÊXTIL
Essa foi uma das visitas mais interessantes no centro de Cusco! Lá pudemos ver como as artesãs fazem esses tecidos maravilhosos. Todo o processo, desde a tosa da lhama, passando pela produção do fio, coloração e tecelagem é incrível! Tudo é tingido com produtos naturais e algumas peças demoram até 6 dias para serem produzidas. O centro fica em uma vila super simpática que conta com um mini mercadinho com peças que essas famílias fazem. Difícil não sair de lá com alguma coisa depois que a gente vê como é feito! <3

Av El Sol 603

• • •

Sei que estou mega em falta com os posts de Cusco! Ainda tem mais 2 para entrar (sobre os passeios da Rainbow Mountains, Vale Sagrado e Machu Picchu!) e espero conseguir subir em breve! Quem quiser ir acompanhando a minha viagem atual pela Colômbia, estou postando tudo no Instagram – e claro que terão posts aqui também! :)

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
jul 06, 2017 | Por Mandy em Por Aí

#StarvingPorAí no Peru :: Me hospedando no JW Marriott El Convento em Cusco

Uma das coisas legais da minha viagem ao Peru foi poder me hospedar em diferentes estilos de hotéis. Durante meus dias em Cusco, tive oportunidade de conhecer o JW Marriott El Convento, um hotel maravilhoso localizado num prédio que costumava ser um convento do séc. XVI! Já dá para imaginar que o contraste das construções antigas com as contemporâneas é incrível, né?!

O hotel demorou cerca de 6 anos para ficar pronto, já que grande parte da construção original foi mantida e, durante o processo, foram realizadas várias escavações que levaram a descobertas de objetos da época do império inca. Inclusive, o hotel possui um museu com acervo de todos esses objetos encontrados ao longo de sua estruturação.

O nosso primeiro dia em Cusco foi de descanso total, para acostumar com a altitude. Então, ficamos o dia inteiro relaxando e aproveitando o hotel. Aliás, recomendo muito as quesadillas e as sopas de lá! Pedimos no room service assim que chegamos e estavam maravilhosas. Até repetimos o pedido outro dia, rs…



Lobby do hotel


Pancho! <3


Pátio interno do hotel

O pátio interno é, certamente, o lugar mais bonito do hotel. A construção desse claustro impressiona bastante. Às vezes, durante o dia, eles servem parte do café da manhã lá. A noite tiveram alguns “eventos” enquanto eu estava hospedada e foi ótimo poder chegar cansada de um passeio no fim do dia e aproveitar esse pátio com churrasco – com direito a marshmallow na fogueira – e chá quentinho. Tudo isso incluso na diária. É nesse pátio também que o Pancho, a alpaca do hotel, descansa. Imaginem tomar café ao lado de uma coisa fofa dessas?! rs…

Café da manhã de hotel é sempre uma tentação, né?! Eu tentei comer coisas diferentes todos os dias, mas o omelete feito na hora rolou nas 5 manhãs, rs… Na verdade, são várias opções de pratos feitos com ovo: poché, mexido, cozido, omelete, frito,.. Além disso, várias opções de pães, geléias, frios, frutas, leites (tinha sem lactose!), etc.

Ah! Assim como em vários lugares de Cusco, o hotel oferece, gratuitamente, chá de coca a qualquer hora do dia. Além de manter a gente aquecido, ainda ajuda a evitar o famoso soroche, o mal de altitude.

Eu fiquei em dois quartos enquanto estive lá, mas achei o do subsolo mais legal exatamente por causa dessa ‘vista’, rs… É que essas acomodações são as únicas que ficam ao lado da parede inca original do antigo convento. Só não recomendo esse andar para quem tenha algum tipo de claustrofobia, rs… Aí, é melhor optar por um quarto comum. De qualquer forma, todos são SUPER confortáveis e possuem essa cama maravilhosa que me dava uma preguiça imensa na hora de levantar todas as manhãs.

Sobre os valores, as opções começam a partir de R$700/800 a diária (no Booking) na alta temporada e é um dos hotéis mais legais de Cusco. É uma opção com preço mais elevado, claro, mas para quem quiser se hospedar em um cinco estrelas na cidade, certamente essa será uma ótima experiência!

O hotel fica bem perto da Plaza de Armas, área central de Cusco, e do lado de vários restaurantes e lojinhas. Fizemos quase tudo a pé por ali e pegamos táxi poucas vezes. Aliás, eles tinham acabado de lançar o Uber quando chegamos lá, então é mais uma opção de transporte para lugares mais distantes. ;)

​JW MARRIOTT EL CONVENTO
Esquina de la y, Calle San Agustin & Ruinas, Cusco

Quero subir logo os posts com as dicas de Cusco! Espero que até semana que vem consiga fazer todos. :) Quem quiser conferir as dicas de Lima, tem aqui.

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
jun 26, 2017 | Por Mandy em Por Aí, Restaurantes

#StarvingPorAí no Peru :: Astrid & Gastón, uma experiência gastronômica em Lima

Uma das melhores coisas de conhecer um lugar novo é provar a comida local. Antes de viajar eu sempre pesquiso quais são os restaurantes legais e os pratos típicos. A culinária do Peru é uma das mais famosas do mundo e, realmente, comi maravilhosamente bem por lá! Logo quando comecei a pesquisar dicas de Lima, todo mundo me indicou os restaurantes do Gastón Acurio, referência e embaixador da gastronomia peruana. Ele tem tantos endereços por lá: Tanta, Papacho’s, La Mar (falei desses três aqui), Chicha (em Cusco), e vários outros.

Uma das experiências mais legais em Lima foi poder conhecer o Astrid&Gastón, restaurante dele com a esposa, Astrid Gutsche, que já foi eleito o melhor restaurante da América Latina e um dos melhores do mundo!

O restaurante fica dentro de um casarão antigo chamado Casa Moreyra, que fica no bairro San Isidro. Ele conta com 5 ambientes com decorações completamente diferentes e 5 cozinhas, cada uma dedicada à uma especialidade: sobremesas, massas, pratos quentes, etc. Além disso, eles fazem uso de uma horta própria de onde tiram muitos dos ingredientes de seus pratos.

  

O menu conta com opção de degustação e à la carte, oferecendo pratos típicos da culinária peruana com um toque contemporâneo. O cardápio muda de acordo com a estação, então são servidos 4 menus por ano, usando apenas ingredientes orgânicos da época.

Como eu e minha mãe fomos à convite do restaurante, nos serviram a opção do menu degustação, com couvert, 7 pratos e sobremesa. Ou seja, comemos muito bem! rs…

Além de ingredientes inusitados combinados com os típicos da culinária local, a apresentação dos pratos é um show à parte. A combinação dos sabores é super diferente de qualquer coisa que eu já comi. Alguns pratos podem ser meio ousados, como a carne de Cuy (vulgo porquinho da índia, que é muito comum por lá), mas resolvi entrar no clima e provar tudo – e olha, tava bom, viu, rs… #SorryPorquinho

Bom, é claro que registrei todos os pratos. Quem acompanhou o Stories no dia, viu a orgia gastronômica que foi, rs…

Já começando por esse couvert que possui um dos melhores pães que já comi na vida – esse roxo feito com beterraba. Sério,… Todos vieram quentinhos e com acompanhamento dessas pastinhas de tomate seco, abacate e sour cream.

Concha de Pisco: Vieira com raspas de pisco congelado. Embaixo da vieira, um creme de pistache, cilantro e baunilha.

Cebiche de Corvina: Ceviche tradicional peruano.

El Huevo con Langosta: Um ovo poche com tempurá e lagosta – um dos meus preferidos! :9

Cuy Pekinés: Esse é o que tem carne de porquinho da índia, rs… A ideia é enrolar nessa ‘bolacha’ molinha feita, parece um mini taco. Parece estranho, mas estava bem bom.

Gyozas de CauCau de Mariscos: Gyosas de frutos do mar com “CauCau”, que é um guisado peruano tradicional que geralmente tem tripas de carne – bem bom!

Mero Murique con texturas de Choclos: Não me lembro exatamente o que tinha nesse prato além desse peixe branco delicioso, rs…

Lechón con Carapulcra: Lombo de porco com pele crocante em um molho Carapulcra.

As sobremesas variam de acordo com o dia e essa tinha lascas sorvete de doce de leite com suspiros – maravilhoso!

Depois da sobremesa, ainda veio café com essa caixa recheada de mini doces maravilhosos. O garçom disse para escolhermos 6 cada uma! Não vou conseguir lembrar quais que escolhi, mas estavam todos muito bons.

O ideal é reservar um bom tempo para o almoço ou jantar. Ficamos quase 3 horas lá e nem sentimos o tempo passar. Sentamos na área do pátio, num ambiente super agradável, bebendo os vinhos que harmonizavam com os pratos, apreciando o momento, rs…  Além disso, vale fazer a reserva com antecedência, principalmente se optar pelo menu degustação.

O valor do menu degustação é de 294 soles por pessoa (cerca de R$290) e, para o almoço, vai até às 14h30. É caro, óbvio, mas por se tratar de uns dos melhores restaurantes do mundo, é uma experiência bem interessante.

Certamente foi uma das experiências mais legais em Lima! Dá para entender o sucesso do Gastón Acurio, que possui filiais em Bogotá, Santiago do Chile, Cidade do México, Madri, Miami, São Francisco, Nova York, além de outras filiais como o o La Mar, que fica em São Paulo. Ao todo, são mais de 35 restaurantes no mundo. 😮

​Astrid & Gastón
Av. Paz Soldan 290, San Isidro

Com este post encerro as dicas de Lima e os próximos que entrarão no ar serão de Cusco e Machu Picchu! ;)

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
jun 22, 2017 | Por Mandy em Por Aí, Restaurantes

#StarvingPorAí no Peru :: As melhores coisas que fiz em Lima

Os posts da viagem ao Peru estão só começando. Já falei aqui do hotel em que fiquei hospedada e, como tem outros posts para entrar ainda, resolvi juntar todas as dicas de Lima em um só. Lembrando que na hashtag #StarvingPorAi, no Instagram, tem bastante coisa também! ;)

MATE | MUSEO MARIO TESTINO :: Certamente foi o meu programa preferido na cidade! O museu é totalmente dedicado ao trabalho do renomado fotógrafo peruano. Além das fotografias de moda que estamparam as revistas mais importantes do mundo e as campanhas de marcas como Gucci, Versace, D&G, Armani, Burberry, o museu conta com uma exposição lindíssima dos povos peruanos e outra com as últimas fotos da Princesa Diana, 30 dias antes do acidente fatal. Pena que a loja estava em obras quando fui e tinham poucos itens à venda na recepção. Pelo menos não deixei todos os meus soles lá, porque eu acho que não teria maturidade, rs…

• Av. Pedro de Osma 409, Barranco
Horários:
Terça a Sábado: 11 às 20h

Domingo: 11 às 18
Ingressos:
15 soles (R$ 12,70)

MONUMENTAL CALLAO :: Toda vez que visito uma cidade nova eu procuro a cena artística mais alternativa. Chegando em Lima descobri, fuçando pelo Instagram, uma região chamada Monumental Callao, com grafites, galerias e restaurantes. Passamos uma tarde por lá explorando tudo e recomendo a visita! Fica um pouco distante, cerca de 25 minutos de táxi (deu 27 soles de Uber), mas achei que valeu super a pena. Como não tínhamos indicação de restaurante, acabamos almoçando em um que achamos simpático e foi uma das melhores refeições que fizemos em Lima – e uma das mais baratas também, rs… O restaurante El Comedor abriu há apenas 2 meses. É simples, mas uma gracinha. Os pratos são bem grandes, então daria para ter dividido por duas pessoas. Cada um saiu em torno de 30 soles, ou seja, um pouco menos de R$30.

• Independencia, Callao 07021

MUSEU LARCO :: Um dos lugares mais bonitos de Lima! A entrada do museu já indica que o jardim será encantador. Além disso, o museu é super didático e o resto da sua viagem vai fazer mais sentido depois de ter aprendido um pouco mais sobre a arte inca e pré-inca. É bizarro pensar que esse povo produzia tanta coisa linda, complexa e detalhada com tão pouco recurso. São mais de 45 mil objetos! O acervo é grande e dá para visitar até o depósito, o que é muito raro em vários museus. Lá fica também a maior coleção de cerâmica erótica do mundo (ui!) e inúmeras peças que retratam o cotidiano daqueles povos.

Eu não tive tempo de almoçar no restaurante do museu, mas dizem que é ótimo, além de lindo, claro!

• Av. Bolivar, 1515 | Pueblo Libre
Horários:
De Segunda-feira a domingo, das 09:00 às 18:00 horas
Ingressos:
30 soles 

HUACA PUCLLANA :: O sítio arqueológico fica bem no meio de Miraflores. É bem curioso ver o contraste das ruínas com os prédios modernos ao redor. O local é dividido em museu, sítio arqueológico e restaurante. A visita começa pelo museu onde estão expostos diversos objetos arqueológicos, além de tecidos e tapeçaria das culturas Lima, Wari e Ychsma. O tour pelo sítio demora cerca de uma hora e pode ser feito em espanhol, inglês, português, francês ou japonês.

Há quase 6 décadas que arqueólogos e pesquisadores trabalham na Huaca Pucclana e, com o passar do tempo, vão descobrindo novos achados, então o museu vai se atualizando sempre. Todo o local foi construído para ser um lugar sagrado. A parte térrea, tipo um pátio, era considerada mais ‘pública’, enquanto a pirâmide era reservada aos membros e cerimônias restritas.

Fizemos o passeio à tarde e aproveitamos que já estávamos lá para reservar um horário à noite no restaurante, que fica no meio do sítio arqueológico, todo iluminado. É bem bonito! Pedimos um mix de degustação de entradas e dividimos um prato principal (eles já trazem separado, é só pedir). O menu é criollo, uma comida típica peruana que usa ingredientes locais e se inspira também na culinária espanhola. Não é dos restaurantes mais baratos, mas vale pela experiência do lugar!

