JOGUINHO ANTI-CANTADAS :: ANGRY CHICK REVENGE OF A GIRL

Outro dia estava no Facebook assistindo a um vídeo bem pertinente sobre cantadas na rua. Como vocês já devem saber, eu tenho verdadeiro asco deste tipo…

by 

Outro dia estava no Facebook assistindo a um vídeo bem pertinente sobre cantadas na rua. Como vocês já devem saber, eu tenho verdadeiro asco deste tipo de abordagem. Resolvi ler os comentários (eu não sei porque eu fiz isso comigo mesma, rs. Nunca leia comentários da internet, faz mal à saúde!) e foi lá que eu descobri este projeto: o Angry Chick, um app que é nada menos do que um jogo sobre isso:

jogo angry chick contra as cantadas
Neste jogo, a heroína se vinga dos assediadores dando tiros bem no meio da cara deles. Fofa! :) Os cenários não poderiam ser melhores: um canteiro de obras e uma academia… Reafirmando que ainda que você seja um gatão sarado, a tal cantada não é bem-vinda. O jogo é bem simples, mas a proposta é muito bacana.

foto 2 (5)

foto 5

Foi o próprio criador, um brasileiro, quem explicou o motivo da criação do game. Apesar de sermos maioria das jogadoras de games em celular, somos muito mal representadas por estes. Além disso, a idéia é usar o jogo para elucidar as pessoas sobre este tipo de comportamento e eventualmente até sobre violência contra a mulher. Se esta é a melhor maneira, eu não sei. Só sei que é engraçado e lúdico! O Angry Chick já está disponível para iOS e Android. Se não me engano, paguei 99 centavos por ele. E para quem ficou curioso com o vídeo que eu estava assistindo, deixo aqui:

Camera escondida mostra como é pra uma mulher andar, de calça jeans e camiseta preta, pelas ruas de Nova York(acredito…

Posted by Quebrando o Tabu on Quarta, 29 de outubro de 2014

Botando um fim na balela da roupa… E ainda há quem ache tudo uma grande frescura, rs.

Alguém já jogou?

Beijos,
Gabi

2 comentários

  1. No caminho pro trabalho, durante uns meses, td vez que eu passava em frente uma imobiliária, um cara que trabalha la tava na calçada dizia bom dia. Eu nunca respondi, na dúvida se era cara de pau ou apenas muito educado. Acontece tanto assédio na rua, que nós mulheres não sabemos mais nem como reconhecer uma gentileza. Ponho o pé na rua já “armada”; nunca me arrependi de não ter respondido, no máximo passei por distraída.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.