dez 06, 2018 | Por Mandy em Beauté

Tentando criar uma rotina de cuidados com a pele

Estava conseguindo postar com uma certa frequência por aqui, mas o último mês foi tão conturbado… Quem me acompanha no Instagram deve ter visto que eu dei um mês de aulas no IED e isso acabou me tomando mais tempo do que eu imaginava. Além disso, ainda passei umas semanas durante as eleições tão sem saco para produzir conteúdo. Parecia que não fazia sentido falar sobre nada, sabem? Bom, mas vida que segue e recuperei um post que já estava escrito há um tempão, rs…. Sobre a rotina de cuidados com a pele que eu criei junto com a Dra. Vanessa Metz, minha dermatologista.

Aproveitei a minha ida ao consultório dela para levar vários produtos (quase todos os que eu tenho em casa, na verdade, rs) para ela montar uma rotina de cuidados para mim. Todas as dicas que ela me deu estão salvas nos destaques do Instagram “skin care”, mas também vou falar um pouquinho delas aqui no post!

Eu tenho falado bastante sobre cuidados com a pele, principalmente nos stories e em alguns posts por aqui, e ando muito nessa fase #BonitaDePele, rs…  E to adorando que muitas estão nesse momento também. Vejo uma galera se preocupado mais com o cuidado com a pele ao invés de sair cobrindo tudo com maquiagem. Eu notei por mim que isso é um ciclo: começamos a cuidar mais da pele, a pele fica melhor, sentimos menos necessidade de usar make, a pela fica melhor ainda e por aí vai, rs…

Acho muito legal esse momento que a gente está, é incrível esta conscientização. Inclusive, como no meu caso, até com a criação do hábito de passar protetor solar todos os dias – tenho usado o PhotoAge 50, da Dermage. Ele tem cor e é bem leve, então nem sinto necessidade de usar base. Aliás, só tenho usado base quando saio à noite.

Mas essa rotina toda fez com que entrássemos em uma loucura de comprar um milhão de produtos, o que pode ser muito perigoso. Porque, não necessariamente todos terão o efeito desejado. Inclusive, um produto pode até cortar o efeito do outro, pode dar alergia e várias outras complicações. Por isso que é tão necessário ir ao seu dermatologista e saber certinho o que está passando, o que realmente vai funcionar para cada tipo de pele, qual a ordem de cada produto, etc. Aliás, estou postando aqui minha rotinha, mas não significa que vai funcionar para todo mundo! É mais para compartilhar dicas de produtos e tirar algumas dúvidas gerais possíveis.

Para a limpeza optamos por uma mais profunda durante à noite e uma mais leve de manhã.

De dia: só o sabonete da La Roche-Posay alternando essa dupla Vitamina C, da Dermage, e o antioxidante da Avéne e, alternando no outro dia, o Ácido Salicílico da The Ordinary e o Gel Creme Oil Free Secatriz, da Dermage, que tem efeito hidratante matte. Isso para tentar diminuir os poros e controlar pele oleosa.

Para a noite ficou dependendo da make que eu usar no dia. Exemplo: para makes mais pesadas, com glitter, muito rímel (daquele jeito que a gente gosta! rs): demaquilante oleoso da Bioré, porque ele consegue escorrer a maquiagem e ajuda muito(!) na remoção, depois sabonete e tônico – tenho usado esse da Korrés. Nos dias “comuns”, no lugar do oleoso da Bioré,  uso água micelar da Bioderma.

À noite resolvemos alternar com foco mais em produtos antiidade, então um dia é o trio Sérum de arginina, da The Ordinary, Sérum antiidade, da Lancôme, e depois gel creme Trilift, da Dermage, e sempre nessa ordem, do mais leve para o mais grosso. Para revezar, uso o óleo de Rosa Mosqueta, que já falei mais um pouco em outros posts (aqui e aqui).

ilustração: koogle tv

Vocês me pediram para fazer algumas perguntas para a Dra Vanessa. Por isso, fiz um resuminho aqui, e lembrando que para quem quiser ver melhor, está tudo salvo nos destaques “skincare” do meu Instagram.

Óleos faciais: existem dois tipos de óleos. Os essenciais, que na maioria das vezes são retirados da própria seiva da árvore e os vegetais que são prensados à frio geralmente e vêm através de poupas das árvores. Às vezes a gente acha que é tudo a mesma coisa, mas não é. Os óleos vegetais são muito mais gordurosos e fazem um filme na pele e o que colocar por cima não vai penetrar. O Óleo de rosa mosqueta, por exemplo, é vegetal. Os pacientes com acne tem que tomar cuidado para não piorar.

Já o tea tree é um óleo essencial, então para pacientes com acne essa ação anti-inflamatória feita por ele ajuda. Pode misturar no creme ou passar direto na pele ou só nos lugares com espinha. Se você tiver pele sensível tem que misturar com algum produto antes de passar na pele.

Sérum: existem vários tipos, desde bem líquidos aos mais espessos. Quanto mais aquoso, mais leve e, por isso, ele deve ser aplicado antes de outros produtos.

Vitamina C: foi o primeiro antioxidante que colocamos no uso utópico. O antioxidante ajuda na proteção do DNA celular e a vitamina c ajuda a limpar um pouco os danos. Conforme vai tendo uma qualidade melhor da célula, a pele fica com viço e com melhor qualidade.

Água termal: vem cada uma de uma fonte diferente. Algumas têm efeito anti-inflamatório bom para dermatoses, queimaduras solares. Tem fontes que são mais mineralizantes e servem mais para prevenção da barreira cutânea. Exemplo: água termal da Vichy e da La Roche vêm de fontes diferentes, de áreas diferentes e, por isso, cada uma vai ser melhor para uma função diferente.

Água de beleza: não são de fontes naturais, são feitas de forma industrializada – tipo aquela águinha da Caudalíe. São águas adicionadas de substratos e nutrientes importantes para algum efeito antipoluente ou anti-inflamatório, por exemplo.


a
Bom, os outros produtos estão guardados por enquanto e a minha ideia, junto com a Vanessa, é criar uma outra rotina com eles quando esses acima acabarem. Veremos, rs…

Como vocês fazem a rotina de pele de vocês? Sentem que faz mesmo uma diferença?

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
Comentários
Voltar para o topo!