• Calle general Borgoño, cuadra 8 | Miraflores
Horários:
Aberto diariamente das 9h às 17h (último tour as 16h)
Ingressos:
12 soles 

LA MAR CEBICHERÍA :: Foi um dos restaurantes que mais me indicaram quando pedi dicas de Lima no Instagram. É do chef Gastón Acurio, o mais famoso do Peru, e realmente é uma sensação na cidade e uma ótima parada para quem quer comer ceviche – e quem não quer estando em Lima?! rs… O local é super agradável, arejado e iluminado. Não fizemos reserva e esperamos cerca de 10 minutos para uma mesa na hora do almoço, super tranquilo. Pedimos uma entrada com 3 tipos de ceviche e um barquinho com degustações de ‘causas’, uma espécie de tapas peruanos feitos de batata com diferentes toppings, bem bom! Os drinks com pisco também são uma delícia!

• Av Mariscal La Mar 770 | Miraflores

LARCOMAR E SEUS RESTAURANTES :: O Larcomar é o shopping mais conhecido de Lima. Pra falar a verdade, foi o único que eu vi, rs… Também fica em Miraflores e é quase todo ao ar livre, com uma vista linda para o mar. É possível encontrar várias lojas gringas por lá, como Banana Republic, Desigual, Converse, Tommy,… mas, sinceramente, eu só fui pela comida mesmo, rs. É que o Larcomar está cheio de opções gastronômicas bem boas, como o KO, fusion de chinês, japonês, coreano, tailandês e vietnamita; o Tanta, um dos restaurantes mais conhecidos de Lima, e o Papacho’s (os 2 últimos também do Gastón Acurio – esse cara domina o Peru, rs). Uma galera me recomendou o Tanta e, realmente, foi um dos meus preferidos na cidade – acabei indo 3 vezes (duas delas no aeroporto de Lima entre conexões). Foi lá a minha primeira refeição na cidade, então é claro que pedi um ceviche clássico com pisco sour para acompanhar! O lomo saltado (dividimos a porção) também é outro prato bem típico (& gostoso) de lá.

• Malecón de la Reserva 610 | Miraflores

CIRCUITO MÁGICO DAS ÁGUAS :: Confesso que não dei nada por esse passeio por achar que seria turístico demais, mas me surpreendi. O circuito nada mais é do que um parque cheio de fontes de água com jogo de luzes, mas os efeitos são bem bonitos, especialmente à noite. Algumas das 12 fontes são só para admirar, outras para interagir. Fato é que não só as crianças se divertem, rs. A única coisa de lá que eu deixei passar foi o show de projeções na água. Não é nada demais e quando deu 3 minutos eu já estava entediada, rs. Mas o resto do parque certamente vale a visita.

• Puerta 5, Parque de la Reserva, Av. Petit Thouars | Distrito de Lima
Horários: Quarta a domingo (e feriados) das 15h às 22:30h
Horário dos Shows: 19:15h, 20:15h e 21:30h
Ingresso: 4 soles – grátis para menores de 5 anos

PARQUE DEL AMOR :: Também situado em Miraflores, o Parque del Amor é uma boa opção de visita para se fazer à pé, caminhando pela orla. É perto do Larcomar, então dá para fazer o passeio no mesmo dia. O parque foi inaugurado em 14 de Fevereiro de 1993, dia dos namorados lá na gringa, como uma homenagem aos casais apaixonados. Além da enorme escultura “O Beijo”, o local conta com jardins bem floridos e inúmeros mosaicos bem no estilo do Parque Güell, do Gaudí. Certamente um lugar romântico para assistir o pôr do sol na praia, rs. Pena que não tinha um crush comigo, hahaha…

• Malecón Cisneros | Miraflores

DÉDALO :: Um misto de loja, galeria e café. A Dédalo fica no Barranco, um dos bairros mais conhecidos de Lima – onde também fica o MATE – em um enorme casarão. Cada cômodo é ocupado por um artista ou artesão e é possível encontrar um pouco de tudo: acessórios, objetos para casa, roupas, livros, brinquedos para crianças, quadros,… No quintal da casa, um lindo café, ótimo para dar uma descansada das andanças do dia. Recomendo passar pela Dédalo no final do dia, tipo antes do jantar, principalmente se você pretende fazer compras e não quer carregar sacolas, rs… Logo na frente da loja fica o Hotel B, luxuoso hotel da cidade recheado de obras de arte. Vale passar lá nem que seja pra tomar um chá ou um drink! ;)

• Saenz Peña 295 | Barranco

DUAS DICAS EXTRAS:

• Pegando táxis: Sempre quando era possível, eu pedia Uber. Funciona super bem na cidade. Poucas vezes eu usei táxi comum, mas vale saber que é recomendado perguntar o preço antes, já que não tem taxímetro. E pechinchar, claro! Essa é uma prática bem comum e os taxistas costumam colocar os preços mais altos quando notam que você é turista. Às vezes dá para pagar até 50% do valor.

• Chip de celular: Comprei o meu em uma loja da Claro em Lima. Tem várias espalhadas pela cidade, principalmente se você precisar de recarga. Escolhi o pacote de 1G e paguei 30 soles, ou seja, menos de 30 reais. Só para vocês terem uma ideia, o quiosque da Claro no aeroporto de Lima vende o mesmo chip por U$54! 😮 Só precisei recarregar uma vez, já no finalzinho da viagem, mas eu uso bastante por causa de trabalho, então 1G dá tranquilamente para um uso ‘norma’, rs…

Bom, aqui ficam as dicas de Lima e o post com a minha experiência no Astrid&Gastón entra nos próximos dias, logo antes das dicas de Cusco! ;) Espero que tenham gostado. Já estou com saudades dessa viagem, rs…

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
jun 14, 2017 | Por Mandy em Por Aí

#StarvingPorAí no Peru :: Hotel Autor II em Lima

Já vou começar o post pedindo desculpas porque nunca fiquei tanto tempo longe deste espaço! Além da viagem para o Peru (acompanharam no Instagram?! Tá tudo aqui), vários projetos aconteceram assim que eu voltei e os dias parecem que ficaram ainda mais curtos, rs… Como isso acontece?!

Enfim, vem aí uma série de posts “#StarvingPorAí no Peru“, começando por Lima, meu primeiro destino. Confesso que gostei bem mais do que eu imaginava e é claro que o hotel que eu fiquei contou muito pra isso. Situado em Miraflores, o bairro mais legal da cidade, o Autor II foi a minha casa durante 4 dias. Digo casa porque além de ser um hotel boutique todo charmoso, é super aconchegante e com um atendimento todo especial. O Humberto, dono do hotel, é muito atencioso e está sempre presente no hotel para ajudar no que foi preciso – ele deu várias dicas ótimas da organização do meu roteiro de Lima.

Passamos 2 noites em um quarto menor e as 2 últimas em um outro quarto, enorme, rs… Ambos com decorações lindas e cantinhos que parecem ter saído de algum board do Pinterest. Não sei vocês, mas eu sou extremamente visual e isso conta muitos pontos positivos, hahaha! Foi legal ter duas experiências no mesmo lugar e conferir que essa cama maravilhosa está presente em todos os quartos. Sério, era uma missão tentar levantar de manhã cedo. Só ficava mais fácil quando eu lembrava do café da manhã, rs…


Café da manhã de todos os dias nesse pátio lindinho <3

Como o hotel é pequeno, tem apenas 5 quartos, você deixa agendado o seu café da manhã no dia anterior, então era sempre possível sentar nesse ambiente externo agradável. Uma recomendação: a bruschetta de cogumelos e a panqueca com blueberry :9 Foi meu pedido de todos os dias, rs… O café da manhã está incluso na diária, que custa em torno de U$130/150.

Bom, o hotel fica numa área bem legal de Miraflores, onde dá para fazer várias coisas a pé. Vale ‘se perder’ um tempo pelo bairro e explorar as ruas bonitinhas. O Hotel Autor tem duas filiais e eu fiquei na mais recente, que abriu há poucos meses. O Autor I também fica em Miraflores e bem perto do shopping Larcomar, dá para ir andando tranquilamente. Os dois tem a mesma proposta e preços parecidos.

O próximo post da viagem será com dicas das coisas mais legais que fiz em Lima. Podem se preparar que ainda tem muita dica pela frente, rs…

​Autor ii
Av. DE LA Aviación 316 | Miraflores, Lima

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
maio 05, 2017 | Por Mandy em Por Aí

NY: Lugares perto de Nova York que valem a visita!

A gente bem sabe que Nova York oferece um monte de possibilidades quando o assunto é coisas para se fazer. Dos programas mais clássicos em Manhattan aos spots mais escondidos fora da ilha, dá para viver uma vida aqui e ainda não seria suficiente. É o que mais gosto aqui! E também adoro a localização estratégica da cidade, perto de muitas lugares interessantes, ótimos para as chamadas “day trips” – ou, traduzindo, aqueles passeios rápidos de um dia. Se você já veio muitas vezes para Nova York e está procurando locais diferentes para explorar ou se vai ter um período de viagem mais longo por aqui, vale explorar essas possibilidades. Veja algumas sugestões:

Storm King Arts Center – é uma das maiores referências do mundo em termos de esculturas e instalações modernas ao ar livre. Esse parque fica na cidade de New Windsor, no estado de Nova York, a cerca de 1 hora e 20 minutos de Manhattan. Lá, a dica é andar, andar e andar – e também usar o mini-trem que faz um tour geral por todo o parque. Na minha opinião, a melhor época para visitar o local é no fim de outubro, quando a paisagem de outono cria um contraste lindo com as esculturas! O parque conta com um café, mas eu acho as opções de lanche e almoço bem caídas. Se puder, leve sua comida e faça um piquenique! É bom lembrar que o parque não abre o ano todo (no inverno, o local é fechado). Mais infos no site!

Como chegar? A empresa Coach Usa / Short Line promove tours para o local saindo do Porth Authority Bus Terminal (42th St e 8 Av.). O ônibus sai às 10h da manhã e retorna às 16h45.  A  passagem custa U$46 e já inclui a entrada para o parque.


Kykuit – esse é o nome da residência da família Rockefeller. E costumo dizer que é a nossa versão – humilde – do Palácio de Versalhes… hahaha. Fica na cidade de Sleepy Hollow (upstate NY) e foi lar de  quatro gerações da família, começado com o filantropista John D. Rockefeller, fundador da Standard Oil. Seus negócios fizeram dele o homem mais rico dos Estados Unidos. A residência e os jardins fazem parte do National Trust for Historic Preservation, e vem sido mantidos por mais de 100 anos. Como a residência fica numa área elevada, há uma vista maravilhosa para o Hudson River, esculturas e a paisagem de tirar o fôlego. O lugar é lindo, tanto a casa, quanto os jardins. Você só consegue visitar Kykuit por meio dos tours guiados (em inglês). São vários tipos de tours, e eu recomendo o Classic Tour. Compre o ingresso com antecedência pelo site – custa de U$25 a U$28.

Como chegar? De trem, da Metro-North. Os trens partem da Grand Central e também da estação 125th Street, no Harlem. O destino final é TarryTown. Ao chegar em Tarrytown, pegue um táxi até o Visitor Center – de onde saem os ônibus para Kykuit.

Lavender by the Bay – essa foi uma das minhas descobertas mais felizes aqui  – uma fazenda de lavandas que fica a duas horas de Manhattan! Como não amar? Localizada em East Marion, Long Island, a Lavender By the Bay é uma das maiores fazendas de lavanda dos EUA e pertence a uma família que toca o negócio há mais de 15 anos. São mais de 6 hectares de terra onde são cultivados 20 tipos de lavandas em mais de 80 mil pés da planta. Há três períodos de florada durante o ano. A primeira florada, de lavandas inglesas, acontece em meados de junho e início de julho. A florada francesa, acontece no início de julho e costuma durar duas semanas. A terceira florada, também das lavandas inglesas, que florescem duas vezes, costuma ocorrer no final do verão e início do outorno (ou seja, fim de setembro e início de outubro). O mais bacana é que a fazenda tem uma Fan Page, que é atualizada com o status da plantação. Para visitar o local, é preciso pagar U$5.

Como chegar? A maneira mais prática é alugar um carro.  A viagem é  tranquila – grande parte dela, pela Long Island Expressway. A própria Lavender by the bay também sugere um caminho com transporte público: primeiro, pegue o Long Island Railroad, com destino a Greenport. Ao chegar na estação, você pode alugar uma bike para chegar à fazenda (15 minutos).

Espero que tenham gostado de mais um post meu por aqui! :) Pra acompanhar minhas dicas de NY, é só entrar no meu blog ou Instagram!

Beijos e até a próxima,
Laura

Você também pode gostar
mar 29, 2017 | Por Mandy em Beauté, Dicas, Make, Por Aí, Unhas

NY :: Novas lojas de beleza!

Sim! É isso mesmo que você está vendo: um post sobre NY! rs… Sei que tem tempo que não rolam posts da cidade por aqui – os últimos foram de quando estive lá em Setembro/Outubro do ano passado para buscar minhas coisas. Para quem é novo por aqui, eu morei lá durante 4 anos, então tem muito post legal da cidade nos arquivos do blog. Para dar continuidade às dicas, convidei a Laura Peruchi, que tem um blog super bacana com dicas da cidade – inclusive, a conheci quando eu ainda morava lá. As dicas da Laura são ótimas e a minha ideia é revezar com outros posts meus sobre NY. Acredite, ainda tenho vários posts que poderia fazer sobre aquele lugar maravilhoso, rs… Bom, então vamos lá! Seja bem-vinda, Laura (btw, tô com saudades! rs).


Oi pessoal! Este é meu primeiro post aqui no Starving – fiquei muito feliz quando a Mandy me convidou para colaborar com posts sobre Nova York. Moro na Big Apple desde 2014 – e conheci a Mandy quando ela morava por aqui. Sou jornalista e escrevo sobre a cidade diariamente no meu blog (www.lauraperuchi.com), com dicas do que fazer, onde comprar, onde comer, etc. A Mandy sempre compartilhou conteúdo relacionado a Nova York aqui e a ideia é dar continuidade a esse espaço.

Atire o primeiro batom quem nunca aproveitou uma viagem ao exterior para fazer comprinhas de beleza. Por mais que a gente tente evitar, é impossível resistir à tentação de tantas lojas bacanas de cosméticos que existem aqui! Nova York é um verdadeiro paraíso nesse quesito e suas opções vão além das farmácias e da Sephora. Hoje, resolvi apresentar para vocês as várias lojas que abriram nos últimos tempos por aqui. 2016 marcou a abertura de muitas lojas na cidade, principalmente de marcas famosas que abriram espaços próprios na Big Apple. Preparem-se para incrementar o roteiro!

