mar 08, 2016 | Por Mandy em Destaques, Reflexão

FELIZ DIA DA MULHER

O dia da mulher deste ano há de ser o mais especial em muito tempo. Desde que me conheço por gente, nunca vi uma comoção tão grande e uma conscientização tão forte. Eu diria que todos os dias são nossos há um bom tempo. Está bonito de ver como estamos mais cientes daquilo que nos cerca e combatendo as injustiças, como pudermos, a cada dia. É trabalho de formiguinha, mas acredito que estamos mudando as coisas.

sororidade

Existe um item em especial que podemos mudar dentro de nós mesmas, que é muito simples, mas muito difícil. Se a gente conseguisse parar de competir entre si, poderíamos transformar o mundo com ainda mais força. Precisamos nos dar as mãos. Reverter aquilo que aprendemos desde cedo: somos rivais. Poucas coisas foram entranhadas com tanta profundidade quanto esse conceito de que a outra mulher é uma ameaça. Eu mesma luto diariamente para largar desta ideia…

irmas
Não existe piranha. Piranha é um peixe ou um prendedor de cabelos. Se a gente usa este termo, presume que uma mulher que exerce sua liberdade sexual está errada. Não existe vagabunda. Vagabunda é qualquer coisa de má qualidade. Nem vadia. A menos que a gente se refira à recusa de trabalhar. E isso vale até no caso da moça que eventualmente tentar seduzir seu namorado (ela pode ser babaca, mau-caráter… não piranha). E vamos lembrar que a fidelidade reside nele. Não temos inimigas, talvez inimizades, mas não inimigas. Essa glorificação da inveja é uma inversão de valores. Inveja da Gisele? Natural, rs. Mas essa é inofensiva. Me refiro à essa mania recente de vivermos em função das tais inimigas. Já notaram que o substantivo é feminino? Depois vieram as Falsianes e suas variantes. Esse eu reconheço que amo, ainda assim acho um pouco nocivo, rs.

serena blair

Se tem uma coisa que podemos aprender com os homens é esse senso de irmandade. Precisamos tentar ter mais empatia com nossas similares. Vamos nos proteger. Torcer uma pela outra. Nos defender. E ter paciência e tolerância com aquelas que ainda não chegaram no tal patamar “ideal” de conscientização. Precisamos lembrar que estamos todas no mesmo barco e que é um processo. Vamos nos ajudar mais e nos julgar menos. Separadas somos “minoria“. Juntas somos a maioria. É difícil (para mim é muito) mas, praticando, a gente chega lá.

friends

Quem sabe com essa mudança de dentro para fora não conseguimos reduzir com mais eficácia as estatísticas alarmantes que envolvem ser mulher? Sei que esta data não é exatamente sobre uma comemoração mas, de qualquer forma, acho que já temos um bocado do que nos orgulhar… Feliz dia da mulher!

cheers

Beijos,
Gabi

Você também pode gostar
Comentários
  1. Tamy • mar 09, 2016 - 09:25

    Gabi, conhece o blog da Nuta?

    http://www.gwsmag.com/dia-internacional-da-mulher-indiquemulheres/

    acho super afinado com vc! bjos

    • Mandy e Gabi • abr 05, 2016 - 00:59

      Claro!!! Elas arrasam! :* G.

  2. Barbara • mar 09, 2016 - 17:12

    Meninas, que Texto Maravilhoso!!! Assim, com letra maiúscula mesmo.
    É isso. Simples assim. Temos que nos apoiar, juntas somos – e sempre seremos – mais fortes!
    Feliz todo dia pra nós!
    Beijos

    • Mandy e Gabi • abr 05, 2016 - 00:59

      <3 <3 <3 :* G.

Voltar para o topo!