dez 15, 2017 | Por Mandy em Starving recomenda

Fazendo minha primeira (e segunda) tatuagem!

No início do ano, lá no dia 2 de Janeiro, fiz um post aqui no blog com algumas coisas que gostaria de concretizar em 2017.  Engraçado pegar essa lista e ver quais eram os meus desejos e analisar o que realmente eu coloquei em prática este ano. Alguns aconteceram, outros não, mas duas coisas eram bem ambiciosas. E não é que eu consegui? Voltei a dirigir logo no início do ano (tenho carteira desde os 18, mas nunca tinha dirigido direito) e fiz a minha primeira tatuagem. Na verdade, a primeira E a segunda. Assim, duas de uma vez só, rs….

A vontade sempre esteve lá, mas faltava um motivo. Algo que, fosse além da questão estética. Mais do que um desenho bonito, eu queria que a minha primeira tatuagem tivesse um significado. Depois de tantos anos tentando achar esse “algo”, ele veio quando eu menos esperava e de uma forma tão natural. Quando terminei de ler “Outros Jeitos de Usar a Boca” (postei sobre esse livro aqui) pensei logo: “é isso”. Não teve dúvida! A última ilustração do livro hoje está estampada no meu braço e carrega a representação de um novo momento.


Quem ainda não leu esse livro, leia! Vale a pena – e muito!

“fique firme enquanto dói
faça flores com a dor
você me ajudou 
a fazer flores com a minha 
então floresça de um jeito lindo
perigoso
escandaloso 
floresça suave 
do jeito que você preferir
apenas floresça”
Rupi Kaur

A minha ideia de tatuagem aliada ao depoimento da primeira tattoo da Jô, me deu mais vontade ainda de fazer a minha logo! Comecei a acompanhar o trabalho do Júlio (a.k.a. @kubanoink) e a ânsia só aumentou. Era exatamente o tipo de traço que eu estava buscando: preto, preciso, fino e delicado. Como ele fica em São Paulo, mais precisamente em Alphaville, aproveitei a minha última ida à cidade (quando fui pro festival Honk SP) para marcar um horário com ele. Por incrível que pareça, não fiquei nervosa. Tudo parecia tão certo e esperado que fluiu naturalmente.


o detalhe do brilhinho feito na hora ✨

Como se não bastasse uma, resolvi fazer logo outra em seguida, no mesmo lugar, só que no outro braço, e mantendo a proporção de tamanho e traço – porque, né… a pessoa é designer e diagrama até a tatuagem, rs… Bom, eu já tinha a ideia de tatuar algo relacionado ao meu mapa astral. Queria que o principal fosse a constelação de Leão, mas que os símbolos de Áries e Peixes, (ascendente e lua, respectivamente) também estivessem presentes. Levei algumas referências para o Júlio e, juntos, decidimos o desenho final. Acabou que ficou muito mais bonita do que eu estava imaginando. Amei juntar todos os elementos (tem o triângulo de fogo também) numa mesma tatuagem.

Parecem do Pinterest, mas são minhas mesmo ?

Achei que fosse estranhar ter dois desenhos tão visíveis nos meus braços, mas eu estou completamente apaixonada pelas tatuagens e já as vejo como acessórios permanentes. Já fazem parte. Na verdade, sempre fizeram. Eu que resolvi colocá-las para fora agora, rs…


O estúdio novo do Júlio, coisa mais fofa pinterestica <3

Obrigada, Júlio, por ter traduzido, de forma tão bonita, os significados desses desenhos pra mim! Agora não vejo a hora de fazer as próximas. O Júlio abriu a porteira e já estou imaginando meu braço com mais tatuagens, rs…

Gostaram?! :)

Beijos,
Mandy

Você também pode gostar
Comentários
Voltar para o topo!