A Nyx, que tem presença forte nas farmácias e na Ricky’s, agora conta com três lojas próprias na cidade: uma no Brooklyn, outra no Queens e outra em Manhattan, que fica na Union Square e é enorme, super iluminada, com bancadas lindas para testar os produtos e tablets para você conferir tutoriais e dicas. O mais bacana é que dá pra encontrar todos os produtos da marca (incluindo pigmentos, pinceis e glitters).

Endereços: Manhattan – 41 Union Square West / Brooklyn: 5100 Kings Plaza (Kings Plaza Shopping Center) / Queens: 90-15 Queens Blvd (Queens Center Mall).

Outra marca que vale a pena destacar é a Kiko! A maioria conhece os produtos por conta das inúmeras lojas na Europa, mas pouca gente sabe que há lojas também nos EUA, inclusive em Nova York. Os produtos da Kiko têm preços acessíveis e a qualidade é ótima – eu sempre fico babando nas coleções especiais. E sempre há promoções rolando! O batom Unlimited Stylo é o meu favorito!

Endereços: Manhattan – 185 Greenwich St (Westfield World Trade Center Mall) / Brooklyn: 5100 Kings Plaza (Kings Plaza Shopping Center) / Queens: 90-15 Queens Blvd (Queens Center Mall).

Essa notícia também é ótima: Nova York agora tem loja da Kryolan! A Mandy antecipou essa novidade há alguns anos num post no Instagram, mas por problemas burocráticos com o local, a inauguração demorou bastante. A Kryolan é uma das marcas mais respeitadas e famosas entre os maquiadores profissionais. As fórmulas são altamente pigmentadas e com cores intensas, além de oferecerem longa duração.

Endereço: 277 Bleecker St.

Também não dá pra deixar de falar sobre o espaço da Glossier! Sensação nas redes sociais, a marca  nasceu do famoso blog IntoTheGloss.com. A fundadora Emily Weiss criou a Glossier para desmitificar a beleza e criar produtos fáceis de serem usados, inspirados pelo conteúdo e interação de seu blog. Cada lançamento causa frisson na internet – as resenhas não mentem e alguns produtos foram premiados por revistas como a Allure e a Teen Vogue. O Balm Dotcom é o melhor Lip Balm que já usei! Recentemente, a marca abriu o seu showroom para o público aqui em Nova York. O espaço é lindo e você pode experimentar e comprar todos os produtos.

Endereço: 123 Lafayette Street (último andar).

 

A Make Up For Ever que já tinha uma loja na cidade – inaugurou um espaço muito mais moderno no Upper East Side. Trata-se de um conceito novo de loja que já existe em Londres e Paris – que exibe os produtos traduzindo as últimas tendências para os clientes, além de oferecer aulas de make e design de sobrancelhas.

Endereço: 731 Lexington Avenue

E não podemos esquecer da inauguração do espaço da Charlotte Tilbury na Bloomingdale’s. Charlotte Tilbury é uma maquiadora inglesa super prestigiada e sua marca própria,  tem o mesmo respeito no mundo da maquiagem e seus produtos são conhecidos pela alta qualidade.  São mais de 100 produtos – base, pó, batons – além de uma linha de skincare, que inclui o famoso Charlotte’s Magic Cream, um favorito das passarelas e red carpets. Em Londres, a marca tem uma loja própria linda – bem que podiam abrir uma aqui em Nova York também, né?

Endereço: 1000 Third Avenue (Bloomingdale’s).

E para as fãs da Ulta, aguardem: finalmente, teremos Ulta Beauty em Manhattan! A rede de cosméticos famosa nos EUA vai abrir uma unidade no Upper East Side em 2017 (a previsão é para o outono), numa região que conta com Sephora, Ricky’s e outras lojas de cosméticos. Por enquanto, a única loja da rede aqui na cidade é no Queens, no Rego Center.

Uma última dica: em dezembro, eu lancei o aplicativo NYC Beauty que reúne várias lojas de cosméticos de Nova York, divididas em categorias. A ideia é que o app seja o seu guia para compras de beleza na cidade, com informações, dicas, endereços, telefones e fotos. Por enquanto, o app está disponível para iOS e vocês também podem acompanhar news pelo Insta @nycbeautyapp!

Espero que tenham gostado das dicas! ;)

Beijos,
Laura

Você também pode gostar
mar 23, 2017 | Por Mandy em Por Aí, Restaurantes

#StarvingEmSP: Combo gordo do mês – Bullguer + Davvero 🍔 🍦

No último final de semana estive em São Paulo para a minha aula na Escola Madre. É claro que além de trabalho, aproveito para tentar conhecer lugares diferentes na cidade. Minha amiga paulista Nathalie (❤️), que sempre sabe as boas, volta e meia me dá ideias de pautas. Uma delas, foi fazer posts de combos gordos uma vez por mês. Resumindo, um hambúrguer e um sorvete fazendo um par perfeito por aqui, rs… Então, por que não começar falando dessas maravilhas que eu conheci recentemente na terra da garoa!?

Lembram que eu tinha falado sobre o Cabana Burger parecer o Shake Shack?! Então… esqueçam! rs… Bom, ele tenta (e MUITO) parecer com a versão original americana, mas uma coisa ainda é muito diferente: o pão (até falei disso no post). O Bullguer, apesar de não fazer nenhuma referência ao Shake Shack, parece bastante! Pedi o Bullguer (R$20 – Pão, Carne, Queijo, Picles e Molho) e a expectativa, que já era alta, foi superada. Sério, divino! Simples e maravilhoso. Para combinar, uma Fritas Crinkles, temperadas com páprica e uma limonada com cranberry. Vale a visita e a espera que, para nós, num sábado a noite, foi de 40 minutos.

BULLGUER

• Rua Fradique Coutinho, 1136 – Vila Madalena São Paulo – SP – Tel: (11) 3360.4703
• Rua Traipu, 156 – Perdizes São Paulo – SP – Tel: (11) 3865.4648
• Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232 Viena Delish – Piso Térreo – Jd. Paulistano São Paulo – SP – Tel: (11) 3815.4933

Já a Davvero, foi dica do meu tio, que mora em SP há uns 8 anos. Segundo ele (e a Veja Comer&Beber de 2015/2016 e de 2016/2017), é o melhor sorvete da cidade. Confesso que a casquinha recheada com chocolate e o sorvete de crème brûlée fizeram jus aos títulos, hein… Os sorvetes são preparados diariamente, com receitas que seguem o modo de produção do gelato tradicional italiano. Fomos na loja do Itaim, que estava bem cheia, porém o atendimento é rápido. Mas também tem outra filial no Shopping Iguatemi.

DAVVERO
• R. Pais de Araújo, 129 – Itaim Bibi
• Shopping Iguatemi SP – Piso Térreo

Espero encontrar uma dupla tão boa quanto esta no mês que vem! rs…

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
jan 16, 2017 | Por Mandy em Estilo, Look do Dia, Looks, Por Aí, Publieditorial, Tendências

#StarvingEmSP: Amaro + Gaudí no Tomie Ohtake

Na última sexta estive em São Paulo a trabalho e acabei ficando um pouco mais de 24h. Uma passagem mais rápida do que eu gostaria, mas mesmo assim deu tempo de encontrar com amigos e visitar a exposição do Gaudí no Tomie Ohtake! Aproveitei as últimas escolhas que fiz na AMARO para registrar a produção por lá.

Para quem ainda não conhece, a AMARO é tipo uma fast-fashion online de moda feminina, com peças tendências a preços acessíveis. Tem novidade chegando sempre e a entrega é super rápida. Em SP chega em até 2h30! 😮 O meu pedido chegou antes disso até – estava fora de casa, mas recebi o aviso por SMS!

Já comprei algumas vezes e até comentei nesse post sobre uma experiência de troca super positiva que fiz recentemente na Guide Shop do Barra Shopping. A loja funciona como uma pop-up onde você pode ver os produtos de perto, experimentar, fazer o pedido online e receber tudo no conforto de casa. 😉 #modernidades

Sempre que vou a São Paulo dou uma olhada nas exposições que estão rolando. Gaudí: Barcelona, 1900 reúne 46 maquetes, quatro delas são enormes, e 25 peças entre objetos e mobiliário criados pelo arquiteto catalão. Fica até 5 de fevereiro, então ainda dá tempo de conferir! 😉

camiseta branca | regata preta renda | saia (ADOREI o caimento!)
bolsa | tênis | óculos

Essa combinação é muito a minha cara! Tem informação de moda (tênis, sobreposição de regata + camiseta, óculos com lente espelhada e bolsa bucket), mas sem ficar exagerada, com cara de produção super montada. É o tipo de mistura que eu sempre uso no meu dia a dia. Sem contar que as peças são super versáteis – já usei praticamente todas em outras produções diferentes.

Falei do uso de blusas de alcinhas com camisetas em março do ano passado. Quase um ano se passou e parece que ela segue sendo uma boa opção de sobreposição, ainda mais no verão, época praticamente impossível de se usar muitas camadas, rs… Ah, sem contar que os tecidos são super leves e macios (a camiseta branca é de tricoline 100% algodão!), o que ajuda a manter a vibe gótica suave e não fritar no calor, hahaha! 😝

O site da AMARO está recheado de produtos bacanas: vestidos, saias, moda praia, acessórios, sapatos, bolsas,… Não falta opção legal e com preço amigo! 😉

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
dez 20, 2016 | Por Mandy em Por Aí

#StarvingNYtips: Onde fazer tatuagem em NY

Eu não tenho tatuagem (ainda!) mas, enquanto estive em NY este ano, acompanhei minha amiga Paloma (@aprocuradasobremesaperfeita) para fazer sua terceira tattoo. Ela já tinha reservado há alguns meses um horário com o Evan Kim, do West 4 Tattoo, que fica no West Village.

  @evantattoo

O estúdio conta com 6 artistas e todos seguem uma linha mais minimalista, de traço fino e tatuagens p&b. A Paloma já foi mais ou menos com uma ideia definida e acabamos decidindo o desenho final na hora (dei pitaco, claro! rs). O traço do Evan é bem fino e firme, essencial para o tipo de tattoo que a Paloma queria, principalmente por causa da tipografia. O processo todo demorou cerca de 1h30 e a tatuagem saiu por U$400.

O West 4 Tattoo é um estúdio bem renomado da cidade e entre os artistas está JonBoy, a sensação do local, com sua agenda lotada e seus preços mais salgados.


@jonboytattoo

Ele segue uma linha de tatuagens bem pequenas e delicadas – gosto! Só enquanto estávamos lá, ele deve ter atendido umas 3 ou 4 pe$$oas. Entre seus clientes estão: Kylie e Kendall Jenner, Justin Bieber, Chloe Moretz, Hailey Baldwin e Zayn Malik, que tatuou o sabre de luz que brilha na luz negra! 😮

Já tiveram algumas leitoras que me pediram dica de lugar para tatuar na cidade, então aproveitei a visita ao West 4 Tattoo para compartilhar por aqui. Confesso que fiquei bem tentada em fazer uma durante essa visita. Quem sabe na próxima eu tomo coragem?! rs…

West 4 Tattoo
163 West 4th Street | West Village

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
dez 12, 2016 | Por Mandy em Por Aí

#StarvingPorAi: Mais dicas da Amazônia!

Quem me acompanha pelo Instagram do blog deve ter visto que eu estive em Manaus na última semana. Fui a trabalho, para dar uma palestra sobre mídias sociais para o Sebrae Amazonas, e aproveitei para fazer turismo, claro! Ano passado não pude ir ao casamento da Carol, mas acompanhei todas as dicas de lá com a Gabi e com as meninas que também foram para a cidade. Já teve esse post sobre a Amazônia aqui no blog, mas não posso deixar de compartilhar algumas das coisas que fiz por lá.

amazonia-dica-viagem-amazonas-manaus-restaurante-passeio-blog-onde-comer-rio-negro-solimoes

No meu primeiro dia, domingo, almoçamos no Banzeiro, famoso restaurante amazônico – aquele que tem a saúva com purê de mandioca! De cara já fiquei fascinada pelos pratos. Pedimos a costela frita de tambaqui (maravilhosa!) e o pirarucu com baião de dois. Tudo muito bom! Após um rápido tour de carro pela cidade, fomos provar o delicioso tacacá da Tia Socorro na orla da Ponta Negra. O tacacá é feito com um caldo chamado tucupi servido com camarão seco e jambú, uma erva típica da região norte, especialmente do Pará, que deixa a boca meio dormente. Já conhecia porque volta e meia tomo a cachaça de jambú com banana que é vendida na Praça Tiradentes aqui no Rio, rs… Gostei bastante do tacacá, mas preferi provar sem a goma de tapioca que geralmente fica no fundo.

Na segunda visitamos a praça São Sebastião, onde fica o belíssimo Teatro Amazonas, que infelizmente não pude ver por dentro pois estava fechado, mas a visita valeu mesmo assim. O teatro é lindo, a praça é uma graça e tem várias coisas legais nos arredores. Vale a pena visitar a lojinha do MUSA (Museu da Amazônia) e uma outra chamada Artesanatos Tradicionais da Amazônia. Foi uma das mais legais que vi por Manaus e fica em frente à sorveteria Glacial. Aliás, recomendo o sorvete de cupuaçu. 😉

Nesse mesmo dia, à tarde, fui ao Mercado Municipal. Não tenho maturidade para mercadões. Fico com vontade de experimentar e comprar tudo, rs. Além do lindo artesanato local (trouxe um carregamento de cestos de palha), provei e comprei algumas cachaças com jambú.

Nos outros dias, entre os compromissos de trabalho, conheci dois restaurantes que valem a visita: o Barollo e o Amazônico. No primeiro, pedi um pirarucu com molho de castanhas, pupunha e chips de alho poró. Estava divino! Só de pensar já me dá fome… No segundo, pedimos um rocambole de tambaqui, recheado de banana pacovã e queijo coalho – sensacional! Fica a dica desse drink de cupuaçu com leite condensado. 🍸

Ah, e não posso esquecer do x-caboquinho, outra iguaria amazonense: sanduíche feito com pão francês, queijo coalho, tucumã e banana frita. 😋

amazonia-dica-viagem-amazonas-manaus-restaurante-passeio-blog-onde-comer-rio-negro-solimoes

Já que estava na Amazônia, a minha ideia de passeio principal era conhecer o encontro das águas, mergulhar com os botos e visitar uma tribo indígena. Chegando lá, descobrimos que nas segundas e quartas não é possível fazer o mergulho com os botos por causa de um regulamento do Ibama. Por isso, são pouquíssimas as agências que saem de barco e eram os únicos dias inteiros que eu tinha para passear. No final das contas, de última hora, conseguimos um barco que incluia: o encontro das águas (do Rio Negro com o Rio Solimões), almoço no restaurante flutuante e visita à tribo indígena. Foram cerca de 6 horas de passeio e foi maravilhoso mesmo sem o boto (💕🐬)! rs… A energia do lugar é incrível. É tudo tão grande e tão diverso que a gente realmente percebe o quanto o nosso país é imenso e rico.

