VESTIR NORMAL?

Não precisa ser um especialista para notar que a moda ganhou um espaço muito maior na vida das pessoas nos últimos 20 anos. Se antes…

by 

Não precisa ser um especialista para notar que a moda ganhou um espaço muito maior na vida das pessoas nos últimos 20 anos. Se antes todo mundo tinha meia dúzia de calças jeans, camisetas e um moletom, hoje os diferentes estilos que podemos encontrar na rua não cabem em um dicionário. Boho, rocker, retro, contemporâneo, étnico, hipster, romântico, cosplay, grunge, (preencha aqui com os seus)… Dá para perder a conta.

Acho esse movimento rumo à diversidade e à expressão da personalidade uma coisa linda. Mas é também verdade que podemos perder a mão algumas vezes. Até porque, temos que planejar o futuro e nos preparar para aquele momento em que você vai olhar o que vestia no passado e rir de si próprio, né? Já algumas pessoas parecem estar meio fartas de tanta firula no vestuário e andam meio saudosas de uma época mais clean. Assim nasceu o Normcore, corrente que encoraja todo mundo a se vestir mais “normalzinho” e contém ironia.

A Gap nega que esteja se engajando nesse movimento, mas olha só a campanha que eles acabam de lançar:

GAP-Dress-Normal-Angelica-Houston-Elizabeth-Moss-Zozia-Mamet-Jena-Malone-campanha-vestir-normal

Eles pegaram um punhado de celebridades, dentre elas Angelica Houston, Jena Malone, Zosia Mamet e Elizabeth Moss (Te amo Peggy!), e resolveram registrá-las fazendo atividades extramente comuns, como abrir a geladeira para pensar ou se jogar na cama depois de entrar em casa. Coisas que todos nós fazemos! O figurino? Roupas simples, básicas, clássicas. O melhor é o slogan: “dress normal.” ou “vista normal”.

Pode parecer bobagem, mas acho que essa campanha é uma alfinetada com a sutileza de um roundhouse kick do Chuck Norris. Não pude deixar de pensar: será que a gente está numa trajetória em que até 2025 vamos andar vestidas iguais a Effie Trinket? Ao mesmo tempo, adoro que hoje a gente pode misturar estampas, usar mais cor, ousar em modelagens malucas e afins. Minha infância foi regida pelo tal “não combina“! Não tenho saudades disso…

Esse regresso a um estilo mais frugal pode ser tentador – e econômico, rs. Mas qual é a graça? Acho que o melhor caminho é o equilíbrio, mais uma vez. Sem cobranças de ser fashionista todo dia e sem julgamento de quem não o é nunca, rs. O que vocês acham disso tudo?

Você defende uma volta ao básico?

  • Sim. A Gap tem razão... Exageramos! (45%, 153 Votes)
  • Talvez, para ocasiões informais. (32%, 109 Votes)
  • Não! Abaixo à censura. Viva a piração! (23%, 80 Votes)

Total Voters: 342

Carregando ... Carregando ...

Dá o seu pitaco aí!

Quanto à Gap, é claro que eles vão promover esse pensamento, até porque é o mote do produto deles, né?

Beijos,
Gabi

12 comments

  1. Oi!
    Acho que faltou só uma opção, que é receberia o meu voto. O bom e velho: cada um se veste como quiser. Quer pirar? Se joga! Quer ser básico? Vai lá.
    Até porque não é todo dia que queremos estar no mesmo estilo (pelo menos, eu não).
    Só não acho legal ficar consumindo de forma enlouquecida, mas isso é toda uma outra questão…
    bjs

  2. Engraçado é o lançamento da nova moda de “ser normal”. Como se todos estivessem agindo de forma anormal até agora. E sinceramente, andando pelas ruas o que mais vejo é gente “normal”. Na maior parte das entrevistas que leio, o que mais se lê é que a roupa preferida é jeans e camiseta branca. Convenhamos…se montar toda, misturar estampa, etc, não é o comum. Gente comum (que não é “das modas”) dificilmente vai se aventurar em misturar floral com xadrez. Consigo ver minha irmã na sala dizendo “Vai pra onde vestida de Agostinho Carrara?”. Acho que querem colocar a moda “normal” na moda pra dar mais um título e garantir mais uma alcunha. Não bastava ser rock, grunge, etc. O coitado que não quer ser rotulado não vai ter pra onde fugir. E quem gosta de jeans e camiseta branca, meus parabéns, você está na vanguarda da moda rs

    1. Hahahahahahahaha… É assim mesmo!
      O jeito é seguir o que gosta! rs
      Beijosss G.

  3. Eu acho que tem dias que a gente acorda e precisa se vestir bem básica. Não é sempre que as cores, estampas e informações agradam. Mas certeza que a marca está ligada nas interações de moda por aí, não que participem de um movimento, mas querem vender e abraçar os estilos.

  4. Amei esse post! Sinto muita pressao da sociedade para ser estilosa e as vezes eu queria nao ter que pensar e soh colocar uma roupa basica logo! Parabens meninas e pra gap tambem!

    1. Hahahahaha… É complicado mesmo!
      Mas o básico está com tudo também… ;)
      Beijosss G.

  5. Eu acho que o nosso inconsciente (o meu pelo menos) está meio farto de tanta produção, montação, “overização” de tudo…percebo isso no meu Pinterest, no ultimo ano a grande maioria dos meus pins nos meus boards de estilo são com peças mais clean, mais básicas…mais possíveis. Hoje me dia quando vou ao pinterest me indpirar sempre acabo achando o basicão mais bonito, até mais estiloso!

    1. Concordo plenamente! Montação cansa eventualmente… O clássico perdura! rs
      Beijosss G.

    1. Também adoro! Mas exige muita competência! rs
      Beijosss G.

Comments are closed.