set 17, 2015 | Por Mandy em Dicas

A MULHER PERFEITA É UMA VACA?

Pelo menos foi esta a afirmação que as irmãs francesas Anne-Sophie e Marie-Aldine Girard estamparam na capa de seu livro, que acaba de chegar ao Brasil. Recebi um exemplar e aproveitei para matar numa ponte aérea. Ele é bem dinâmico e rapidinho, quase como uma cartilha, então li metade na ida e metade na volta. É uma ótima leitura para quem costuma pegar no sono com um livro na mão e que ao mesmo tempo não consegue pregar o olho num avião de sardinha, como é o meu caso.

A primeira vez que me deparei com este livro foi no balcão da Livraria da Travessa, quando estava comprando outro. Ele chamou muito a minha atenção, por conta do título impactante. Não é qualquer pessoa que tem coragem de estampar um “vaca” na sua capa. A verdade é que eu fiquei dividida se eu tinha gostado ou detestado. Uma mensagem dessas não promove muito o amor entre mulheres, não é mesmo? Mas ao mesmo tempo, só podia ser uma afirmação cheia de ironia. Felizmente, a editora Intrínseca me enviou um exemplar e acabei tendo que matar a minha curiosidade.

Screen Shot 2015-09-18 at 3.13.18 AM

Se você é partidária do politicamente incorreto, você vai gostar da leitura. As meninas abrem os trabalhos te sugerindo truques para escapar da vaquinha do trabalho até a pagar menos na conta. Coisas que eu jamais faria, mas que me fizeram rir um pouco. As irmãs também “cagam uma regra” danada (perdoem o meu francês). Com um pouquinho de bom humor e assimilando que é ironia boba, você vai conseguir levar numa boa.

Screen Shot 2015-09-18 at 3.03.28 AMAs gêmeas autoras

O sucesso ou o fracasso de “A Mulher Perfeita é uma Vaca” está nos olhos de quem lê. Dá para achar tudo muito absurdo ou interpretar com leveza. As próprias irmãs declaram no início do livro que seu objetivo é de promover uma aceitação maior de nós mesmas e de nos perdoarmos por nunca atingirmos as metas intangíveis que pregamos para nossas vidas. Aos meus olhos – e aí fica a minha crítica para mim mesma e todas as mulheres – as mulheres perfeitas não existem e, ao mesmo tempo, somos todas nós. Exigimos e julgamos como se fôssemos perfeitas e ao mesmo tempo ninguém é. Fica a reflexão, porque acho que é isso que um livro como este teria o potencial de promover. Mas não se deixem enganar, é 95% besteirol, rs… Talvez por isso esteja fazendo tanto sucesso na gringa. Será que cola por aqui também?

Mais alguém já leu?

Beijos,
Gabi

Você também pode gostar
Comentários
  1. Larissa • out 05, 2015 - 11:54

    Li e a minha opinião é como a sua. É legal promover a igualdade entre as mulheres, a aceitarem seus defeitos mas esperava BEEEEEM mais desse livro. Muito besteirol. Meu conselho, se uma amiga sua (a ”eu” da história) tiver este livro, peça emprestado pra ler, não comprem.

  2. joão max • jan 21, 2016 - 14:10

    quem é a mulher que aparece na capa do livro?

Voltar para o topo!