Fui embora no dia seguinte, mas ainda deu tempo de visitar o MUSA (Museu da Amazônia) de manhã. Além de aprender mais sobre o ecossistema de lá, é possível subir em uma torre de observação de 42m de altura, onde dá para apreciar 360 graus de uma vista verde fantástica. Ficar um pouco em silêncio, só ouvindo o som da natureza, fez valer a pena os 243 degraus, rs.

Fui embora da Amazônia com vontade de voltar em breve para outras experiências. Foi maravilhoso! ❤️

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
nov 17, 2016 | Por Mandy em Por Aí, Restaurantes

#StarvingEmSP: Cabana Burger – igual ao Shake Shack!

Quando estive em SP no mês passado, uma amiga me levou em uma nova hamburgueria na cidade: Cabana Burger. A propaganda que ela me fez foi a de que era muito parecida com o Shake Shack, famosa rede de fast-food de NY – e um dos meus hambúrgueres favoritos da vida junto com o Umami. 🍔

Quando entrei no restaurante comecei a reparar em todas as referências e quase tudo me remeteu ao Shake Shack, rs… o nome (cabana em inglês é ‘shack‘), a logo, o design do cardápio, copos, etc., os sanduíches (até o vegetariano é igual – de cogumelo com recheio de queijo), os drinks,… Deu para ver que eles tentaram recriar até o sabor do hambúrguer. O formato, o tamanho e até o gosto são parecidos. Não chega a ser igual, mas é próximo! Dá para matar a saudade, rs… A principal diferença pra mim está no pão. Não sei como o Shake Shack consegue, mas aquilo parece uma nuvem! ❤️☁️

cabana-burger-sao-paulo-sp-restaurante-novo-shake-shack cabana-burger-sao-paulo-sp-restaurante-novo-shake-shack cabana-burger-sao-paulo-sp-restaurante-novo-shake-shack cabana-burger-sao-paulo-sp-restaurante-novo-shake-shackcabana-burger-sao-paulo-sp-restaurante-novo-shake-shack cabana-burger-sao-paulo-sp-restaurante-novo-shake-shack

Só faltou a batata frizadinha, rs… Num geral, a experiência foi bem positiva e achei o preço bom. O Cabana Burger (que equivale ao Shack Burger) sai por R$19 e a batata R$9! O menu completo está aqui. Pelo que eu li por aí, tem grandes chances de se tornar um dos melhores de SP!

Cabana Burger
Rua Oscar Freire, 56 | Jardim Paulista

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
nov 01, 2016 | Por Mandy em Parceiros, Por Aí

#StarvingNYtips: MySuites & Co. e o styling de ambientes

Já falei aqui sobre os meus dias em um dos apartamentos (na The Salt suite) do My Suites em NY. A experiência foi incrível e depois de algumas trocas de e-mails com o pessoal de lá, marquei um café com o diretor criativo tanto do My Suites, quanto do My Suites & Co., Leonardo Annecca, para entender melhor sobre as duas empresas.

my-suites-and-co-ny-nyc-new-york-Leonardo-Annecca-the-suite-life-of-sylvester The Standard Suite

my-suites-and-co-ny-nyc-new-york-Leonardo-Annecca-the-suite-life-of-sylvester The LA Suite

my-suites-and-co-ny-nyc-new-york-Leonardo-Annecca-the-suite-life-of-sylvesterThe Butter Suite

Já falei no post anterior que os apartamentos do My Suites são renovados, em bairros super legais de Manhattan como Greenwich Village, SoHo, Lower East Side e Meatpacking. Todos com uma decoração incrível e que é até possível comprar os objetos que estão espalhados pelos ambientes.

O que eu não sabia ainda, era que o My Suites & Co., uma segunda empresa dele, oferece um serviço diferente: ‘styling de ambientes’. Oi?! Isso mesmo, rs… Em 2009, Leonardo, que tem formação em design e arquitetura, criou a empresa e já projetou hotéis boutique para Philippe Starck e Jacques Garcia em Paris e em outros lugares do mundo. Ele começou então a contratar designers de diversos lugares para colaborarem com ele em outros projetos.

Juntos, eles desenvolvem projetos para espaços urbanos modernos e hotéis em NY, L.A. e pretendem expandir em breve para Amsterdam e Londres. Além disso, a M&Co., possui apartamentos à venda, todos lindamente decorados e prontos para morar. Eles vendem o pacote completo! Ai, que inveja desse povo que deve entrar nesses apês maravilhosos e falar: “Curti, vou comprar! Quando posso trazer minhas coisinhas?!”, rs…

my-suites-and-co-ny-nyc-new-york-Leonardo-Annecca-the-suite-life-of-sylvester my-suites-and-co-ny-nyc-new-york-Leonardo-Annecca-the-suite-life-of-sylvester my-suites-and-co-ny-nyc-new-york-Leonardo-Annecca-the-suite-life-of-sylvester my-suites-and-co-ny-nyc-new-york-Leonardo-Annecca-the-suite-life-of-sylvester  😍 Alguns dos apartamentos à venda – imagina só morar num desses?! 😱

my-suites-and-co-ny-nyc-new-york-Leonardo-Annecca-the-suite-life-of-sylvester my-suites-and-co-ny-nyc-new-york-Leonardo-Annecca-the-suite-life-of-sylvester

Leonardo é italiano e tem um bom gosto impecável. A preocupação tanto dele, quanto de sua equipe é notável e vai desde a concepção das suítes, nos mínimos detalhes, até à hospedagem. Fico babando nas fotos dele por aí. Quem curte inspirações de decoração e viagens vai curtir!

Obrigada Leo e equipe do My Suites e My Suites & Co. por terem me recebido tão bem – até a próxima (que eu espero que não demore muito, rs…).

Beijos,
Mandy

tag-parceiro

Você também pode gostar
out 24, 2016 | Por Mandy em Por Aí, Restaurantes

#StarvingNYtips: Restaurante Raclette!

banner_ny

As dicas de NY não para, tem muita coisa pra entrar ainda, inclusive dicas de restaurantes como esta. O Raclette estava há um tempo entre um dos 1312398 prints de dicas da cidade no meu celular. E por coincidência, ou não, a minha amiga Paloma também tinha ele em sua listinha. É um restaurante pequeno, pouco conhecido, no East Village.

raclette-restaurante-queijo-derretido-melted-cheese-ny-nyc-nova-new-york-dica-blog-viagem raclette-restaurante-queijo-derretido-melted-cheese-ny-nyc-nova-new-york-dica-blog-viagem raclette-restaurante-queijo-derretido-melted-cheese-ny-nyc-nova-new-york-dica-blog-viagem raclette-restaurante-queijo-derretido-melted-cheese-ny-nyc-nova-new-york-dica-blog-viagem raclette-restaurante-queijo-derretido-melted-cheese-ny-nyc-nova-new-york-dica-blog-viagem raclette-restaurante-queijo-derretido-melted-cheese-ny-nyc-nova-new-york-dica-blog-viagem

O forte está, claro, nos pratos que recebem esse delicioso queijo derretido por cima. São 5 opções de Raclettes e nós fomos na ‘Suisse’, de batatas com presunto de parma e pickles – maravilhoso. E ainda rola um refil de queijo. 😋

Além das Raclettes, também tem opções de Croques e Tartines. Pedimos a tartine de tomates com pesto de rúcula e mozzarella de búfala.

Os preços são bem justos. As Raclettes vão de $16 a $45 (a Suisse custa $18) e as Tartines custam $13. Dividimos uma Tartine e uma Raclette e foi mais que suficiente.

Vale fazer reserva, pois o lugar é pequeno.

Raclette
511 E 12th St | East Village

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
out 12, 2016 | Por Mandy em Por Aí

NY :: Alugando apartamento no MySuites!

banner_ny

Desde a época em que morava em NY que me perguntam muito sobre hospedagem na cidade. De dicas de hotéis legais em conta, até como alugar apartamentos. Já falei bastante sobre dicas de hotéis aqui, então achei bacana mostrar também a opção de aluguel.

Alugar um apartamento na cidade é ideal para quem gosta de se sentir mais ‘insider’ e/ou para aqueles que estão viajando em grupos de 4 ou mais pessoas, porque muitas vezes sai mais em conta do que dividir hotel.

Já conhecia a proposta do MySuites, mas nunca tinha ficado hospedada em um dos seus apartamentos. Eles me convidaram para ficar 4 dias no do Greenwich Village, região que eu adoro, e compartilhar a experiência por aqui. Foi bom poder ‘brincar de casinha’ novamente na cidade, rs…

ny-nyc-nova-new-york-dica-viagem-aluguel-apartamento-my-suites-manhattan-blog ny-nyc-nova-new-york-dica-viagem-aluguel-apartamento-my-suites-manhattan-blog ny-nyc-nova-new-york-dica-viagem-aluguel-apartamento-my-suites-manhattan-blog ny-nyc-nova-new-york-dica-viagem-aluguel-apartamento-my-suites-manhattan-blog ny-nyc-nova-new-york-dica-viagem-aluguel-apartamento-my-suites-manhattan-blog ny-nyc-nova-new-york-dica-viagem-aluguel-apartamento-my-suites-manhattan-blog ny-nyc-nova-new-york-dica-viagem-aluguel-apartamento-my-suites-manhattan-blog ny-nyc-nova-new-york-dica-viagem-aluguel-apartamento-my-suites-manhattan-blog ny-nyc-nova-new-york-dica-viagem-aluguel-apartamento-my-suites-manhattan-blog ny-nyc-nova-new-york-dica-viagem-aluguel-apartamento-my-suites-manhattan-blog ny-nyc-nova-new-york-dica-viagem-aluguel-apartamento-my-suites-manhattan-blog ny-nyc-nova-new-york-dica-viagem-aluguel-apartamento-my-suites-manhattan-blog

O apartamento é uma graça, assim como todos do MySuites, que são super bem decorados. Inclusive, dá para comprar grande parte dos objetos que estão nos ambientes! Isso porque, além de terem vários apês bacanas espalhados por Manhattan, o MySuites também tem a proposta de ser um ‘stylist’, prestando serviços para outros hotéis boutiques que querem se renovar e dar uma repaginada no visual, rs… Mas isso é assunto pra um outro post.

Voltando, fiquei na The SALT Suite, situada na Christopher Street e do lado de vários lugares que eu adoro e frequento na cidade. Para quem morou 4 anos no Brooklyn, foi super legal poder explorar melhor essa região, mesmo que por poucos dias, rs.

Como dá para ver pelas fotos, o apartamento possui um quarto e é completo: tem cozinha (com todos os utensílios à disposição para uso dos hóspedes), mesa de escritório e jantar, sala, banheiro, armários e roupa de cama e banho. Também tem uma cama na sala, que funciona como uma extensão do sofá (foi ótima para apoiar a minha mala e bagunças, rs), e que pode ser usada por mais duas pessoas. Esse apartamento comporta até 4 pessoas.

É claro que ficar hospedada em um apartamento tem suas diferenças em relação a um hotel. Para alguns, o conforto de ter um concierge ou serviços disponíveis 24h pode ser a prioridade. Para outros, o apartamento tem mais privacidade, pode ser um melhor negócio ($) e ainda proporciona uma experiência de viagem diferente.

O pessoal do MySuites é super acessível, tanto por email, quanto por SMS. Eles ficaram à minha disposição para entregar as chaves no dia do check-in, foram buscar no dia que eu fui embora e ainda dispuseram um storage para eu deixar minha mala enquanto ainda batia perna por Manhattan. Sem contar que é possível agendar laundry e serviços em salão e spas. Esse tipo de atendimento, por exemplo, um Airbnb não oferece. Sem contar que volta e meia ameaçam proibir o uso da plataforma de aluguéis na cidade, então ter a opção do MySuites na manga pode ser ótimo para quem estiver programando viagem para NY.

Quem se interessou pela The SALT Suite, já adianto o que tem de mais legal ali perto:

ny-nyc-nova-new-york-dica-viagem-aluguel-apartamento-my-suites-manhattan-blog

• Fat Cat: Bar de jazz e jogos super bacana! (já falei aqui) | 75 Christopher St.

• Village Vanguard: Clássico do jazz no Village. | 178 7th Ave St.

• Big Gay Ice Cream: Um dos melhores sorvetes da cidade, amo! (já falei aqui) | 61 Grove St.

• Prédio de Friends (já falei aqui) | Esquina da Bedford com a Grove St.

• Buvette: Ótimo para brunch. (já falei aqui) | 42 Grove St.

• Umami: Um dos melhores hambúrgueres da vida (tudo trufado, delícia! – já falei aqui) | 432 6th Ave

Dá para conferir todas as suítes e fazer reservas através do site do MySuites. (Obs.: No site mostra o mínimo de 7 noites, mas entrando em contato por email dá para fazer reservas para menos dias dependendo da disponibilidade).

Beijos,
Mandy

tag-parceiro

Você também pode gostar
out 07, 2016 | Por Mandy em Compras, Por Aí

Flying Tiger: A loja de cacarecos mais fofa de NY!

banner_ny

Sabe aqueles cacarecos que a gente ama, não precisa, mas deseja muito comprar?! Agora imagine estar numa loja repleta de tranqueiras?! Durante meus dias em NY (sim, já voltei 😞), conheci a Flying Tiger, uma loja dinamarquesa que chegou na cidade ano passado com duas lojas, uma no Flatiron (a que eu fui) e outra no Upper East Side.

A maior tentação?! Além das coisas serem uma gracinha (tem de TUDO!), o preço é bem convidativo. Tem que se segurar para não levar a loja toda! Olha só quanta fofura:

ny-nyc-loja-tranqueira-flying-tiger-compras-dica-viagem-new-nova-york ny-nyc-loja-tranqueira-flying-tiger-compras-dica-viagem-new-nova-york ny-nyc-loja-tranqueira-flying-tiger-compras-dica-viagem-new-nova-york

ny-nyc-loja-tranqueira-flying-tiger-compras-dica-viagem-new-nova-york ny-nyc-loja-tranqueira-flying-tiger-compras-dica-viagem-new-nova-york ny-nyc-loja-tranqueira-flying-tiger-compras-dica-viagem-new-nova-york ny-nyc-loja-tranqueira-flying-tiger-compras-dica-viagem-new-nova-york ny-nyc-loja-tranqueira-flying-tiger-compras-dica-viagem-new-nova-york ny-nyc-loja-tranqueira-flying-tiger-compras-dica-viagem-new-nova-york  ny-nyc-loja-tranqueira-flying-tiger-compras-dica-viagem-new-nova-york ny-nyc-loja-tranqueira-flying-tiger-compras-dica-viagem-new-nova-york ny-nyc-loja-tranqueira-flying-tiger-compras-dica-viagem-new-nova-york ny-nyc-loja-tranqueira-flying-tiger-compras-dica-viagem-new-nova-york ny-nyc-loja-tranqueira-flying-tiger-compras-dica-viagem-new-nova-york

A grande maioria dos itens varia entre U$2-U$5! Até tem algumas coisas mais caras, como luminárias por U$20, mas quase tudo na loja é bem baratinho. Eu comprei um tapete lindo pro meu quarto por U$7! Tem muita coisa fofa pra casa e escritório, uma verdadeira perdição.

Flying Tiger Flatiron
920 Broadway | na esquina com a 21st St.

Flying Tiger Flatiron
1282 3rd Avenue | entre a 73rd e a 74th St.

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
set 27, 2016 | Por Mandy em Por Aí, Restaurantes

#StarvingNYtips: Conhecendo 3 sorveterias diferentes!

banner_ny

Gente, eu não sumi! rs… Quem me acompanha no Instagram (é @blogstarving) e no Snapchat (é mandy-britto, segue lá!) deve ter visto que estou em NY! Que saudades que estava desse lugar! Para quem é novo por aqui, eu morei em NY por 4 anos e não vinha para cá desde Setembro do ano passado. Até hoje tenho várias coisas guardadas em um depósito e vim buscar tudo pra levar pro Brasil. Caixas e mais caixas de roupas, livros, objetos pessoais, etc… Então fiquei alguns dias nessa função, sem contar as visitas aos amigos. Mas, pelo menos, tenho muito conteúdo legal pra compartilhar! Vamos começar com gordice?! Então aqui vão 3 sorvetes diferentes para experimentar na cidade:

ny-nyc-dica-viagem-sorvete-restaurante-passeio-sorvete-ice-cream-starving-blog-taiyaki-eggloo-black-tap ny-nyc-dica-viagem-sorvete-restaurante-passeio-sorvete-ice-cream-starving-blog-taiyaki-eggloo-black-tap ny-nyc-dica-viagem-sorvete-restaurante-passeio-sorvete-ice-cream-starving-blog-taiyaki-eggloo-black-tap ny-nyc-dica-viagem-sorvete-restaurante-passeio-sorvete-ice-cream-starving-blog-taiyaki-eggloo-black-tap ny-nyc-dica-viagem-sorvete-restaurante-passeio-sorvete-ice-cream-starving-blog-taiyaki-eggloo-black-tap ny-nyc-dica-viagem-sorvete-restaurante-passeio-sorvete-ice-cream-starving-blog-taiyaki-eggloo-black-tap

BLACK TAP :: Esse é famosinho no Instagram, rs… A especialidade da lanchonete são os hambúrgueres, mas os milkshakes surreais roubam a cena! Pedimos o Brooklyn Blackout, com brownie, nutella, chantilly, chocolate e chocolate chips – maravilhoso! Pedi o burger de peru com abacate e maionese trufada, que também estava uma delícia. Ponto também pra sweet potato fries! Só não achamos o atendimento bom, mas a comida compensa, rs…

Fomos na filial do Meatpacking, que é mais vazia, mas tem no SoHo também!

248 W 14th St | Meatpacking
529 Broome St | SoHo

ny-nyc-dica-viagem-sorvete-restaurante-passeio-sorvete-ice-cream-starving-blog-taiyaki-eggloo-black-tap ny-nyc-dica-viagem-sorvete-restaurante-passeio-sorvete-ice-cream-starving-blog-taiyaki-eggloo-black-tap ny-nyc-dica-viagem-sorvete-restaurante-passeio-sorvete-ice-cream-starving-blog-taiyaki-eggloo-black-tap ny-nyc-dica-viagem-sorvete-restaurante-passeio-sorvete-ice-cream-starving-blog-taiyaki-eggloo-black-tap ny-nyc-dica-viagem-sorvete-restaurante-passeio-sorvete-ice-cream-starving-blog-taiyaki-eggloo-black-tap

EGGLOO :: Já tinha falado do Eggloo nesse post, mas ainda não conhecia pessoalmente. A casquinha é bem fininha e feita na hora – tem até opção de casquinha de matcha! Nós fomos no ‘cone’ mais tradicional, mas também tem opção de sundae no copo, que é gigantesca e deve dar para umas 4 pessoas dividirem tranquilamente. Pedimos a massa tradicional com sorvete de chocolate, M&M’s, granulado colorido e pocky (esses palitinhos). A tentação fica no ‘open bar’ de toppings: dá para colocar quantos quiser! Não tenho maturidade, haha… ainda bem que só reparei nisso depois. Bem gostoso, viu…

60 Mulberry St | Chinatown

ny-nyc-dica-viagem-sorvete-restaurante-passeio-sorvete-ice-cream-starving-blog-taiyaki-eggloo-black-tap ny-nyc-dica-viagem-sorvete-restaurante-passeio-sorvete-ice-cream-starving-blog-taiyaki-eggloo-black-tap ny-nyc-dica-viagem-sorvete-restaurante-passeio-sorvete-ice-cream-starving-blog-taiyaki-eggloo-black-tap

TAIYAKI :: Esse é mais bonito do que gostoso. Não que seja ruim, mas não tem nada de muito especial além dessa casquinha maravilhosa! rs… Talvez tenham outros sabores mais gostosos – achei o ‘Matcha Better’ interessante. A fila estava grandinha e o cheiro na loja era meio enjoativo, mas valeu a pena para conhecer.

119 Baxter St | Chinatown – bem perto do Eggloo, dá pra fazer uma dobradinha! rs…

Ainda vão rolar muita dicas de NY por aqui. Prometo não demorar tanto até o próximo post! <3

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
set 02, 2016 | Por Mandy em Por Aí, Restaurantes, Starving recomenda

#StarvingEmSP: 5 restaurantes legais para conhecer

Há alguns dias fiz um post sobre a minha ida a SP na última semana. É claro que não podia deixar os restaurantes de fora dessa, afinal, êta cidade recheada de opções deliciosas, hein… 😛

restaurante-sp-sao-paulo-dica-blog-starving-cafe-coffee-lab restaurante-sp-sao-paulo-dica-blog-starving-cafe-coffee-lab restaurante-sp-sao-paulo-dica-blog-starving-cafe-coffee-lab restaurante-sp-sao-paulo-dica-blog-starving-cafe-coffee-lab restaurante-sp-sao-paulo-dica-blog-starving-cafe-coffee-lab restaurante-sp-sao-paulo-dica-blog-starving-cafe-coffee-lab

restaurante-sp-sao-paulo-dica-blog-starving-cafe-coffee-lab

Ritual de harmonização com queijos

COFFEE LAB: Se você ama café, TEM que conhecer esse lugar. É uma verdadeira experiência! Além do ambiente minamalista lindo, porém aconchegante, é diferente de tudo que você já viu. A cozinha fica aberta, ali no meio do restaurante, e você vai até lá fazer seu pedido diretamente aos baristas. É claro que o local tem diversos tipos de café, mas o diferencial está nos rituais. Ah, e não vamos esquecer das comidinhas. Não são muitas opções, mas provamos várias coisas e estava tudo delicioso. Destaque pro bolo gelado de café (dos deuses!) e pro queijo quente no pão sem glúten!

Rua Fradique Coutinho, 1340 – Pinheiros

restaurante-sp-sao-paulo-dica-blog-starving-pitico-bar restaurante-sp-sao-paulo-dica-blog-starving-pitico-bar restaurante-sp-sao-paulo-dica-blog-starving-pitico-bar

restaurante-sp-sao-paulo-dica-blog-starving-pitico-bar

foto: http://vireiblogueira.net/

PITICO: Me senti em algum lugar do Brooklyn, sério. O Pitico é um bar despretensioso e cheio de gente descolada. Tem cadeiras de praia, bancos, drinks gostosos e algumas opções de comidinhas como o falafel com salada e batata frita – mara! Dizem que fica sempre cheio, mas quando fomos no último domingo estava tranquilo. Deu para pedir bebida e comida tranquilamente – descolamos até um banquinho, rs.

R. Guaicuí, 61 – Pinheiros

restaurante sp-sao-paulo-dica-blog-starving-itaim-zena-caffe restaurante sp-sao-paulo-dica-blog-starving-itaim-zena-caffe

restaurante sp-sao-paulo-dica-blog-starving-itaim-zena-caffe

As focaccias! Vou pedir da próxima vez, rs…

restaurante sp-sao-paulo-dica-blog-starving-itaim-zena-caffe

Gnocchi Zena, o ‘famosão’

ZENA CAFFÉ: É considerado o restaurante com o melhor gnocchi de SP, então nem hesitei em pedir outra coisa, rs. O mais famoso é o ‘Zena’, com molho de tomate, manjericão e fondue de queijo stracchino (!), mas acabei indo no de mandioquinha com cogumelo paris, shiitake e shimeji e amei! E, como estávamos sem muita criatividade nesse dia, pedimos de entrada o bolinho de arroz com mix de cogumelos e queijo, bom demais. Certamente quero voltar lá para experimentar outros pratos.

Rua Peixoto Gomide, 1901 – Jardim Paulista

restaurante sp-sao-paulo-dica-blog-starving-mongol-tantra-mongolian-grill restaurante sp-sao-paulo-dica-blog-starving-mongol-tantra-mongolian-grill restaurante sp-sao-paulo-dica-blog-starving-mongol-tantra-mongolian-grill restaurante sp-sao-paulo-dica-blog-starving-mongol-tantra-mongolian-grill restaurante sp-sao-paulo-dica-blog-starving-mongol-tantra-mongolian-grill restaurante sp-sao-paulo-dica-blog-starving-mongol-tantra-mongolian-grill

Que experiência maravilhosa! 😋👍🏼 #StarvingEmSP

A photo posted by Blog Starving ⭐️ (@blogstarving) on

TANTRA MONGOLIAN GRILL: O Tantra é um buffet de churrasco mongol! Essa foi outra experiência maravilhosa! Primeiro porque o lugar é lindo demais. Fui de dia, mas imagino que a noite seja perfeito pra um date, rs… O sistema todo é muito legal: você pega um potinho, escolhe o tipo de carne que você quer (filé mignon, tilápia, tubarão e frango), acompanhamentos (são muitos!), caldos, molhos e temperos (a maioria orgânicos). Aí, é só entregar seu bowl chapeiro e esperar alguns minutos. Na parede existem algumas opções de receitas, com todo o caminho das pedras pra um prato gostoso, mas como sou usada, resolvi inventar e criar tudo da minha cabeça mesmo, rs. Na verdade, essa é uma ótima pedida para quem tem algum tipo de restrição alimentar, já que dá para montar um bowl só com o que você que gosta/pode comer! E o melhor? Você pode repetir diversas vezes porque o preço é fixo. Uma dica: coloque bastante comida no pote, tipo transbordando mesmo, porque tudo diminui depois que passa pela chapa. #gordinha

restaurante sp-sao-paulo-dica-blog-starving-sacra-rolha-vila-mariana restaurante sp-sao-paulo-dica-blog-starving-sacra-rolha-vila-mariana restaurante sp-sao-paulo-dica-blog-starving-sacra-rolha-vila-mariana

SACRA ROLHA: Essa foi a minha segunda vez no Sacra Rolha e fiz o mesmo pedido por motivos de: fiquei apegada! rs… Sério, vocês não têm noção do quão bom é esse folhado de queijo camembert com geléia de morango e manjericão! Mas apesar de ter feito o mesmo pedido, fiquei de olho em várias coisas do cardápio. Tem várias tábuas (dividi uma também e estava ótima), massas, risotos, pratos de carne, peixe e frango e uma carta de vinhos extensa. É outro endereço bacana para dates! ;)

R. Rio Grande, 304 – Vila Mariana

✵✶ ✷ ✶

Ah, aproveitei esses dias de passeio com meus amigos em SP para gravar alguns vídeos. Quem sabe não rola um vlog?!

E alguém já foi em algum desses?! Também aceito recomendações! 😊

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
ago 30, 2016 | Por Mandy em Estilo, Looks, Por Aí

#StarvingEmSP: BEATLEMANIA & BECO DO BATMAN

Estou em SP desde a última sexta e aproveitei o final de semana para fazer alguns passeios. Fomos na exposição dos Beatles, a Beatlemania Experience, que está no Shopping Eldorado desde o dia 24/o8! Imaginem uma tenda de mais de 2.000 metros quadrados contando a história da banda através vídeos, fotos, textos e totens interativos? Ficamos quase 3h lá dentro, então vá com tempo porque é muita coisa pra ver.

Podia ser Abbey Road, mas é SP mesmo! 😅 #BeatlemaniaExperience #StarvingEmSP

A photo posted by Blog Starving ⭐️ (@blogstarving) on

A exposição fica até o dia 08 de Novembro e o horário de funcionamento é de Segunda a Sábado das 10h às 20h e Domingos e feriados das 10h às 18h!

Depois, visitamos um lugar que eu sempre quis conhecer em SP: o Beco do Batman! Adoro street art e essa proposta de galeria a céu aberto, como Wynwood, em Miami, e Bushwick Collective, em NY. O Beco do Batman fica na Vila Madalena e existe desde os anos 80! Só achei que fosse ser um pouco maior, mas nada que tire a graça dos belos muros grafitados. É claro que tive que aproveitar pra tirar umas fotos, né? :)
a
look-mandy-starving-beco-batman-sao-paulo-sp-forever21-coach-melissa

look-mandy-starving-beco-batman-sao-paulo-sp-forever21-coach-melissa
Bolsa Coach X Disney! <3

look-mandy-starving-beco-batman-sao-paulo-sp-forever21-coach-melissa

look-mandy-starving-beco-batman-sao-paulo-sp-forever21-coach-melissa
Vestido Forever 21 | Lenço Zara | Sapato Melissa
Jaqueta Joulik para C&A | Óculos feirinha em NY

Tinha visto esse vestido na Forever21 na semana passada sendo com uma skinny scarf floral. Achei a combinação uma graça e resolvi reproduzir com essa de poás que eu já tinha. Um elemento simples, mas que é um truque legal de styling! :)

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
jul 08, 2016 | Por Mandy em Beauté, Dicas, Make, News, Por Aí

NY :: CREDO BEAUTY – COSMÉTICOS NATURAIS

banner_ny

Tenho visto essa loja ser recomendada em tanto lugar legal que achei que valia dar a dica aqui também! Que NY está cheia dos endereços bacanas pra comprar makes e cosméticos a gente já sabe. Mas imagina entrar numa loja onde só vende produtos orgânicos, naturais e veganos?! Apesar do nome, Credo Beauty, não precisa ter aversão, rs… Pelo contrário, a crença deles é bem interessante e válida.

credo-beauty-nyc-viagem-nova-york-dica-beleza-make-maquiagem-natural-organica-soho

A loja, que tem filial em São Francisco, abriu a primeira loja em NY mês passado e possui uma vasta gama de marcas naturebas. A ideia é realmente mudar a forma como as pessoas pensam em relação aos ingredientes que colocam em contato com o corpo (por sinal, já viram esse vídeo?!). No caso, ela criou uma lista própria com 23 ingredientes que são banidos de entrar na loja. Lá você não encontra nada com óleos e gorduras animais, formaldeídos, sulfatos, parabenos, mercúrio, etc.

Dá pra encontrar de tudo: produtos para pele, cabelo, corpo, makes, esmaltes,… São mais de 85 marcas!

credo-beauty-nyc-viagem-nova-york-dica-beleza-make-maquiagem-natural-organica-soho credo-beauty-nyc-viagem-nova-york-dica-beleza-make-maquiagem-natural-organica-soho credo-beauty-nyc-viagem-nova-york-dica-beleza-make-maquiagem-natural-organica-soho

Credo Beauty
9 Prince St., Nolita | Fica numa região super bacana, cheia de lojinhas legais e restaurantes bacanas! (p.s.: É muito perto do Café Habana! 😋🌽)

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
jun 30, 2016 | Por Mandy em Por Aí

NY :: 4 LUGARES PARA TOMAR BUBBLE TEAS!

banner_ny

Aqui já rolou dica de tudo quanto é tipo de guloseima para conhecer em NY, mas semana passada estava passeando pelo Instagram e vi uma foto de um bubble tea, aquele chá oriental que tem umas bolinhas dentro, e achei que valia falar sobre eles. O chá é de origem tailandesa e as bolotas, que parecem blueberries, são tipo umas pérolas feitas de… tapioca!

Eu cheguei a experimentar duas vezes, mas confesso que achei estranho, rs. A mistura feita de chá, leite (ou xarope de fruta), gelo e bolinhas de tapioca, vem em um copo de no mínimo 300ml com um canudo do tamanho do meu dedão – por onde passam as bolotas.

Tinha tudo pra gostar desse mix. Amo chá com leite (<3 chai latte!) e amo tapioca, mas… achei muito exótico, sei lá… haha Nunca experimentei algo do tipo, mas me deixei levar por ser diferente e ter essas embalagens orientais fofas que conquistam qualquer um. Eles costumam ser baratos (nem U$3), então vale experimentar e dar o seu veredito, até porque agora é verão por lá, então pelo menos dá uma refrescada!

bubble-tea-cha-ny-viagem-nyc-nova-new-york-dica

Vivi Bubble Tea :: Foi onde tomei o meu, mas escolhi um sabor comum (nem me lembro qual). Se soubesse que tinham esses de algodão doce a minha escolha certamente teria sido diferente, rs.

São 18 unidades em NY (Manhattan e Brooklyn), então vale entrar no site pra conferir o endereço!

bubble-tea-cha-ny-viagem-nyc-nova-new-york-dica

PaTea Bubble Tea :: 135 Mott St | Little Italy

bubble-tea-cha-ny-viagem-nyc-nova-new-york-dica

Boba Guys :: Adorei o ambiente e embalagens! 23 Clinton St | Nolita

bubble-tea-cha-ny-viagem-nyc-nova-new-york-dica

Coco Fresh Tea & Juice :: Também tem várias unidades (Manhattan e Queens). No site tem as localizações!

Alguém aí já experimentou?!

bubble-tea-cha-ny-viagem-nyc-nova-new-york-dica

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
jun 09, 2016 | Por Mandy em Por Aí, Restaurantes

NY :: 3 NOVOS SORVETES PARA EXPERIMENTAR NA CIDADE! 🍦

banner_ny

Já começo pedindo desculpas pelo sumiço da tag de NY! rs… Mas vou compensar compartilhando 3 novos lugares deliciosos pra tomar um sorvetes diferentes na cidade! Tá com viagem programada pro verão?! Então prepare-se!

magnum-dipping-bar-ice-cream-sorvete-dica-viagem-ny-nyc-comer-comida-nova-york-new magnum-dipping-bar-ice-cream-sorvete-dica-viagem-ny-nyc-comer-comida-nova-york-new magnum-dipping-bar-ice-cream-sorvete-dica-viagem-ny-nyc-comer-comida-nova-york-new

MAGNUM STORE :: Imagina uma pop-up store só da Magnum?! Se os picolés da marca já são bons, agora imagina poder colocar vários toppings e incrementá-los mais ainda?! Tem de sal rosa até pétalas de rosa e goji berry – que exótico! rs… Pena que só fica aberta até dia 07 de Agosto. Quem for para a cidade até lá tem que ir! >> 134 Prince St. | SoHo

magnum-dipping-bar-ice-cream-sorvete-dica-viagem-ny-nyc-comer-comida-nova-york-new-chikalicious-churros magnum-dipping-bar-ice-cream-sorvete-dica-viagem-ny-nyc-comer-comida-nova-york-new-chikalicious-churros

CHIKALICIOUS :: Sorvete-com-casquinha-de-churros, apenas! 😳 Ele é um dos itens desse restaurante só de sobremesas! A base do sorvete é de baunilha, mas dá para colocar vários toppings, como vocês podem ver nessas maravilhosidades acima! rs… >> 203 E 10th St. | East Village 

magnum-dipping-bar-ice-cream-sorvete-dica-viagem-ny-nyc-comer-comida-nova-york-new-chikalicious-churros magnum-dipping-bar-ice-cream-sorvete-dica-viagem-ny-nyc-comer-comida-nova-york-new-chikalicious-churros

EGGLOO :: Se a casquinha anterior era de churros, essa é de waffle – e dos sabores mais loucos como Matcha e Pizza! Esse sorvete é uma daquelas modinhas que começa no Instagram e é tão fotogênico que a gente acaba se rendendo e querendo provar. E, pra variar, tem diversas opções de toppings.  >> 60 Mulberry St. | Chinatown

magnum-dipping-bar-ice-cream-sorvete-dica-viagem-ny-nyc-comer-comida-nova-york-new-chikalicious-churros

O verão tá chegando por lá e nada melhor do que dicas como essa pra provar algo diferente e matar o calor! 😋 Já falei sobre sorvetes em NY aqui e aqui!

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
abr 15, 2016 | Por Mandy em Por Aí

NY :: 6 PERFIS DE NY PRA SEGUIR NO INSTAGRAM

banner_ny

Desde a época em que morava em NY que eu gostava de pegar dicas da cidade no Instagram. Acho que isso é muito comum, né?! Tenho até hoje 1389123 prints de coisas que achei que seriam interessantes guardar, compartilhar e visitar em uma próxima viagem. Selecionei alguns deles que podem ajudar quem estiver programando a próxima ida à cidade! ;)

nyc-instagram-ny-nova-york-new-iorque-seguir-dica-viagem

@nycfoodandtravel :: Fotos lindas e dicas de lugares legais para comer gordices! ;9 Difícil escolher qual lugar parece mais legal. NY certamente é um dos melhores lugares gastronômicos do mundo!

@carlyhill :: Amo o perfil da Carly! Além das fotos super Pinterescas, ela sempre dá dicas de lugares descolados para visitar.

nyc-instagram-ny-nova-york-new-iorque-seguir-dica-viagem

@alifewortheating :: Um mix de fotos maravilhosas da cidade com dicas de restaurantes .

@eggcanvas :: O perfil da Digital Art Director da Barneys é lindo! As fotos são de super bom gosto e no meio das fotos de lifestyle dela dá para tirar boas ideias do que conhecer na cidade.

nyc-instagram-ny-nova-york-new-iorque-seguir-dica-viagem

@noleftovers_ :: Porque mais um perfil com dicas de onde comer na cidade nunca é demais, né?! rs…

@hungryhipsters :: O nome já diz tudo! rs… Sabe aquele lugar legal que começou a bombar e quase ninguém sabe? Provavelmente você vai ver esse tipo de dica no perfil desse casal. Tem vários lugares no Brooklyn! ;)

Lembrando que tem a hashtag #StarvingNYtips no nosso Instagram! Tem várias dicas legais por lá e prometo seguir postando mesmo de longe! rs..

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
mar 17, 2016 | Por Mandy em Por Aí

NY :: The Met Breuer, o novo museu do Metropolitan

banner_ny

Talvez você esteja reconhecendo esse prédio abaixo. Era onde ficava o antigo Whitney Museum, em NY. Lembram que ele mudou de endereço e agora fica lá no Highline, no Meatpacking?! Então, o antigo edifício do museu agora é do Metropolitan (pelo menos por 8 anos) e agora se chama Met Breuer, em homenagem ao arquiteto Marcel Breuer, responsável pelo projeto em 1966.

met-metropolitan-breuer-dica-viagem-ny-nyc-nova-york-iorque-arte-museu-programa-cultura-viagem

met-metropolitan-breuer-dica-viagem-ny-nyc-nova-york-iorque-arte-museu-programa-cultura-viagem

met-metropolitan-breuer-dica-viagem-ny-nyc-nova-york-iorque-arte-museu-programa-cultura-viagem

met-metropolitan-breuer-dica-viagem-ny-nyc-nova-york-iorque-arte-museu-programa-cultura-viagem

met-metropolitan-breuer-dica-viagem-ny-nyc-nova-york-iorque-arte-museu-programa-cultura-viagem

met-metropolitan-breuer-dica-viagem-ny-nyc-nova-york-iorque-arte-museu-programa-cultura-viagem

O Met Breuer vai abrir para o público amanhã, dia 18/03, e servirá como satélite do Met, onde serão mostradas exposições de arte moderna e contemporânea. A proposta era perder a associação de que o Met é um museu de “obras do passado”. Esse é o terceiro museu do Metropolitan. Além do The Metropolitan Museum of Art, também tem o The Cloisters, museu de arte medieval, que já falei aqui.

A exposição inaugural do museu se chama Unfinished: Thoughts Left Visible e conta com cerca de 200 obras de arte que estão, de certa forma, inacabadas, intencionalmente ou não. As obras vão de Leonardo da Vinci e Rodin até Felix Gonzalez-Torres, Alice Neel e os brasileiros Lygia Clark e Helio Oiticica.

Eu, que adoro arte, fiquei super curiosa para conhecer. Quem tiver interesse, já fiz muitos posts sobre museus, exposições e galerias aqui no blog. ;)

Vale lembrar que o preço do ingresso dos museus do Met é sugerido, ou seja, você pode pagar o quanto quiser. ;)

The Met Breuer
945 Madison Avenue | Upper East Side

Fechado às segundas
Terças e Quartas: 10am-5:30pm
Quintas e Sextas: 10am-9pm
Sábados e Domingos: 10am-5:30pm

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
mar 11, 2016 | Por Mandy em Por Aí

NY :: BROADWAY E SHOWS

banner_ny

Uma das coisas que mais sinto falta em NY é poder ir a shows, peças e musicais incríveis que estão sempre em cartaz na cidade. Eu amo e já postei algumas vezes sobre esse assunto aqui, então resolvi aproveitar que tem um tempo que não falo e selecionar algumas das coisas bacanas que estão rolando por lá.

ny-nyc-doca-viagem-nova-york-iorque-broadway-novo-2016-peca-musical-dica-show-concert-rihanna-adele-halsey-barclays-center-madison-square-garden-justin-bieber

Eu sou viciada em musicais e, se de$$e, assistiria a todos, rs… The Color Purple voltou em cartaz e tem ninguém menos que Jennifer Hudson no elenco (e a Danielle Brooks de Orange is The New Black também!). Aliás, tem várias peças e musicais com temática negra na Broadway, como a Eclipsed, com a maravilhosa da Lupita Nyong’o! Até comentei no Instagram semana passada. Outra peça que tenho vontade de ver é a premiadíssima The Curious Incident of the Dog in the Night-time, adaptação do livro de mesmo nome (“O estranho caso do cachorro morto”), que levou 5 Tony Awards ano passado, incluindo melhor peça. Uma que eu quase assisti quando ainda estava lá foi o espetáculo imersivo Then She Fell. É do mesmo grupo do Sleep No More, que eu fui, amei e postei aqui. A história é baseada em Alice no País das Maravilhas e parece ser muito legal! É no mesmo esquema de andar pelos ambientes, acompanhar os atores e as tramas, mas os grupos são bem menores que o do Sleep No More. Dá pra comprar o ingresso aqui.

ny-nyc-doca-viagem-nova-york-iorque-broadway-novo-2016-peca-musical-dica-show-concert-rihanna-adele-halsey-barclays-center-madison-square-garden-justin-bieber

Já nos shows, NY sempre tem muita opção! Ficava doida quando morava lá, vontade de ir em todos! rs…

• Rihanna Anti World Tour: 27 e 30 de Março no Barclays Center

• Justin Bieber Purpose World Tour: 4 e 5 de Maio no Barcleys Center e 18 e 19 de Julho no Madison Square Garden

• Demi Lovato & Nick Jonas Future Now The Tour: 8 de Julho no Barclays Center

• Selena Gomez Revival Tour: 1 de Junho no Barclays Center

• Adele: 19 e 26 de Setembro no Madison Square Garden

• Ellie Goulding Delirium World Tour: 21 de Junho no Madison Square Garden

• Halsey Badlands Tour: 13 de Agosto no Madison Square Garden

O Barclays Center tem os shows mais legais hoje em dia (já falei há um tempo aqui) e são poucos os que ainda acontecem no Madison Square Garden. Quem procura shows menores, de bandas alternativas e tal, aqui vão algumas casas de show para ficar de olho: Music Hall of Williamsburg, Terminal 5, Irving Plaza. Vale a pena ficar de olho nos sites de lá, sempre têm uma programação legal! Já fui em shows do Icona Pop, Metronomy, Banks, Solange…

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
mar 08, 2016 | Por Mandy em Destaques, Por Aí, Publieditorial

SOBRE CURSOS PREPARATÓRIOS PARA EXAMES DE INGLÊS

Desde que fiz a minha pós-graduação na Parsons recebo e-mails quase todos os dias de meninas cheias de dúvidas sobre estudar fora. Uma das mais recorrentes é sobre o processo de inscrição e, consequentemente, os exames de inglês que a maioria das faculdades exige, como o TOEFL e o IELTS, por exemplo. Esse é um tópico que gera muitas dúvidas e eu sei bem como é porque tive que pesquisar bastante antes de me inscrever na minha pós e, naquela época, quase não tinham informações online e ainda fiz toda a aplicação sozinha.

britannia-curso-ingles-preparatorio-exame-toefl-ielts

Bom, como esse tema é forte aqui no blog e esse post segue sendo um dos mais acessados até hoje, o Britannia nos convidou para conhecermos melhor as propostas e filosofia de ensino do curso. Fui em uma filial da Barra, no Jardim Oceânico, onde pude conferir tudo de perto e, conversando com o pessoal de lá, chegamos a conclusão que um post desmistificando várias questões sobre esse assunto poderia ajudar muitas meninas que estão pensando em estudar fora. Bolamos então um tira-teima com tudo o que você precisa saber antes de se preparar para o exame. Vamos lá?!

britannia-curso-ingles-preparatorio-exame-toefl-ielts-duvida

1 :: Qual exame fazer?! TOEFL ou IELTS?!
Isso irá depender da faculdade para qual você estiver aplicando. Geralmente, o TOEFL é utilizado pelas faculdades americanas e o IELTS pelas européias, mas isso pode variar. Algumas até aceitam os dois, então você tem que olhar o processo de inscrição do curso e verificar qual dos certificados eles aceitam.

2 :: Com quanta antecedência devo me inscrever no curso preparatório?!
Quanto antes, melhor. Eu, por exemplo, tive cerca de dois meses para me preparar. Fiz aulas preparatórias e simulados. No caso desses exames, mais do que treinar o seu inglês, você precisa saber como fazer a prova, já que são várias etapas e com tempo cronometrado, então é bom ter algum tempo para se preparar.

3 :: Como devo me inscrever no exame?!
A inscrição é feita no site do TOEFL ou do IELTS. Você precisa verificar a data e o local disponíveis e agendar o seu exame. Não é possível fazer os exames em algumas cidades, então você terá que verificar o local mais próximo se esse for o seu caso.

4 :: Qual a nota que preciso tirar?!
Bom, isso irá depender do curso que você estiver aplicando. Cada faculdade e cada curso terá uma nota de corte para aprovação. Um mestrado, por exemplo, terá uma nota de corte mais alta do que uma pós-graduação.

5 :: As aulas são individuais ou em grupo?!

As aulas podem ser individuais ou em grupo, o Britannia tem os dois formatos disponíveis para adequar às necessidades de cada aluno.

6 :: O exame é feito no computador?!
O TOEFL atualmente é feito no computador, já o IELTS é feito no papel.

7 :: Quais são as etapas do exame e quantas horas de duração?!

Isso vai depender do exame. No IELTS é o seguinte: Listening – 30 minutos; Reading – 60 minutos; Writing – 60 minutos; Speaking – 11 a 14 minutos; totalizando 2h45min de prova. Já o TOEFL: Reading – 60-80 minutos; Listening – 60–90 minutos; Intervalo de 10 minutos; Speaking – 20 minutos; Writing – 50 minutos; totalizando 3h20-4h10 de prova.

8 :: Por quanto tempo vale o certificado?!

O TOEFL vale por dois anos e o IELTS também recomendam uma validade de dois anos, mas isso irá depender do critério de cada instituição de ensino em definir um período de validade que atenda a seus propósitos.

9 :: Quem já é aluno do Britannia tem desconto em aulas preparatórias para exames?
Sim, de 40%! E mesmo quem não é aluno do Britannia pode se inscrever apenas para aulas preparatórias.

Todas as aulas do Britannia, incluindo as preparatórias, podem ser customizadas de acordo com a necessidade específica de cada aluno. Dá para escolher quantas aulas fazer por semana e até mesmo o tipo de vocabulário que o aluno quer aprender. Por exemplo, se uma pessoa estuda ou trabalha com engenharia ambiental, ela pode ter aulas com o foco no vocabulário desta área e se preparar para apresentações, conferências, etc.

E além das aulas para os certificados como TOEFL e IELTS, o Britannia é o único curso de inglês que possui Teacher Training Celta e Delta, para quem quiser se tornar professor de inglês!

Se ficou com alguma dúvida, pode deixar sua pergunta aqui nos comentários ou entrar em contato com o pessoal do Britannia por e-mail ou telefone (21) 2143-7350. :)

Beijos,
Mandy

publi

Você também pode gostar
mar 04, 2016 | Por Mandy em Por Aí, Restaurantes

NY :: 5 NOVOS RESTAURANTES E BARES

banner_ny

Não é porque estou longe que deixo de ficar de olho no que está rolando de legal lá em NY. Continuo acessando os sites que eu usava pra buscar novidades quando morava lá. A diferença, é que agora, infelizmente, não posso conhecer os lugares pessoalmente tão rápido, rs… Pelo menos até a próxima viagem. Bom, desta vez vou falar de alguns restaurantes novos que estão no meu radar há algumas semanas. Vamos lá:

20160212-The_Lucky_Bee-3.0.0

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

The interior of Lucky Bee.

DSC09654_bigger

image

THE LUCKY BEE :: Dá vontade de colocar todas essas fotos no Pinterest! Ou melhor, parece que esse restaurante saiu todo de lá. Que coisa mais fofa! Confesso que sou dessas que se deixa influenciar por um ambiente bacana e diferente, mas é claro que a comida também conta, né? O The Lucky Bee é asiático e tem aquele conceito “farm-to-table” (da fazenda direto para a mesa). Quem comanda o local é o antigo sous-chef do Fat Radish, que já falei aqui.

252 Broome St | Lower East Side

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

VANDAL :: Fiquei enlouquecida com esse lugar! Certamente irei conhecer na próxima vez que estiver na cidade. Que incrível essa ambientação de street art, tudo a ver com NY. Tem vários grafites do Shepard Fairey – adoro. O Vandal é chamado de “clubstaurant”, porque tem aquele clima de restaurante-baladinha. Aliás, é dos mesmos donos da Tao, Lavo e Beauty and Essex. Gigi Hadid, Karlie Kloss e Nicky e Paris Hilton já foram lá. Quanto à comida, vêm naquele esquema de dividir porções e eles chamam de “global street food”, ou seja, um pouco de tudo.

199 Bowery | Lower East Side

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

THE PENNSY :: É o novo food hall da cidade, comandado por Mario Batali (o mesmo do Eataly), e fica dentro da Penn Station. Segue aquela mesma ideia do City Kitchen, Gansevoort Market, etc. Os restaurantes oferecem sanduíches (eu provaria o de lagosta do Marc Forgione!), opções sem glúten, bowls, saladas, etc. Acho uma ótima opção para uma refeição rápida por ali, já que a Penn Station era bem fraquinha de opções legais de comida.

2 Pennsylvania Plaza (na esquina da 33rd St. com a 7 Ave.) | Midtown

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

QUALITY EATS :: Esse é o restaurante irmão do Quality Meats e do filho do dono do T.G.I. Fridays. Mas não se deixe enganar, o ambiente é super descolado e não tem nada a ver com restaurante de rede. A ideia é ser uma steakhouse acessível (o corte mais caro sai por U$29). Eu não como mais carne vermelha, mas achei a proposta interessante. O lugar parece ser uma graça!

19 Greenwich Ave. | West Village

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

ny-restaurantes-novs-dica-viagem-comer-restaurant-manhattan-travel-nova-york-new-york

SALVATION BURGER :: Tinha que ter uma hamburgueria, né?! Do mesmo chef do The Spotted Pig, o Salvation Burger fica dentro do The Pod Hotel da 51st St.! O lugar tem um clima bem legal de bar e o menu tem opções vegetarianas (oba!), cachorro-quente, sanduíches de peixe (oba!), saladas, milk-shakes e, claro, batata frita.

230 E 51st St | Midtown

Alguém já conhece algum desses?! Fiquei curiosa para conhecer alguns! É sempre legal ter novas opções para colocar no roteiro de viagem, né?!

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
fev 26, 2016 | Por Mandy em Beauté, Cabelos, Dicas, Make, News, Por Aí

NY :: NOVIDADES DE BELEZA!

banner_ny

Poucas coisas são tão legais de colocar na lista de compras de viagem quanto novidades de beleza. Ficava sempre de olho em tudo quando estava morando em NY, mas mesmo de longe meu radar segue ligado, rs… Se você está planejando viagem ou quer fazer encomenda pro parente ou amiga, aqui vão alguns lançamentos bacanas:

news-beleza-novidades-eua-farmacia-cosmeticos-make-maquiagem-compras-farmacia-maybelline-2016-ny-nyc-dica-lancamento-novidade-revlon

• One Step Hair Dryer, Revlon U$49 :: Tiveram vários vídeos de escovas desse tipo rodando pelo Facebook. Que bom que a Revlon fez a sua versão! Essa escova penteia, seca e alisa os cabelos ao mesmo tempo. Ótimo para quem não ter muita coordenação (ou paciência) pra ficar segurando secador em uma mão e escova na outra. Fiquei curiosa pra testar!

• Backing Soda Cleansing Scrub, Bioré U$8.99 :: Adoro os produtos da Bioré e achei bem curioso esse esfoliante de bicarbonato de sódio que promete limpar profundamente os poros do rosto.

• Backing Soda Pore Cleanser, Bioré U$6.49 :: A versão sabonete líquido do esfoliante acima. Bom para usar no dia a dia.

• Pore Minimizing Facial Toner Spray, Yes to U$10.99 :: Adoro produtos em spray e achei bem interessante esse toner facial com infusão de vitamina C! Os produtos dessa marca são ótimos e possuem ingredientes mais naturais.

• Lip Lingerie, NYX U$7 :: Lindas as cores desses batons líquidos mattes! <3

• Soft Matte Lip Cream, NYX U$6 :: Amo essa linha! Tenho várias cores e essas são as novas integrantes do time. Tem até azul!

• Ombe Lip Duo, NYX U$6 :: Assim fica mais fácil conseguir o efeito ombre nos lábios.

• The Porefessional: Matte Rescue Invisible Finish Mattifying Gel, Benefit U$28 :: A versão em gel do Prefessional que absorve o óleo da pele e deixa uma textura matificada! Ainda contém pó de diamante que dá um efeito “blur”. Pode ser usado por baixo do Porefessional comum pra um efeito ainda maior de “pele de porcelana”.

• Velvet Matte Skin Tint Broad Spectrum SPF30, Nars U$44 :: Adoro as bases da Nars e fiquei bem interessada nessa com acabamento matte e fps30! Ainda contém vitamina C e E, que ajudam a proteger a pele dos radicais livres.

• Dandelion Shy Beam Matte Highlighter, Benefit U$26 :: Um iluminador matte. Ta aí um lançamento diferente, rs… Tem um tom rosado meio nude, ótimo pra usar durante o dia. Fiquei com vontade de comprar!

• Ultra HD Matte Lip Color, Revlon U$8 :: Mais uma gama de cores de batons líquidos mattes pra gente desejar. Já perdi a conta…

news-beleza-novidades-eua-farmacia-cosmeticos-make-maquiagem-compras-farmacia-maybelline-2016-ny-nyc-dica-lancamento-novidade-revlon

• Color Tattoo Up Tp 24H Concentrated Crayon, Maybelline U$8 :: Amo sombras em bastão/lápis gordinho e adorei saber que a Color Tattoo agora tem sua versão! São 10 cores super pigmentadas e de longa duração.

• Vivid Matte Liquid Lipstick, Maybelline U$10 :: Demorou, mas chegou! A versão dos batons líquidos mattes da Maybelline! Cores lindas! <3

• Brow Drama Pomade Crayon, Maybelline U$10 :: Não vivo sem preencher minhas sobrancelhas ralinhas e falhadas, então adoro quando surge uma novidade para elas. Esse crayon da Maybelline parece ser bem pigmentado e cremoso.

• Dream Velvet Soft Matte Hydrating Foundation, Maybelline U$11 :: Essa é a primeira base hidratante da Maybelline possui fórmula em gel. Tem cobertura média, seca e ainda hidrata a pele e deixa com textura aveludada. Isso muito me interessou, rs… Dessa linha, já usei a Dream Mousse (por muitos anos!) e a Dream Wonder e adorei ambas, então imagino que essa vá me agradar também.

Dá pra encontrar os produtos acima na Sephora, Ulta (mostrei aqui), Duane Reade, CVS, Walgreens, Harmon Face Values (já falei aqui e aqui) e Ricky’s! :)

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
fev 20, 2016 | Por Mandy em Destaques, Por Aí

#StarvingPorAi :: DICAS DE EL CALAFATE

No início da semana eu falei que fui para a Patagônia Argentina durante o carnaval. Já rolou o post de Ushuaia e agora é a vez de falar sobre El Calafate. Como comentei no outro post, eu gostei bem mais de El Calafate. Preferia até ter trocado e ficado 4 dias lá e 3 em Ushuaia. Acho que pelas fotos que tirei vai dar para entender o por que, rs…

Chegando em El Calafate
a
Olha só a cor dessa água! Em um dos passeios que fizemos explicaram o motivo desse azul turquesa tão surreal. É que os glaciares movem-se até um metro por dia, lançando sedimentos muito finos que ficam em suspensão na água, formando uma película meio leitosa que reflete o azul do céu. 😍

el-calafate-argentina-patagonia-viagem-dica-o-que-fazer-perito-moreno-glaciar-libro-bar-restaurante-passeio-estancia-cristina

el-calafate-argentina-patagonia-viagem-dica-o-que-fazer-perito-moreno-glaciar-libro-bar-restaurante-passeio-estancia-cristina

el-calafate-argentina-patagonia-viagem-dica-o-que-fazer-perito-moreno-glaciar-libro-bar-restaurante-passeio-estancia-cristina

el-calafate-argentina-patagonia-viagem-dica-o-que-fazer-perito-moreno-glaciar-libro-bar-restaurante-passeio-estancia-cristinaWhisky no final do tracking – com o gelo tirado diretamente da geleira!


Perito Moreno visto das passarelas
a
GLACIAR PERITO MORENO + TRACKING :: Perito Moreno é uma geleira gigante, quase do tamanho da cidade de Buenos Aires, considerada a terceira maior área congelada do planeta! Fica a cerca de 80km de El Calafate e fomos até lá de transfer + barco + uma caminhada de uns 15 minutos até as cabanas onde colocam os grampos no sapato para poder andar no gelo. Eu fui com uma botinha de tracking, mas pode fazer a caminhada até de tênis comum (tipo Nike, New Balance, etc.). Um casaco pesado e gorro são essenciais, mais pelo vento do que pelo frio. Aliás, nem estava tão frio assim, cerca de 9/10 graus, tranquilo. E não se esqueça de levar luvas. Eles nem deixam você fazer o passeio sem elas porque o risco de cortar as mãos no gelo é grande.

Bom, são duas opções para andar nas geleiras (ambas feitas pela mesma cia, a Hielo & Aventura): o Minitrekking, que dura uma hora e meia, e o Big Ice, de cerca de cinco horas. Eu acabei fazendo o Minitrekking, pois fui com a minha mãe e o Big Ice é um pouco mais puxado e permitido apenas para pessoas com até 45 anos.

Eu curti muito o passeio! É bem diferente de qualquer coisa que eu já fiz e o visual é incrível! Quem fica com receio de fazer achando que é cansativo ou difícil pode ficar despreocupado. Você precisa ter mais atenção do que preparo físico para andar na geleira. Os guias que seguem com a gente no passeio estão sempre dispostos a ajudar e explicam antes como devemos caminhar no gelo. Basicamente, é andar que nem um pinguim – com os pés separados para evitar que um gancho prenda no outro.

Depois do tracking fomos apreciar o Perito Moreno das passarelas no Parque Nacional Los Glaciares. É, realmente, uma coisa de outro mundo – MUITO bonito! Um misto de branco com azul flutuando naquela água turquesa… sensacional. E, volta e meia, conseguimos ouvir estrondos das camadas de gelo se desprendendo. Se você tiver sorte ainda pode avistar alguns pedaços caindo na água.

el-calafate-argentina-patagonia-viagem-dica-o-que-fazer-perito-moreno-glaciar-libro-bar-restaurante-passeio-estancia-cristina

el-calafate-argentina-patagonia-viagem-dica-o-que-fazer-perito-moreno-glaciar-libro-bar-restaurante-passeio-estancia-cristina

el-calafate-argentina-patagonia-viagem-dica-o-que-fazer-perito-moreno-glaciar-libro-bar-restaurante-passeio-estancia-cristina

el-calafate-argentina-patagonia-viagem-dica-o-que-fazer-perito-moreno-glaciar-libro-bar-restaurante-passeio-estancia-cristina

ESTANCIA CRISTINA :: No dia seguinte fizemos o passeio até a Estancia Cristina. Você tem três opções de passeio: Classic, Discovery e Cañadón de los Fósiles. A navegação pelo Lago Argentino e a visita ao museu da estância estão incluídos nas três opções. Nós fizemos o Discovery, que ainda inclui um passeio de 4×4 até o mirante do Glaciar Upsala.

Vou ser bem sincera: a vista para o Glaciar Upsala é muito incrível, surreal mesmo, mas achei muita função. Cerca de 45 minutos de transfer + 2h30 de barco + 45 minutos de 4×4 + 20 minutos de caminhada até o mirante. A estancia em si não tem nada demais. Achei a visita à fazenda meio chata e longa, rs… Para mim, o passeio vale apenas pelos icebergs e pela vista do glaciar.

OBS: Tanto esse passeio, quanto o do Glaciar Perito Moreno duram o dia inteiro, então eles recomendam que as pessoas levem comida para a hora do almoço. Os hotéis já são preparados para vender lunch boxes para os hóspedes (eles emprestam até a bolsa térmica). Fizemos isso nos dois dias e funcionou super bem.

el-calafate-argentina-patagonia-viagem-dica-o-que-fazer-perito-moreno-glaciar-libro-bar-restaurante-passeio-estancia-cristina

el-calafate-argentina-patagonia-viagem-dica-o-que-fazer-perito-moreno-glaciar-libro-bar-restaurante-passeio-estancia-cristina

BORGES & ALVAREZ LIBRO BAR :: Esqueci de tirar fotos dos outros lugares que comemos, mas o mais legal foi o Borges & Alvarez Libro Bar. Cervejinha (essa é muito boa!) + pipoca = 💕! Acabei comendo uma salada, mas a minha mãe amou o hambúrguer. O ambiente de dois andares, que imita uma biblioteca, é bem bacana e cheio de jovens. Fica em uma vila fofa cheia de lojinhas bem ali no meio da Av. del Libertador Gral. San Martín, a principal da cidade.

Borges & Alvarez Libro Bar
Av. del Libertador Gral. San Martín 1015

Além desse, também gostei muito do La Tablita (Cnel. Rosales, 26) e nos indicaram o Isabel – Cocina al Disco (Gdor. Moyano & 25 de Mayo), mas não conseguimos reserva.

Queria ter tido um dia a mais em El Calafate para ir a El Chaltén! Algumas pessoas me recomendaram e parece ser lindo mesmo!

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
fev 18, 2016 | Por Mandy em Por Aí

NY :: O RAINBOW BAGEL!

banner_ny

É, parece que o rainbow bagel é a próxima “it-comida” de NY. A cidade tem dessas coisas, né?! Volta e meia surge algum item alimentício que toda a cidade fica doida pra experimentar. Lembram do cronut?! E do ramen burger?!

bagel-store-rainbow-arco-iris-colorido-dica-viagem-ny-nyc-new-nova-york

bagel-store-rainbow-arco-iris-colorido-dica-viagem-ny-nyc-new-nova-york

bagel-store-rainbow-arco-iris-colorido-dica-viagem-ny-nyc-new-nova-york

Acho que já mencionei aqui no blog, mas sabiam que o bagel de NY tem a fama de fazer os melhores bagels do mundo por causa da água da cidade?! Por isso que é impossível reproduzir a receita em outro lugar do mundo, rs…

Bom, a The Bagel Store já é bem conhecida (falei aqui) e eles acabaram quebrando a internet com o rainbow bagel. Eles produzem cerca de 1.000 bagels por dia (enviam até pelo correio!), então nem pense em passar por lá durante o final de semana. Já imagina a fila, né?!

Há quem diga que não é tão gostoso assim. Realmente, ele é visualmente delicioso, mas é tão diferente que nem parece de comer. É como se tivéssemos comendo um unicórnio.

Tem os sabores de funfetti (cream cheese com granulados coloridos), nutella e até de algodão doce e custam cerca de U$6 cada.

bagel-store-rainbow-arco-iris-colorido-dica-viagem-ny-nyc-new-nova-york
Mais legal do que o bagel em si, é ver como eles são feitos. Olha só que incrível:
a

The Bagel Store
349 Bedford Avenue, Williamsburg, Brooklyn

UPDATE: Parece que eles estão fazendo reforma na loja acima, mas a da Metropolitan Ave está aberta (754 Metropolitan Ave, Brooklyn)! ;)

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
fev 15, 2016 | Por Mandy em Destaques, Por Aí

#StarvingPorAi :: DICAS DE USHUAIA

Quem segue a gente no Instagram deve ter visto que eu viajei para a Argentina durante o carnaval. Fui para a região da Patagônia, começando por Ushuaia. Na verdade, era pra eu ter feito essa viagem em Dezembro, mas tive uma infecção renal (fiquei até 8 dias internada, lembram?!) e tive que adiar a viagem e acabei remarcado para Fevereiro. Fui com a minha mãe e passamos uma semana, sendo 4 dias em Ushuaia e 3 em El Calafate.

dica-viagem-ushuaia-argentina-patagonia-pinguinera-restaurante-onde-comer-4-x-4-passeio-o-que-fazer-canal-beagle-pinguim

Ushuaia é a cidade mais austral do mundo, a mais próxima do continente antártico, por isso chamam de “fim do mundo”. As temperaturas são baixas mesmo no verão, mas não chegamos a pegar muito frio, variaram entre 6 e 16 graus. Mesmo sendo fora da temporada de inverno, onde tem esqui e snowboard, a época é ideal para passeios ao ar livre.

dica-viagem-ushuaia-argentina-patagonia-pinguinera-restaurante-onde-comer-4-x-4-passeio-o-que-fazer-canal-beagle-pinguim

dica-viagem-ushuaia-argentina-patagonia-pinguinera-restaurante-onde-comer-4-x-4-passeio-o-que-fazer-canal-beagle-pinguim

dica-viagem-ushuaia-argentina-patagonia-pinguinera-restaurante-onde-comer-4-x-4-passeio-o-que-fazer-canal-beagle-pinguim

LA PINGUINERA :: Os passeios na Isla Martillo vão de Outubro à Março. Fiz com a Piratour, que é a única que tem permissão para saltar na ilha e fazer o passeio a pé. As outras agências passam perto de barco, mas não desembarcam. Aí acho que nem vale a pena… Estando lá o legal mesmo é ver os pinguins de perto, né?! rs… Já que a Piratour é a única agência que faz o passeio terrestre, o ideal é contratar o serviço com uma certa antecedência. Essa foi a minha atração preferida de Ushuaia! Os pinguins parecem já estar super acostumados com a presença das pessoas. E tem muitos deles na ilha – MUITOS!

dica-viagem-ushuaia-argentina-patagonia-pinguinera-restaurante-onde-comer-4-x-4-passeio-o-que-fazer-canal-beagle-pinguim

dica-viagem-ushuaia-argentina-patagonia-pinguinera-restaurante-onde-comer-4-x-4-passeio-o-que-fazer-canal-beagle-pinguim

PARQUE NACIONAL E CANAL BEAGLE :: No segundo dia, pegamos o Trem do Fim do Mundo até o Parque Nacional Tierra del Fuego. É nesse parque que termina a Rota 3, que faz parte do sistema de rodovias Panamericanas, começando no Alasca e terminando na Baía Lapataia. Várias paisagens lindas! Fizemos esse passeio de manhã e depois tivemos 2 horas para almoçar. Então, à tarde, pegamos o catamarã que passa pelo Canal Beagle, onde dá para ver os leões marinhos e o Farol Les Eclaireurs.

dica-viagem-ushuaia-argentina-patagonia-pinguinera-restaurante-onde-comer-4-x-4-passeio-o-que-fazer-canal-beagle-pinguim

dica-viagem-ushuaia-argentina-patagonia-pinguinera-restaurante-onde-comer-4-x-4-passeio-o-que-fazer-canal-beagle-pinguim

dica-viagem-ushuaia-argentina-patagonia-pinguinera-restaurante-onde-comer-4-x-4-passeio-o-que-fazer-canal-beagle-pinguim

PASSEIO 4X4 :: No dia seguinte, fizemos o passeio de 4×4 (dura 7h) que passa pelos lagos Fagnano e Escondido. Passamos também pelo Valle dos Lobos, onde treinam os cachorros para puxarem trenó. No inverno, é possível fazer esse passeio. Deve ser interessante! rs…

dica-viagem-ushuaia-argentina-patagonia-pinguinera-restaurante-onde-comer-4-x-4-passeio-o-que-fazer-canal-beagle-pinguimTruta recheada + risoto de parmesão e
macarrão de espinafre com legumes no Andino

dica-viagem-ushuaia-argentina-patagonia-pinguinera-restaurante-onde-comer-4-x-4-passeio-o-que-fazer-canal-beagle-pinguimHambúrguer de salmão com brie e tomate seco do Tante Sara

dica-viagem-ushuaia-argentina-patagonia-pinguinera-restaurante-onde-comer-4-x-4-passeio-o-que-fazer-canal-beagle-pinguimSalada de centolla com abacate, camarão ao alho e sopa de aspargos do Vilaggio

dica-viagem-ushuaia-argentina-patagonia-pinguinera-restaurante-onde-comer-4-x-4-passeio-o-que-fazer-canal-beagle-pinguimSorvete de Calafate da Heladeria Dolcissimo


Centolla do Freddy’s

RESTAURANTES :: Ushuaia é um ótimo lugar pra comer frutos do mar e carne de cordeiro. Como eu não como mais carne vermelha, me aventurei nos peixes e na centolla, o famoso king crab. Gostei de todos esses restaurantes acima, mas em especial o Tante Sara (menu gigante com opções de café da manhã, chá, lanches e pratos) e o Freddy’s. O hambúrguer de salmão estava especialmente bom e a centolla é maravilhosa. Ah, o sorvete de Calafate, fruta que é tipo mirtilo, do Dolcissimo é maravilhoso! Tomamos outro em El Calafate e não era tão gostoso. Todos os restaurantes ficam na San Martín, rua principal do centro de Ushuaia.

No geral, eu gostei de Ushuaia, mas acho que estava com a expectativa muito alta. O passeio da pingüinera é fantástico e certamente é o que tem de mais legal para se fazer por lá nessa época do ano. As outras atrações que fiz foram legais, mas muito demoradas para pouco tempo de apreciação de paisagem bonita, rs… O centro da cidade é bem simples e meio sem graça. Não esperava, mas achei El Calafate bem mais bonita e o post sobre a cidade entra ainda esta semana! :)

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
Página 1 de 712345...Última »
Voltar para o topo!